Teodoro II da Rússia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Teodoro Borissovitch Godunov (em russo: Фёдор II Борисович Годунов; transl.: Fyodor II Borisovich Godunov) (158920 de Junho de 1605) foi tsar da Rússia (1605). Nascido em Moscou, era filho e sucessor de Boris Godunov. Sua mãe era filha de Maliuta Skuratov, o favorito de Ivã IV.

De aparência robusta e amado pelo seu pai, Teodoro recebeu o melhor tipo de educação disponível naquela época e aprendeu as minúcias da governança durante a sua infância, além de sentar-se regularmente na Assembleia Nacional e receber diplomatas estrangeiros.

Com a repentina morte de seu pai, Teodoro, com apenas 16 anos de idade, é proclamado tsar (13 de Abril de 1605). Apesar de seu pai ter tido o cuidado de rodeá-lo de amigos influentes, Teodoro viveu sob uma atmosfera de intrigas durante o seu reinado. Em Junho de 1605, enviados do Pseudo-Demétrio (ou Falso Demétrio) chegam a Moscou demandando a sua remoção do trono. Um grupo de boiardos, receosos de jurar aliança ao tsar, tomam o controle do Kremlin e capturam Teodoro.

Em 20 de Junho, Teodoro é estrangulado no seu apartamento, junto com sua mãe. Oficialmente, declarou-se que ele fora envenenado, mas o historiador sueco Peter Petreius relatou que havia traços de estrangulamento nos corpos[1] . Apesar de possuir apenas 16 anos, Teodoro era conhecido como uma pessoa de grande força física e agilidade. Foram necessários quatro homens para dominá-lo[2] .

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Peter Petreius de Erlesund: Historien und Bericht von dem Groszfürstentumb Muschkow, Leipzig, 1630.
  2. R. G. Skrynnikov: Boris Godunov, Moscow: Nauka, 1978/1983 and Gulf Breeze, Fla: Academic International Press, 1978/1982, ISBN 0-87569-046-7.
Precedido por
Boris
Tsar da Rússia
1605
Sucedido por
Falso Demétrio
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.