Roque Brasiliano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Roque Brasiliano
Nascimento c. 1630, Groningen. Holanda
Morte desaparecido em 1671
Anos de serviço 1654-1671
Base de operações Port Royal, Jamaica

Roque Brasiliano ou Roque Brasileiro (também grafado Roche, Roc ou Rock Brasiliano ou Braziliano) (c. 1630 – desaparecido em 1671, m. c. 1675), foi um pirata e corsário que alguns historiadores afirmam ser um holandês nascido em Groninga, ligado, por razões desconhecidas, ao Brasil.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sua carreira como pirata durou de 1654 até seu desaparecimento em 1671. Embora seu nome verdadeiro tenha se perdido na história, tornou-se conhecido através da grafia francesa "Roche Braziliano" devido à sua estada no Brasil durante o período da ocupação holandesa.

Roque Brasiliano era um bucaneiro notoriamente cruel, que operava a partir de Port Royal, na Jamaica. Foi um corsário na Bahia, antes de se mudar para Port Royal em 1654, devido a insurreição pernambucana. Na Bahia, liderou um motim e adotou a vida de bucaneiro, apropriando-se de navios carregados de riquezas. Os espanhóis eventualmente o capturaram e o enviaram à Espanha, mas ele escapou e continuou sua carreira criminosa, comprando um novo navio de seu colega pirata François L'Olonnais, e posteriormente navegando em companhia de Sir Henry Morgan, entre outros.

Em 1670 atacou Campeche.

Atrocidades[editar | editar código-fonte]

Beberrão e dissoluto, Braziliano ameaçava balear qualquer um que não aceitasse um convite para beber com ele. Certa vez queimou dois fazendeiros espanhóis que se recusaram a entregar-lhe seus porcos. Tinha um ódio especial a seus prisioneiros espanhóis, e os tratava de maneira bárbara, submetendo-os aos piores suplícios, como desmembrando-os ou assando-os vivos sobre uma fogueira.[1]

Cultura popular[editar | editar código-fonte]

Roque Brasiliano é um dos piratas que aparecem no jogo Sid Meier's Pirates!. Também tem sua participação no jogo Port Royale 2.

Notas e referências

  1. Pickering, David. "Pirates"

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Pickering, David. "Pirates". CollinsGem. HarperCollins Publishers, Nova Iorque, NY. pp-52, 201. 2006.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre um pirata é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.