Rita Marley

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rita Marley
Rita Marley (centro) junto com as I Threes
Informação geral
Nome completo Alpharita Constatia Anderson Marley
Também conhecido(a) como Rei do Reggae
Nascimento 25 de Julho de 1946 (67 anos)
Santiago de Cuba, Santiago de Cuba
 Cuba
Nacionalidade Cuba cubana
Jamaica jamaicana
Gênero(s) Reggae, ska, rocksteady
Instrumento(s) Guitarra, Violão, Percussão
Período em atividade 1962 - 1981
Gravadora(s) Studio One, Beverley's, Upsetter/Trojan, Island/Tuff Gong
Afiliação(ões) The Wailers, Bob Marley & The Wailers, I Threes, The Upsetters, Lee Scratch Perry
Página oficial Site Oficial

Rita Marley (nascida Alpharita Constatia Anderson,[1] Santiago de Cuba, 25 de julho de 1946) é uma cantora jamaicana, célebre por ter sido mulher de Bob Marley[1] e integrante do grupo I Threes, que fazia vocal de apoio para o músico de reggae.

Colaborou com o ex-ministro da cultura e cantor brasileiro Gilberto Gil na produção de seu último disco de reggae.[carece de fontes?]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Rita nasceu no dia 25 de julho de 1946 em Santiago de Cuba. Filha de Leroy Anderson e Cynthia “Beda” Jarrett. Ela cresceu aos arredores de Beachwood Avenue[2] , localizada na cidade de Kingston, Jamaica. Rita foi criada por sua tia Viola em Greenwich Park Road[2] . Bob Marley era dos arredores de Trenchtown.

Em meados dos anos sessenta, Rita conheceu Bob Marley após reunião com Peter Tosh. Depois se soube que ela era uma cantora, ela foi convidada para um teste para os Soulettes, mais tarde conhecido como o I Threes. O grupo incluiu Rita, seu primo Constantine "Dream" Walker, e Marlene "Precious" Giffordwas.[2] Bob se tornou o mentor do grupo e gerente e trabalhando juntos, ele e Rita se apaixonaram.

Os dois se casaram em 11 de fevereiro de 1966. No entanto, a razão para o seu casamento foi dito ter sido uma maneira de tornar mais fácil para Rita de imigrar para os EUA. Bob deve ter decidido que não iria ficar mais la e ia viver nos EUA depois de uma visita com sua mãe em Delaware. Criada cristã, ela se envolveu no movimento Rastafari antes de testemunhar estigmas durante a visita de Haile Selassie à Jamaica em 21 de abril de 1966. Ela permanece, no entanto, um membro ativo da Igreja Ortodoxa da Etiópia.

Após a morte de Marley, ela gravou alguns álbuns sob seu nome, sendo que alguns dos albums fizeram sucesso no Reino Unido. Em 1986, Rita tomou a decisão de transformar casa de Bob Marley no Museu Bob Marley. Ela é também a Fundadora e presidenta da Fundação Robert Marley, Bob Marley Trust, e o Bob Marley Grupo de Empresas. Ela fundou a Rita Marley Foundation em 2000. Ela também adotou 35 crianças na Etiópia e já atendeu mais de 200 crianças na Escola Metodista de Konkonuru, em Gana onde também assumiu o compromisso de impactar positivamente suas vidas.[3]

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1980 : Rita Marley - Trident
  • 1981 : Who Feels It Knows It - Shanachie
  • 1988 : Harambe (Working Together for Freedom) - Shanachie
  • 1988 : We Must Carry on - Shanachie
  • 1990 : Beauty of God's - Shanachie
  • 1990 : Good Girls Cult - Shanachie
  • 1990 : One Draw - Shanachie
  • 2003 : Sings Bob Marley...and Friends - Shanachie
  • 2004 : Play Play - Universal Music

Livros[editar | editar código-fonte]

  • Rita Marley, Hettie Jones - No Woman No Cry : My Life with Bob Marley. ISBN 0-7868-6867-8

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.