Amém

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Amen)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde novembro de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Amém (desambiguação).

Amém, ámen ou âmen (hebraico אָמֵן, grego ἀμήν, árabe آمِينَ) é um termo encontrado pela primeira vez na Bíblia hebraica e subsequentemente no Novo Testamento que indica uma afirmação ou adesão com que se concluem muitas orações nas grandes religiões monoteístas: Cristianismo, Islamismo e Judaísmo. Costuma-se traduzir o significado da palavra para o português como "que assim seja".

A palavra amém, no entanto, não tem tradução direta, pois não se trata propriamente de uma palavra, mas letras iniciais (alef-mem-nun) de um acrograma.

A palavra é composta por três letras em hebraico: אָמֵן. Esta sigla sintetiza a frase "Deus, Rei, Fiel", que em hebraico se lê Adonai Melech Neeman. Ou seja AMN, que pode ser escrita em hebraico com as mesmas letras de Amém ou Ámen. Para os judeus considera-se que esta expressão possui uma força incalculável durante as suas orações, e é cobrada como parte essencial na resposta da comunidade durante o rito diário.

Na história das religiões e no seu uso comum, a maioria das pessoas, desde tempos remotos, em suas orações diárias ou não, em casa, nas igrejas nas ruas, enfim em qualquer lugar de culto, não somente no Brasil, mas também no exterior, quando terminam o ritual da oração pronunciam automaticamente a palavra “Amém”, que é ensinada como "assim seja" ou como concordância com o que foi pronunciado e que às vezes torna-se quase como um mantra.

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.