Petrônio Gontijo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Trechos sem fontes poderão ser removidos.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.
Petrônio Gontijo
Nome completo Petrônio Gontijo de Alvarenga
Outros nomes Petrônio Gontijo
Nascimento 5 de julho de 1968 (46 anos)
Varginha , MG
 Brasil
Nacionalidade Brasil Brasileiro
IMDb: (inglês)


Petrônio Gontijo de Alvarenga (Varginha, 5 de julho de 1968) é um ator brasileiro. Estudou na Universidade de Campinas (SP), onde formou-se em Artes Cênicas.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Mineiro de Varginha, Petrônio iniciou seu caminho como ator com apenas 2 anos de idade, em uma peça teatral como o Menino Jesus em uma escola onde sua irmã estudava.Em 1990, decide se mudar para São Paulo para ganhar mais experiência através de peças de teatro, só não conseguiu isso, como foi contratado pela Rede Globo para protagonizar Salomé ao lado de Patrícia Pillar.Após o folhetim, participou de Olho no Olho em 1993, Pátria Minha em 1994 e Malhação em 1995.

Em 1996, transfere-se para o SBT, onde faz Razão de Viver e Os Ossos do Barão. Em 1998, protagoniza Serras Azuis na Rede Bandeirantes ao lado de Adriana Londoño.

Em 1999, retorna à Globo onde interpreta Padre Alexandre em Malhação .Em 2000, vai para a Rede Record interpretar o personagem Zé em Vidas Cruzadas.

Em 2001, volta ao SBT e estrela ao lado de Bianca Rinaldi a novela Pícara Sonhadora, além de fazer uma participação em Marisol e o vilão Vítor de Seus Olhos.

Devido ao personagem, Petrônio aceitaria convite para retornar à Rede Record em 2005, onde ficou até 2010, participando de Essas Mulheres, Cidadão Brasileiro, Luz do Sol, Os Mutantes - Caminhos do Coração e Poder Paralelo.

Em 2011, volta à Rede Globo para interpretar o advogado mulherengo Beto Fischer em Insensato Coração, porém, ao encerramento da novela, o ator não teve seu contrato renovado pela emissora. Ainda em 2011, retorna à Record e faz o especial O Madeireiro. No ano seguinte, vive o psquiatra Décio Navarro de Máscaras, em 2014, volta à TV nas séries Milagres de Jesus e Conselho Tutelar.

Trabalhos na televisão[editar | editar código-fonte]

Televisão
Ano Título Papel Notas Emissora
1991 Salomé Duda Protagonista Rede Globo
1993 Olho no Olho Marco Antônio Rede Globo
1994 Pátria Minha Murilo Henrique Pellegrini Vilela Co-Protagonista Rede Globo
1995 Você Decide Vários Personagens Rede Globo
1995 Malhação Gregório Rede Globo
1996 Razão de Viver Pedro Co-Protagonista SBT
1997 Os Ossos do Barão Vicente SBT
1998 Serras Azuis Gaius Gutemberg Protagonista Rede Bandeirantes
1999 Malhação Padre Alexandre Rede Globo
2000 Vidas Cruzadas Zé Carlos Rede Record
2001 Pícara Sonhadora Alfredo Rockfield Protagonista SBT
2002 Marisol João Vicente Participação Especial SBT
2004 Seus Olhos Vitor Antagonista SBT
2005 Essas Mulheres Dr. Torquato Ribeiro Co-Protagonista Rede Record
2006 Cidadão Brasileiro Gustavo Participação Especial Rede Record
2007 Luz do Sol Antônio Vasconcelos (Tom) Co-Protagonista Rede Record
2008 Os Mutantes Fredo Cavalcanti Co-Antagonista Rede Record
2009 Poder Paralelo Rodolfo Castellammare (Rudi) Co-Protagonista Rede Record
2011 Insensato Coração Roberto Fischer (Beto) Co-Protagonista Rede Globo
2011 O Madeireiro Júlio Protagonista Rede Record
2012 Máscaras Dr. Décio Navarro Co-Protagonista Rede Record
2014 Milagres de Jesus Quiramin Episódio: "O Paralítico de Cafarnaum" Rede Record
2014 Conselho Tutelar  ??? Rede Record

Cinema[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Prêmio Trabalho Resultado
1987 Melhor ator Prêmio Qualidade Brasil Serras Azuis Venceu
1987 Melhor ator Troféu APCA Algo em Comum Venceu
1989 Melhor diretor Jornada Sesc de Teatro O Defunto Venceu
1989 Melhor diretor Festival de Teatro Universitário de Blumenau O Defunto Venceu
1989 Melhor diretor Festival de Teatro Universitário de Tatuí O Defunto Venceu
2001 Honra ao mérito Academia Brasileira de Arte e História. Memórias Póstumas Venceu
2004 Melhor ator Câmara Municipal de São Paulo Seus Olhos Venceu
2009 Melhor ator coadjuvante Prêmio Minha Novela Poder Paralelo Indicado

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]