Tilt Ya Head Back

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Tilt Ya Head Back"
Single de Nelly com participação de Christina Aguilera
do álbum Sweat
Lançamento 15 de Setembro de 2004 (2004-09-15)
Formato(s) Airplay
Género(s) Hip-hop, R&B, funk
Duração 4:13
Editora(s) Universal Records
Composição Nelly, Dorian Moore, Tegemold Newton, Curtis Mayfield
Produção Doe Mo' Beats
Cronologia de singles de Nelly
Último
Último
"My Place"
(2004)
"Over and Over"
(2004)
Próximo
Próximo
Cronologia de singles de Christina Aguilera
Último
Último
"Car Wash"
(2004)
"A Song for You"
(2005)
Próximo
Próximo

"Tilt Ya Head Back" é uma canção do rapper norte-americano Nelly, gravada para o seu terceiro álbum de estúdio Sweat. A canção contém a participação da cantora Christina Aguilera. Foi escrita por Nelly, Dorian Moore, Tegemold Newton e Curtis Mayfield, enquanto que a produção ficou a cargo de Doe Mo' Beats. A canção deriva de origens estilísticas de Hip-hop e R&B, com influências do funk. A sua sonoridade é composta através dos vocais, juntamente a uma bateria e um saxofone.[1]

O single foi lançado em 15 de Setembro de 2004. A recepção por parte da crítica sobre música foi geralmente positiva, onde muitos elogiaram a produção da canção e outros que a elogiaram pelo estilo musical, em uma boa combinação de hip-hop e R&B. Depois do seu lançamento, a canção teve um sucesso moderado nas paradas, onde seu maior pico foi na Nova Zelândia que chegou ao número #4, e na Austrália pela ARIA Charts chegou ao número #5. No Reino Unido, a canção teve um ótimo desempenho, e muitos críticos de lá a chamaram como "single dos singles". Nos Estados Unidos a canção chegou ao número #58 da Billboard Hot 100 e número #26 na tabela da Mainstream Top 40, além de ter recebido disco de ouro atribuída pela Recording Industry Association of America (RIAA).

Antecedentes e composição[editar | editar código-fonte]

O produtor da música confirmou que originalmente a canção contaria com a participação de Britney Spears, mas a gravadora de Britney rejeitou a ideia, porque eles achavam que a música era "muito urbana", apesar de que Britney queria ter participado. A segunda escolha foi Christina Aguilera, que gravou a canção com Nelly em 2004. "Tilt Ya Head Back" foi escrito por Nelly, Dorian Moore, Tegemold Newton e Curtis Mayfield, enquanto que a produção ficou a cargo de Doe Mo' Beats que também produziu o single anterior de Nelly, "My Place". A canção contém samples da canção "Superfly" de Curtis Mayfield. A potência vocal de Christina é de "C5" (nota longa em 3:20) e "F5" (02:55).

Vídeoclipe[editar | editar código-fonte]

O vídeo para a canção foi dirigido pelo canadense Julien Christian Lutz, conhecido pelo nome artístico Little X. O clipe é feito em um estilo retrô. O clipe é inteiramente filmado em um hotel. Nelly interpreta no vídeo um homem de classe alta, ele sai do carro e se dirige para a recepção, lá ele encontra Aguilera, uma estrela cercada por fotógrafos. No segundo andar do hotel, os dois trocam olhares, e logo Aguilera vai embora. Aguilera então começa a cantar e se contorcer em uma cadeira. Mais tarde, Aguilera é filmada cantando com uma roupa azul. Nelly assiste a uma televisão vendo Aguilera cantando. Durante um show de Aguilera, Nelly chega em um taxi exibindo os bilhetes para entrar no show. No final do vídeo, a polícia chega para prender os dois [Aguilera e Nelly], porém os dançarinos entram na frente para que eles possam fugir de carro. A coreografia do vídeo foi criado por Jeri Slaughter, que também trabalhou com Aguilera em seus singles anteriores do álbum Stripped.

Divulgação[editar | editar código-fonte]

Para promover a canção, Nelly e Christina Aguilera apresentaram a música na cerimônia do MTV Video Music Awards, no final de Agosto em 2004. Foi a única apresentação ao vivo da canção.

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Apesar da canção só ter alcançado a 58.ª posição na Billboard Hot 100 nos Estados Unidos, o single ainda conseguiu vender mais de 500 mil downloads digitais, recebendo o disco de ouro pela RIAA. Porém, a canção se tornou um hit pela Nova Zelândia, Austrália e em território britânico, chegando ao top 5 das tabelas.

Referências