Laboratório Nacional de Lawrence Livermore

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vista aérea do laboratório.

O Laboratório Nacional de Lawrence Livermore é um dos dois únicos lugares onde são projetadas as ogivas nucleares dos Estados Unidos da América, foi fundado em 1952 pela universidade da califórnia, é essencialmente um laboratório de pesquisa nuclear sendo patrocinado pelo governo, em 2007 tornou-se independente.

História[editar | editar código-fonte]

como dito antes ele foi criado em 1952 com o título de laboratório de radiação Berkeley, com o objetivo de desenhar ogivas nucleares e concorrer com o laboratório nacional de Los Alamos sede do projeto manhattan e que havia construído as primeiras armas nucleares, sendo propriedade de pesquisa da universidade da califórnia se tornando independente dela em 2007, Edward Teller e Ernest O. Lawrence ambos diretores do laboratório são considerados co-fundadores, ele foi criado no local da antiga base aérea naval de Livermore.

Herbert York foi um grande estudante e mais tarde diretor do lawrence Livermore tendo participado dos quatro projetos do lugar: projeto sherwood(de fusão magnética) projeto whitney(desenho de armas) projeto de experimento de armas de diagnóstico e um projeto de física básica. ele também fez a união com o Lawrence ciência.

O Laboratório Nacional de Lawrence Livermore, ganhou esse nome em 1971

Ogivas[editar | editar código-fonte]

Diretores[editar | editar código-fonte]

  • 1952-1958 Herbert York
  • 1958-1960 Edward Teller
  • 1960-1961 Harold Brown
  • 1961-1965 John S. Foster
  • 1965-1971 Michael M. May
  • 1971-1988 Roger E. Batzel
  • 1988-1994 John H. Nuckolls
  • 1994-2002 C. Bruce Tarter
  • 2002-2006 Michael R. Anastasio
  • 2006- atualmente George H. Miller

Orçamento[editar | editar código-fonte]

  • 338,5 milhões de dólares em armas nucleares
  • 267,5 milhões de dólares em um computador avançado de simulação
  • 235,1 milhões de dólares em defesa e inteligência
  • 125,1 milhões de dólares em proliferação
  • 123,9 milhões de dólares em ciência básica e aplicadas
  • 93,9 milhões de dólares em segurança homeland
  • 98 milhões de dólares em energia