Raiden (Mortal Kombat)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Raiden
Raiden, como apresentado em Mortal Kombat (2011).
Série de jogos Mortal Kombat
Primeiro jogo Mortal Kombat (1992)
Designer John Tobias e Ed Boon
Dublador em inglês Jon Hey (MK, MKII)
Clancy Brown (MK:DotR)
Carlos Pesina (MK:DA)
Richard Epcar (MKvDC)
Informações pessoais
Alinhamento Bem
Raça Deus
Terra natal Céu
Habilidade especial Teletransporte e controle da eletricidade
Arma Martelo (MK4, MKG)
Bastão (MK:DA, MK:D, MK:SM, MK:A)
Estilo(s) de luta Nan Quan (MK:DA, MK:D, MK:AR)
Jiu-jitsu (MK:DA, MK:D)
Altura 2,08 m
Portal Games

Raiden (também conhecido como Rayden e Lord Raiden) é um personagem da aclamada série de jogos de videogame de luta criada por Ed Boon e John Tobias. Mortal Kombat. Deus do Trovão e protetor do reino da Terra, é sábio e poderoso. Com frequência ele lidera as forças do bem contra o mal. Tem um papel essencial na história e nos jogos da série. Sendo um deus, ele tem muitas habilidades sobrenaturais, como teleportar-se, controlar raios e voar.

Imortal, ele pensa em termos de eternidade, e não como um humano normal. Suas memórias vão desde o comeco do tempo em si. É bem improvável que Raiden possa ser realmente morto. Mesmo se sua forma humana for destruída, ele tornará a se rematerializar posteriormente em algum lugar.

História[editar | editar código-fonte]

Desde os primórdios do Reino da Terra, Raiden é seu protetor. Ele lutou contra o maléfico deus ancião Shinnok, que desejava tomar para si o lugar de seus companheiros - os outros deuses anciões -, em uma guerra que ameaçava destruir todos os reinos. Uma das baixas dessa guerra foi a civilizacão sauriana (da qual Reptile fazia parte), cujos sobreviventes foram forçados a migrar para outro mundo, que eles chamaram de Zaterra.

Com ajuda dos deuses anciões, Raiden conseguiu derrotar Shinnok e bani-lo para Netherealm, e guardou o sagrado amuleto em uma localidade secreta (o Templo dos Elementos, escondido nas maiores montanhas do Nepal). Raiden encarregou quatro deuses para tomar conta do amuleto: os deuses do vento (Fujin), do fogo, da terra e da água.

Eras depois, Raiden foi mentor de seu primeiros aliado humano: Kung Lao (que posteriormente ficaria conhecido como "O Grande"). Kung Lao venceu Shang Tsung no Mortal Kombat, ganhando assim o privilégio de se tornar imortal até o torneio seguinte. Ajudado por Raiden, ele aproveitou o intervalo de um torneio para o outro para treinar novos guerreiros, combater as ameaças ao reino da Terra e criar a Sociedade do Lótus Branco, uma sociedade secreta que consistia num grupo formado por guerreiros de grande poder, com o objetivo de proteger nosso mundo. Por muito tempo, eles lutaram contra as forças do mal e foram vitoriosos, mas Kung Lao foi derrotado por Goro cinqüenta anos depois, pois Tsung cinqüenta anos mais velho corrompeu o torneio antes do tempo pela vingança, e também para absorver a alma do guerreiro, podendo assim conseguir novamente a imortalidade e ficar a mais um passo da obtenção do reino da Terra. Raiden lamentou profundamente a morte do grande Kung Lao, mas sabia que o seu legado seria levado adiante por toda a eternidade, fosse através da Sociedade do Lótus branco ou por seus descendentes.

Quando o Sub-Zero mais velho roubou do Templo dos Elementos o amuleto de Shinnok, milhares de anos depois, Raiden apareceu para o Lin Kuei e o ordenou para trazê-lo de volta do Netherealm, para que Shinnok não o usasse para se libertar. Raiden não poderia entrar em Netherealm, pois perderia seus poderes se o fizesse.

A missão de Sub-Zero foi um sucesso, e Shinnok não era mais uma ameaça iminente. Mas foi revelado que o feiticeiro Quan Chi, que havia roubado o amuleto das mãos de Sub-Zero, dera a Shinnok um amuleto falso, traindo o deus ancião. Raiden não percebeu isso, e Quan Chi teve a posse do verdadeiro amuleto, pelo menos até sua morte nas mãos do deus do trovão.

Durante a ameaça de Shinnok ao reino da Terra (Mortal Kombat 4), Raiden reúne os guerreiros de nosso mundo mais uma vez para protegê-lo. Após a derrota de Shinnok, Raiden ocupa seu lugar como deus ancião, até renunciar para poder enfrentar a Aliança Mortal (formada pelos feiticeiros Quan Chi e Shang Tsung).

No final dessa perigosa aliança entre Quan Chi e Shang Tsung, os campeões de Raiden sucumbiram às forças dos dois feiticeiros e, conseqüentemente, Raiden teve de desafiar os desejos dos deuses anciões e enfrentar sozinho a Aliança Mortal. Apesar de ter lutado bem, Raiden não pôde com a força opressora de seus inimigos e foi derrotado. Quase imediatamente, a Aliança Mortal é desfeita e Quan Chi e Shang Tsung lutam entre si pelo controle supremo dos reinos. Quan Chi derrotou Shang Tsung e pensou ter completado sua busca, mas estava determinado que só poderia haver um governante do Outworld. E aquele governante voltou: Onaga, o Rei Dragão. Enquanto Quan Chi tentava ferir Onaga, Raiden e Shang Tsung se levantaram e os três formaram uma nova aliança, mas ainda assim não causariam grandes danos a Onaga. Ciente disso, Raiden recorreu à única solução que havia. Ele liberou sua essência divina num poderoso ataque que causou uma poderosa explosão. Raiden havia se extinguido e levou os feiticeiros Quan Chi e Shang Tsung consigo em morte aparente, mas Onaga não sofreu um arranhão.

Pouco tempo depois, as forças de Raiden retornam ao reino da Terra e o Deus do Trovão renasce. Contudo, logo ficaria claro que Raiden agora é mais do que visívelmente corrompido. Ele usou a magia negra de uma sociedade de necromancers para reanimar o corpo de Liu Kang, fazendo do antigo campeão do Mortal Kombat uma ferramenta poderosa de destruição, que estava à solta pela Terra, matando muitos inocentes. Esta magia negra não passou despercebida pelos antigos aliados - e inimigos - de Raiden, como Shinnok, que lhe propôs um acordo. Raiden busca acima de tudo proteger o reino da Terra, mesmo matando os mortais que lá vivem -, por isso aceitou o pacto com Shinnok, embora não confiando nele.

Em seu final não-crônico de Mortal Kombat: Armageddon, Raiden, ao derrotar Blaze, vê seus poderes chegaram a um nível inimaginável e destruiu todos os outros reinos para que nada mais ameaçasse o Earthrealm novamente.

Na batalha final (Armageddon), Raiden é derrotado por Shao Kahn na pirâmide de Argus. Antes de ser "morto", consegue enviar mensagens para si mesmo no passado, com imagens e uma frase: "Ele deve vencer!"

Filme[editar | editar código-fonte]

Raiden foi interpretado no cinema pelo ator Christopher Lambert em Mortal Kombat e James Remar em Mortal Kombat a Aniquilacão.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]