Ídolos (Portugal)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde janeiro de 2014).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
NoFonti.svg
Este artigo ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Ídolos
Logótipo
Informação geral
Formato Talent show
Criador(es) Simon Fuller
País de origem  Portugal
Idioma original Português
Produção
Produtor(es) FremantleMedia Portugal
Apresentador(es) Pedro Granger (1-2)
Sílvia Alberto(1-2)
João Manzarra(3-presente)
Cláudia Vieira(3-5)
Exibição
Emissora de
televisão original
SIC
Formato de exibição 480i (SDTV)
1080i (HDTV)
Transmissão original 5 de setembro de 2003 - presente
N.º de temporadas 6

Ídolos é um talent show português baseado no programa britânico Pop Idol.[1] transmitido pelo canal SIC.

Edições[editar | editar código-fonte]

Edição Estreia Final Vencedor 2.º Lugar 3.º Lugar Jurados Apresentadores
1 5 de setembro de 2003 2 de janeiro de 2004 Nuno Norte Ricardo Oliveira Luísa Sobral Luís Jardim
Sofia Morais
Ramón Galarza
Manuel Moura dos Santos
Sílvia Alberto
&
Pedro Granger
2 3 de setembro de 2004 14 de janeiro de 2005 Sérgio Lucas Raquel Guerra André Pimenta
3 4 de outubro de 2009 14 de fevereiro de 2010 Filipe Pinto Diana Piedade Carlos Costa Manuel Moura dos Santos
Roberta Medina
Laurent Filipe
Pedro Boucherie Mendes
Cláudia Vieira
&
João Manzarra
4 12 de setembro de 2010 31 de dezembro de 2010 Sandra Pereira Martim Vicente Carolina Deslandes
5 25 de março de 2012 29 de julho de 2012 Diogo Piçarra Mariana Domingues André Cruz Manuel Moura dos Santos
Bárbara Guimarães
Tony Carreira
Pedro Abrunhosa
6 12 de abril de 2015 23 de agosto de 2015 João Couto Sara Martins Paulo Sousa Maria João Bastos
Pedro Boucherie Mendes
Paulo Ventura
João Manzarra

Jurados e apresentadores[editar | editar código-fonte]

Jurados Edições
1 2 3 4 5 6 [2]
Manuel Moura dos Santos
Luís Jardim (músico)
Ramón Galarza
Sofia Morais
Roberta Medina
Laurent Filipe
Pedro Boucherie Mendes
Tony Carreira
Pedro Abrunhosa
Bárbara Guimarães
Maria João Bastos
Paulo Ventura
Tiago Bettencourt Convidado
Apresentadores Edições
1 2 3 4 5 6
Silvia Alberto
Pedro Granger
Cláudia Vieira
João Manzarra

 Mecânica do programa[editar | editar código-fonte]

  • Numa fase inicial, são efetuados castings' em diversas cidades do país. Esta fase é livre, ou seja, qualquer pessoa com idade entre 16 e 28 anos pode inscrever-se. Para este primeiro casting, o concorrente pode preparar duas músicas, uma em português e outra em inglês, para apresentar ao quadro de jurados. O júri decide então se o concorrente passa ou não à fase seguinte. É de referir que as músicas podem ser interpretadas a cappella ou acompanhadas de um instrumento musical, tocado ao vivo pelo concorrente.
  • Na 1.ª Fase do Teatro, os selecionados do 1.º casting reúnem-se num auditório. Divididos por grupos de cerca de 10 concorrentes, sobem ao palco e cantam uma música, à sua escolha, a cappella. O júri, de seguida, pondera acerca da prestação de cada concorrente. Apenas alguns poderão avançar para a fase seguinte.
  • Na Fase de Grupos, também realizada igualmente em auditório, os concorrentes que avançaram na 1.ª fase do teatro dividem-se em grupos de três. Nesta fase, a produção do programa seleciona algumas músicas para que cada grupo escolha, ensaie e interprete uma delas (à escolha), bem como a preparação de uma coreografia que envolva todos os elementos do grupo, para mais tarde apresentar ao júri; de seguida, este discute acerca da prestação de cada elemento do grupo, para chegar a um consenso acerca do futuro de cada concorrente no programa.
  • A Fase do Piano, realizada igualmente em auditório consiste no seguinte: os concorrentes que prosseguiram na fase de grupos cantam agora uma canção, individualmente, acompanhados apenas por piano ou por um instrumento por eles tocado. As canções devem fazer parte de uma lista escolhida previamente pela produção do programa.
  • No Juízo Final, todos os concorrentes que passaram pela fase do piano encontram-se frente a frente com o grupo de jurados. Neste confronto, o júri dialoga com o concorrente acerca do seu percurso no Ídolos, podendo inclusivamente pedir-lhe que cante uma música à sua escola, a cappella, para assim esclarecer dúvidas que ainda possam ter. Desta fase restam os 14 semifinalistas.
  • Na Semifinal, que é também a 1.ª Gala ao vivo, o Top 14 atua individualmente e é munido de um número de telefone para votação do público. No final da gala, os 5 concorrentes mais votados pelo público avançam para a 2.ª Gala ao vivo. Seguidamente, o júri resgata mais 5 concorrentes, podendo nesta etapa incluir-se uma fase Wildcard.
  • Na fase Wildcard, que poderá ocorrer se, eventualmente, o júri se encontrar indeciso entre salvar um ou outro concorrente, os dois cantores devem cantar uma música para assim esclarecer as dúvidas ao júri.
  • Na fase de Galas, os concorrentes atuam individualmente e, no final da noite, o menos votado pelo público é eliminado da competição. No entanto, a partir do Top 10 e até restarem 4 finalistas (Top 4), o júri é munido do poder de resgatar o concorrente menos votado, possibilitando-o de continuar na competição mais uma semana. É de referir que o Júri apenas pode optar por utilizar este poder uma vez e, na semana seguinte, dois concorrentes são eliminados.

Audiências[editar | editar código-fonte]

Edição Estreia Final Horário Medidora
de audiência
Data Rating
(%)
Share
(%)
Data Rating
(%)
Share
(%)
1 5 de setembro de 2003 9,4% 26,5% 2 de janeiro de 2004 Sexta-feira à noite Marktest
2 [3] [4] 3 de setembro de 2004 12.3% 34% 14 de janeiro de 2005 Gala Final: 9.9% 30.9%
A Final: 10.9% 49.6%
3 [5] 4 de outubro de 2009 12% 38.5% 14 de fevereiro de 2010 13.3% 40.8% Domingo à noite
4 [6] [7] 12 de setembro de 2010 13.5% 36.9% 31 de dezembro de 2010 5,7% 19,3%
5 [8] 25 de março de 2012 14,9% 36,1% 29 de julho de 2012 9,8% 24,7% GFK
6 [9] 12 de abril de 2015 10,1% 21,7% 23 de agosto de 2015 6,7% 15,3%

Depois do programa[editar | editar código-fonte]

  • Nuno Norte (vencedor da 1.ª edição) lançou um álbum e fez parte da banda Filarmónica Gil. Em 2009 participou no Festival RTP da Canção, tentando levar a sua canção "Lua sem Luar" ao Festival da Eurovisão na Rússia. A canção ficou posicionada em 4.º lugar.
  • Ricardo Oliveira gravou um disco como prémio de ficar em 2.º lugar na primeira edição. Em 2011/2012 foi finalista do concurso "A Voz de Portugal" e gravou um segundo álbum.
  • Débora Gonçalves (6.º lugar na 1.ª edição) participou em várias galas da SIC, RTP1 e TVI e fez uma participação especial na música "Sentir tão bem" de Boss AC. Foi back-vocal no programa da RTP1 "Dá-me Música" e back-vocal dos Anjos. Em 2011 participou no programa A Voz de Portugal.
  • Luísa Sobral lançou o seu disco de estreia em 2011 e o segundo em 2013.
  • Sérgio Lucas (vencedor da 2.ª edição) participava no programa "Fátima" que era transmitido diariamente no canal SIC. Participou no musical "Sexta-Feira 13", entre outros, em várias galas e espectáculos. O seu primeiro CD "Até ao Fim" foi editado pela Som Livre em Janeiro de 2007, sendo produzido por Luís Jardim. Gravou um segundo disco, "Vícios", em 2011. Participou em musicais de Felipe La Feria como "Jesus Cristo Superstar", "West Side Story", "Pinóquio" e "Peter Pan". Entre esses trabalhos desempenhou também um dos papéis principais em "Máquina de Somar", apresentado pelo Teatro da Trindade, com encenação de Fernanda Lapa.
  • Luciana Abreu (6.º lugar na 2.ª edição), foi protagonista na adaptação portuguesa da telenovela argentina Floricienta. A partir desse momento ficou conhecida não como "Borboleta" (alcunha popularizada no concurso), mas sim como "Floribella". Em Maio de 2005 representou Portugal em Kiev no Festival Eurovisão da Canção, junto a Rui Drummond. Esta participante foi provavelmente aquele que mais sucesso alcançou depois do programa. Foi também vencedora da Grande Final de 2007 de "Dança Comigo", na RTP1. Em 2008 e 2009 é apresentadora do novo programa infantil da SIC, "Lucy". Em 2009 participou no Festival RTP da Canção
  • Raquel Guerra (2.º lugar na 2.ª edição), actuou também em Floribella, interpretando Clara, back-vocal na banda de Flor (Luciana Abreu) e sua amiga. Conseguiu também um lugar como back-vocal em "Família Superstar". Entrou em 2010, na série juvenil Morangos com Açúcar, interpretando Lolita, do grupo GTC. Em 2014 foi finalista no Festival RTP da Canção.
  • Mariline Hortigueira (11.º lugar na 3.ª edição) fez uma produção fotográfica para a revista masculina FHM em 2010.
  • Catarina Boto (8.º lugar na 3.ª edição) foi convidada pela SIC para dar voz ao tema "Morte ao Sol", um original dos GNR, para o genérico da série vampiresca "Lua Vermelha".
  • Carolina Torres (6.º lugar na 3.ª edição) foi apresentadora do programa Curto-Circuito da SIC Radical depois de convidada por Pedro Boucherie Mendes.
  • Carlos Costa (3.º lugar) foi convidado para vários eventos e alguns programas televisivos tais como "Força Portugal" (2010), "Boa Tarde" (2011), entre outros. Participou no Festival RTP da Canção de 2012. Gravou o seu primeiro disco e ganhou um concurso musical na Rússia.
  • André Cruz (3.ª edição e 5.ª edição) foi convidado para se juntar a Jani Zhao na apresentação de Pronto-a-Vestir na SIC K. André participou, em conjunto com outros finalistas da 3.ª edição dos Ídolos, na música "A nossa canção", a versão portuguesa de "This Is Our Song" do filme do Disney Channel "Camp Rock 2". Em 2011 cantou a música de genérico de Phineas e Ferb.
  • Diogo Piçarra gravou o seu disco de estreia em 2015.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]