Turismo em Caicó

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Caicó é um município integrante da lista de municípios turísticos da Embratur,[1] faz parte do polo turístico do Seridó ou Roteiro Seridó, tal roteiro faz parte do projeto "Talentos do Brasil Rural" que indica cidades turísticas próximas à cidades sede da Copa do Mundo de 2014 para serem conhecidas.[2] Caicó ainda integra o Guia Turístico de Produção Associada, publicado pelo Ministério do Turismo,[3] devido a identificação e registro de produtos com representatividade cultural e identidade regional.[4]

Ecoturismo[editar | editar código-fonte]

No município, acontecem práticas de ecoturismo. Em suas serras, grutas e rios, podem-se realizar rapel, escalada, rali, mountain bike, acampamentos, trilhas e trekking em locais como a serra de São Bernardo, serra da Formiga, gruta da Caridade e pedra da Baleia localizada no rio Seridó.

Turismo Cultural[editar | editar código-fonte]

No turismo cultural, destaca-se a Irmandade dos Negros do Rosário, criada em 1771, onde pode ser vistas seus rituais que utilizam lanças e danças tribais ao som de tambores seculares. Ainda pode-se visitar o Museu do Seridó, onde pode se conhecer a história do povo seridoense, seu modo de vida e seus ciclos econômicos, além de exposição de artistas locais. Outro destaque é o artesanato local, onde Caicó é conhecida como "Terra do bordado", pela excelência de seus trabalhos manuais, herança da colonização portuguesa. A culinária é outro atrativo da cidade, que se destaca nacionalmente pela qualidade de sua carne-de-sol, queijo de manteiga e de coalho, manteiga-de-garrafa, assim como seus doces tipícos: filhós, chouriço e biscoitos caseiros. Além da nova vedete: a produção de cachaças.

Turismo de Eventos[editar | editar código-fonte]

Arco do Triunfo, ponto turístico da cidade.

Dentre o turismo de eventos destaca-se o carnaval, que já figura entre os maiores do nordeste. Onde o principal atrativo é o "bloco Ala Ursa" ou "bloco do Magão", que arrasta multidões pelas ruas da cidade ao som de frevo e marchinhas, acompanhada de bonecos gigantes, burrinhas e papangus. A sexta-feira destaca-se pela saída do bloco das Virgens, onde os homens vão trajados com roupas femininas e as mulheres vão vestidas de homem. À noite, o carnaval acontece no complexo turístico Ilha de Santana, onde os blocos formados pelos jovens, geralmente com nomes irreverentes celebram o carnaval ao som de músicas atuais de axé e forró-elétrico. Um detalhe que deixa o carnaval caicoense único é a confecção de caixotes, onde os blocos conservam as bebidas que serão consumidas durante a festa. Na Ilha de Santana forma-se um corredor onde os blocos "rivalizam" a atenção para seu caixote, onde há até a existência de caixotes motorizados.

Turismo Religioso[editar | editar código-fonte]

Caicó é um destino potencial de turismo religioso, a Festa de Sant'Ana realiza na última semana de julho, já é o maior evento socio-religioso do Rio Grande do Norte. A festa é uma mistura de sagrado e profano que atrai turistas de todos os cantos do RN. A Festa de Sant'Ana é se tornou Patrimônio Imaterial do Brasil pelo IPHAN, sendo a primeira manifestação cultural a sofrer tombamento no estado e a quarta manifestação a se enquadrar como patrimônio imaterial no Brasil.[5]

Pontos turísticos[editar | editar código-fonte]

Referências