Tarzan e a Escrava

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tarzan e a Escrava
Tarzan and the Slave Girl
 Estados Unidos
1950 • p&b • 74 min 
Direção Lee Sholem
Produção Sol Lesser Productions
Elenco Lex Barker
Vanessa Brown
Robert Alda
Hurd Hatfield
Gênero Aventura
Idioma Inglês
Distribuição RKO
Página no IMDb (em inglês)

Tarzan e a Escrava (Tarzan and the Slave Girl, no original em inglês) é um filme norte-americano de 1950, do gênero aventura, dirigido por Lee Sholem e estrelado por Lex Barker e Vanessa Brown.

A produção[editar | editar código-fonte]

Após Tarzan's Magic Fountain, Brenda Joyce deixou a série, depois de encarnar Jane cinco vezes. O motivo é simples: ela desejava passar mais tempo com os filhos. Para seu lugar em Tarzan e a Escrava, o filme seguinte, o produtor Sol Lesser experimentou Vanessa Brown, uma atriz poliglota, de origem judia. Vanessa, porém, não retornaria nas aventuras seguintes do rei das selvas. Acontece que Lesser queria encontrar uma nova Maureen O'Sullivan ou mesmo Brenda Joyce, as duas únicas intérpretes identificadas com o papel.[1] Essa busca revelou-se infrutífera e, por isso, cada película do herói estrelada por Lex Barker teve uma Jane diferente.

Para apimentar a ação, os roteiristas incluíram também uma enfermeira sensual, vivida por Denise Darcel, que se apaixonava pelo Homem Macaco. Em várias cenas ela aparecia de sarongue e inúmeras revistas femininas reproduziram fotos dela agarrada a uma perna de Tarzan.[1]

O filme estreou em 15 de março de 1950.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Os membros da tribo perdida dos Lionians, adoradores de leões, diminuem a olhos vistos, vítimas de um mal misterioso. O príncipe da aldeia e seu cruel conselheiro Sengo capturam Jane e a enfermeira Lola, para fins de procriação. Cabe a Tarzan resgatá-las.

Recepção crítica[editar | editar código-fonte]

Para a Variety, o filme estava à altura dos padrões da série.[1] A Photoplay chamou-o de "tremendamente fantástico!",[1] mas a Film Review foi na direção contrária: "Ridículo... com algumas risadas não intencionais".[1]

Já os autores do livro The RKO Story louvam a direção segura de Lee Sholem, mas deploram a sequência em que o chimpanzé Chita se envolve com uma garrafa de bebida alcoólica.[2] Essa mesma sequência foi criticada também pelo site AllMovie.[3]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Lex Barker Tarzan
Vanessa Brown Jane
Robert Alda Neil
Hurd Hatfield Príncipe dos Lionians
Arthur Shields Doutor Campbell
Anthony Caruso Sengo
Denise Darcel Lola
Robert Warwick Sacerdote

Referências

  1. a b c d e ESSOE, Gabe, Tarzan of the Movies, sexta impressão, Secaucus, EUA: The Citadel Press, 1968 (em inglês)
  2. JEWELL, Richard B. e HARBIN, Vernon, The RKO Story, terceira impressão, Londres: Octopus Books, 1984 (em inglês)
  3. ERICKSON, Hal. Tarzan and the Slave Girl AllMovie. Visitado em 25 de janeiro de 2013.

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • CASSAL, A. B., Mundo de Tarzan, in Fanzim, Edição de Natal, Porto Alegre, 1993
  • ESSOE, Gabe, Tarzan of the Movies, sexta impressão, Secaucus, EUA: The Citadel Press, 1968 (em inglês)
  • JEWELL, Richard B. e HARBIN, Vernon, The RKO Story, terceira impressão, Londres: Octopus Books, 1984 (em inglês)
  • SILVA, Diamantino da e LOSSO, Umberto, Tarzan, O Mito da Liberdade, in Mocinhos & Bandidos Especial, São Paulo, 1986

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]