"Heroes" (canção)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
"Heroes"
Capa da versão holandesa do single.
Single de David Bowie
do álbum "Heroes"
Lado B "V-2 Schneider"
Lançamento 23 de setembro de 1977 (1977-09-23)
Formato(s) Vinil - 45 rpm
Gravação Hansa Tonstudio, Berlim Ocidental
Gênero(s) Art rock
Duração 3:32 (single)
6:07 (versão do álbum)
Gravadora(s) RCA
Composição David Bowie, Brian Eno
Produção David Bowie, Tony Visconti
Cronologia de singles de David Bowie
"Be My Wife"
(1977)
"Beauty and the Beast"
(1978)

"Heroes"[nota 1] é uma canção do músico britânico David Bowie, escrita por Bowie e Brian Eno. Produzida por Bowie e Tony Visconti, a faixa foi gravada em julho e agosto de 1977, e lançada em 23 de setembro daquele ano. Produto da chamada Trilogia de Berlim de Bowie, o single não alcançou grande sucesso nem no Reino Unido nem nos Estados Unidos, mas acabou se tornando uma das canções mais reconhecidas do cantor. Em janeiro de 2016, após a morte de Bowie, a faixa chegou ao n°12 na UK Singles Chart.[2] "Heroes" foi citada como a segunda faixa de Bowie mais regravada por outros artistas, atrás somente de "Rebel Rebel".[3]

Inspirada em um beijo entre Tony Visconti e sua namorada nas proximidades do Muro de Berlim, a canção, diferentemente da comum interpretação sobre otimismo em sua letra, tem como essência um tom "obscuro" e "traumático", segundo estudiosos da obra de Bowie.[3] Em 6 de junho de 1987, Bowie tocou "Heroes" no Reichstag, em Berlim Ocidental, o que foi considerado um catalisador para a queda do Muro.[4][5][6] Após a morte de Bowie, em janeiro de 2016, o governo alemão agradeceu o músico por "ajudar a derrubar o Muro", acrescentando que "você está entre os Heróis".[7]

Desde seu lançamento, "Heroes" recebeu muitos elogios, como pode ser percebido pela sua frequente presença em listas de "melhores canções de todos os tempos"; na lista da Rolling Stone, a faixa está na posição n°49, na da NME, na posição n°15.[8][9][10] David Buckley, estudioso de Bowie, escreveu que a canção "é talvez a afirmação definitiva do pop acerca do potencial triunfo do espírito humano sobre as adversidades".[11]

Notas e referências

Notas

  1. As aspas fazem parte do título. Em alguns relançamentos, entretanto, o título não as possui.[1]

Referências

  1. «David Bowie – Heroes». Discogs. Consultado em 13 de abril de 2019 
  2. Savage, Mark (15 de janeiro de 2016). «David Bowie albums make up 25% of top 40». BBC News (em inglês) 
  3. a b Pegg, Nicholas (2011). The Complete David Bowie. Londres: Titan Books 
  4. Ford, Matt. «David Bowie, Rock's Chameleonic Maestro, Dies at 69». The Atlantic (em inglês) 
  5. Fisher, Max (11 de janeiro de 2016). «David Bowie at the Berlin Wall: the incredible story of a concert and its role in history». Vox. Consultado em 14 de fevereiro de 2017 
  6. «David Bowie plays Berlin - History of the Berlin Wall and its fall». History of the Berlin Wall and its fall visualized with videos and images - rbb (em inglês). Consultado em 14 de fevereiro de 2017 
  7. «Germany to David Bowie: Thank You for Helping to Bring Down the Berlin Wall». Foreign Policy. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  8. «RollingStone.com: News - 500 Greatest Songs». 1 de janeiro de 2005. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  9. «Rocklist.net....NME The 500 Greatest Songs Of All Time.. 2014». www.rocklistmusic.co.uk. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  10. «Rocklist.net...Steve Parker...Pitchfork 500...». www.rocklistmusic.co.uk. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  11. Buckley, David (30 de maio de 2015). David Bowie: The Music and The Changes (em inglês). [S.l.]: Omnibus Press. ISBN 9781783236176