Torre medieval

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde abril de 2013).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Gnome-globe.svg
Esta página ou seção não representa uma visão mundial do assunto.
Por favor aperfeiçoe este artigo ou discuta este caso na página de discussão.
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde julho de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Torre de Alcofra, Portugal.

A construção das torres medievais, ou casas-torre, foi inspirada nas torres de menagem.

Este tipo de construção fortificada, apareceu entre o século XII e o XIII, e era utilizada pela pequena e média nobreza como residência.

As casas torre evidenciavam um sinal de posse sobre as zonas férteis que as rodeavam e demostram a busca de prestígio e ascensão social pela pequena nobreza.

Estas torres apresentavam geralmente três pisos sem divisórias, sendo o térreo utilizado como armazém, o piso intermédio como sala e o piso superior como aposento do proprietário.

A entrada para a torre, era normalmente feita através duma porta existente no piso intermédio, a alguns metros do solo, e através duma escada amovível de madeira ou ferro.

As torres em Portugal[editar | editar código-fonte]

Em Portugal, também a primitiva função destas torres foi a de habitação e refúgio para pessoas e bens, em caso de necessidade.

Símbolo de senhorio e poder militar, entretanto, ao final do século XV já haviam perdido a função como moradia habitual, dadas as suas reduzidas dimensões.

Ver também[editar | editar código-fonte]