RDS-37

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.


A RDS-37 foi a primeira bomba de hidrogênio da União Soviética testada em 22 de novembro de 1955, com capacidade para 3 megatons, porem foi reduzida para 1.6 megatons, foi a primeira bomba termonuclear lançada de um avião, através de um TU-16. Utilizou o que era chamado por Sakharov de terceira ideia, sendo o Desenho de Teller–Ulam dos Estados Unidos, e ainda utilizou de primeira vez deutereto de litio, em vez do ultrapassado deutério criogênico usado em Ivy Mike, muito diferente da RDS-6 que mais parecia uma bomba de fissão reforçada do que uma bomba termonuclear verdadeira.

A bomba e largamente confundida com a Tsar Bomba, a bomba nuclear mais poderosa a ser detonada no planeta, durante programas e reportagens científicas, por ter sido detonada e filmada amplamente em solo, o que não foi possível de se realizar com a Tsar devida a grande potência da bomba o que obrigava a cinegrafistas amadores se manterem ao menos a 250 km do epicentro, o que devido ao relevo da região impediria qualquer tipo de filmagem.


Ver também[editar | editar código-fonte]