Administração Central Tibetana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
བཙན་བྱོལ་བོད་མིའི་སྒྲིག་འཛུགས་
btsan-byol bod-mi'i sgrig-'dzugs
Tsänjöl Bhömī Drikdzuk

Administração Central Tibetana
Flag of Tibet.svg
Emblem of Tibet.svg
Bandeira Brasão das Armas
Gentílico: Tibetanos

Localização de Tibete

Capital Dharamsala, Himachal Pradesh, Índia
Língua oficial Língua tibetana
Governo Governo no exílio
 - Sikyong Lobsang Sangay
 - Estabelecido 28 de abril de 1959 (58 anos) 
Org. internacionais Organização das Nações e Povos Não Representados

A Administração Central Tibetana (ACT), oficialmente a Administração Central Tibetana de Sua Santidade o Dalai Lama, é um governo em exílio[1] encabeçado por Tenzin Gyatso, o décimo-quarto Dalai Lama, que reclama ser o governo legítimo por direito do Tibete.[2] É comum ser chamado de Governo Tibetano no Exílio.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Chinese police search door-to-door in Lhasa». CNN.com/asia. CNN. 16 de março de 2008. Consultado em 17 de março de 2008. Dharmsala is home to the Tibetan exile government and the Dalai Lama.  (em inglês)
  2. Tibet is rightfully an independent state (em inglês)

Ligação externa[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Administração Central Tibetana
Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.