Angola nos Jogos Olímpicos de Verão de 2016

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Angola nos
Jogos Olímpicos de Verão de 2016
Comité Olímpico Nacional
Código do COI ANG
Nome Comité Olímpico Angolano
Jogos Olímpicos de Verão de 2016
Organizador Rio de Janeiro, Brasil
Competidores 25 em 7 modalidades
Porta-bandeira Luísa Kiala (abertura)[1][2]
Medalhas
Pos.
n/d
Medalha de ouro
0
Medalha de prata
0
Medalha de bronze
0
Total de medalhas
0
Participações nos Jogos Olímpicos
Verão 1980198419881992199620002004200820122016

Angola é um dos países nos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro (Brasil, entre 5 e 21 de Agosto.[3][4] É a nona participação angolana, que esteve ameaçada devido à falta de verbas do Comité Olímpico Angolano (COA)ara pagar a estadia e equipamentos.[5]

Andebol[editar | editar código-fonte]

Torneio feminino[editar | editar código-fonte]

A equipa feminina de andebol de Angola qualificou-se para as Olimpíadas ao vencer o Torneio de Qualificação Africano em 2015, em Luanda.[6] Foram sorteados no Grupo A da ronda preliminar.

Ronda preliminar

Grupo A[editar | editar código-fonte]

Arena do Futuro durante Noruega e Brasil na rodada de abertura.
Equipes classificadas para a fase seguinte
Pos Equipe Pts J V E D GP GC SG
1 Bandeira do Brasil Brasil 8 5 4 0 1 138 117 +21
2 Bandeira da Noruega Noruega 8 5 4 0 1 141 121 +20
3 Bandeira da Espanha Espanha 6 5 3 0 2 125 116 +9
4 Bandeira de Angola Angola 4 5 2 0 3 116 128 −12
5 Bandeira da Romênia Romênia 4 5 2 0 3 108 119 −11
6 Bandeira de Montenegro Montenegro 0 5 0 0 5 107 134 −27

Ordenamento da classificação: 1) Pontos; 2) Pontos no confronto directo; 3) Diferença de golos no confronto directo; 4) Golos marcados no confronto directo; 5) Diferença de golos; 6) Golos marcados; 7) Sorteio.
[7]


6 de agosto
19:50
Romênia Bandeira da Romênia 19–23 Bandeira de Angola Angola Arena do Futuro, Rio de Janeiro
Árbitros: Coreia do Sul Koo, Lee
Neagu 8 (9–11) Guialo 5
Penalizado com dois minutos de suspensão 2×Penalizado com cartão amarelo Relatório Penalizado com dois minutos de suspensão 3×Penalizado com cartão amarelo

8 de agosto
21:50
Angola Bandeira de Angola 27–25 Bandeira de Montenegro Montenegro Arena do Futuro, Rio de Janeiro
Árbitros: Rússia Alpaidze, Berezkina
Guialo 7 (12–12) K. Bulatović 9
Penalizado com dois minutos de suspensão 2×Penalizado com cartão amarelo 1×Expulso Relatório Penalizado com dois minutos de suspensão 2×Penalizado com cartão amarelo

10 de agosto
16:40
Noruega Bandeira da Noruega 30–20 Bandeira de Angola Angola Arena do Futuro, Rio de Janeiro
Árbitros: França Bonaventura, Bonaventura
Mørk 8 (16–9) Guialo 8
Penalizado com dois minutos de suspensão 2×Penalizado com cartão amarelo Relatório Penalizado com dois minutos de suspensão 2×Penalizado com cartão amarelo 1×Expulso

12 de agosto
09:30
Angola Bandeira de Angola 24–28 Bandeira do Brasil Brasil Arena do Futuro, Rio de Janeiro
Árbitros: Noruega Røen, Arntsen
Bernardo 8 (13–13) Rodrigues 7
Penalizado com dois minutos de suspensão 2×Penalizado com cartão amarelo Relatório Penalizado com dois minutos de suspensão 4×Penalizado com cartão amarelo

14 de agosto
19:50
Espanha Bandeira da Espanha 26–22 Bandeira de Angola Angola Arena do Futuro, Rio de Janeiro
Árbitros: Brasil Pinto, Menezes
Martín, Cabral, 7 (13–12) Guialo 6
Penalizado com dois minutos de suspensão 4×Penalizado com cartão amarelo Relatório Penalizado com dois minutos de suspensão 3×Penalizado com cartão amarelo

Quartas de final[editar | editar código-fonte]

16 de agosto
20:30
Rússia Bandeira da Rússia 31–27 Bandeira de Angola Angola Arena do Futuro, Rio de Janeiro
Árbitros: Brasil Pinto, Menezes
Kuznetsova 5 (18–14) Bernardo 8
Penalizado com dois minutos de suspensão 2×Penalizado com cartão amarelo Relatório Penalizado com dois minutos de suspensão 3×Penalizado com cartão amarelo

Atletismo[editar | editar código-fonte]

Angola teve direito a duas vagas da IAAF ao abrigo da Universalidade, enviado um atleta masculino e outro feminino aos Jogos.[8][9]

Legenda
  • Nota – As classificações das provas de pista são apenas dentro da manga em que o atleta competiu
  • Q = Qualificado para a ronda seguinte
  • q = Qualificado em repescagens ou, noas provas de pista, através da posição sem alcançar a marca para a qualificação
  • RN = Recorde nacional
  • N/A = Ronda não existente nessa prova
  • Ise = Atleta isento de competir nessa ronda

Pista e estrada
Atleta Prova Manga Quartos-de-final Semi-final Final
Tempo Classificação Tempo Classificação Tempo Classificação Tempo Classificação
Hermenegildo Leite 100 m masculino
Liliana Neto 100 m feminino

Judo[editar | editar código-fonte]

Uma judoca angolana qualificou-se para a categoria de peso médio (até 70 kg) feminino. Antónia Moreira, nos seus terceiros Jogos Olímpicos, conquistou uma vaga da região africana como a mais bem classificada de Angola fora das posições de qualificação directa na Lista do Ranking Mundial da IJF em 30 de Maio de 2016.[10][11]

Atleta Prova 16avos-de-final 8avos-de-final Quartos-de-final Semi-finais Repescagem Final / MB
Adversário

Resultado

Adversário

Resultado

Adversário

Resultado

Adversário

Resultado

Adversário

Resultado

Adversário

Resultado

Classificação
Antónia Moreira −70 kg feminino VenezuelaVEN Rodríguez

Natação[editar | editar código-fonte]

Angola tem dois nadadores (um masculino e uma feminina) nos Jogos graças às vagas de Universalidade da FINA.[12][13][14]

Atleta Prova Manga Semi-final Final
Tempo Classificação Tempo Classificação Tempo Classificação
Pedro Pinotes 400 m medley masculino 4m25.84[15] 3 Não se apurou
Ana Nóbrega 100 m livre feminino

Remo[editar | editar código-fonte]

Há uma embarcação angolana no skiff duplo leve masculino, qualificada para as Olimpíadas através da Regata de Qualificação Continental Africana de 2015 em Tunis, Tunísia.[16][17]

Atleta Prova Mangas Repescagem Semi-finais Final
Tempo Classificação Tempo Classificação Tempo Classificação Tempo Classificação
André Matias

Jean-Luc Rasamoelina

Skiff duplo leve masculino

Legenda da qualificação: FA=Final A (medalhas); FB=Final B (sem medalhas); FC=Final C (sem medalhas); FD=Final D (sem medalhas); FE=Final E (sem medalhas); FF=Final F (sem medalhas); SA/B=Semi-finais A/B; SC/D=Semi-finais C/D; SE/F=Semi-finais E/F; QF=Quartos-de-final; R=Repescagem


Tiro[editar | editar código-fonte]

Angola foi convidada no âmbito da Solidariedade Olímpica (Comissão Tripartida) para enviar um atirador de fossa olímpica, desde que cumprisse a pontuação mínima de qualificação a 31 de Março de 2016. João Paulo da Silva conseguiu-o e permitiu ao país regressar à modalidade nuns Jogos pela primeira vez desde 2000.[18][19]

Atleta Prova Qualificação Semi-final Final
Pontos Classificação Pontos Classificação Pontos Classificação
João Paulo de Silva Fossa olímpica masculino

Legenda da qualificação: Q = Qualificação para a ronda seguinte; q = Qualificado para a disputa da medalha de Bronze (espingarda)

Vela[editar | editar código-fonte]

Dois velejadores angolanos de uma classe qualificaram-se para os Jogos em embarcações individuais nos Campeonatos Mundiais e nas regatas de qualificação africanas, marcando o regresso do país à modalidade após 1992.[20][21] Houve ainda um terceiro velejador convidado em Solidariedade Olímpica (Comissão Tripartida) para competir na classe Laser.[22]

Masculino
Atleta Prova Corrida Pontos Classificação final
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 M*
Manuel Lelo Laser
Paixão Afonso

Matias Montinho

470

M = Regata das medalhas; EL = Eliminado – não qualificado para a regata das medalhas

Referências

  1. Marques, Joe (6 de Agosto de 2016). «Flag bearers of all nations at the opening ceremony for the Rio 2016 Olympic Games» (em inglês). Rio 2016. Consultado em 6 de Agosto de 2016. Cópia arquivada em 4 de Agosto de 2016 
  2. «Luisa Kiala pode ser porta-bandeira no Rio de Janeiro». ANGOP. 6 de Julho de 2016. Consultado em 5 de Agosto de 2016. Cópia arquivada em 6 de Julho de 2016 
  3. «Países Olímpicos». Rio 2016. Consultado em 5 de Agosto de 2016. Cópia arquivada em 8 de Julho de 2016 
  4. «Angola apostada nos Jogos Olímpicos». RFI. 3 de Agosto de 2016. Consultado em 6 de Agosto de 2016. Cópia arquivada em 5 de Agosto de 2016 
  5. «Atraso de verbas pode condicionar Angola nos Jogos Olímpicos». SAPO. 4 de Agosto de 2016. Consultado em 6 de Agosto de 2016. Cópia arquivada em 6 de Agosto de 2016 
  6. Huk, Rodrigo (21 de Março de 2015). «Angola vence Pré-Olímpico Africano de Handebol Feminino e garante vaga no Rio». Surto Olímpico. Consultado em 6 de Agosto de 2016. Cópia arquivada em 6 de Agosto de 2016 
  7. «Handebol Feminino - Classificações». Rio 2016. Consultado em 15 de agosto de 2016. Cópia arquivada em 15 de agosto de 2016 
  8. «IAAF Games of the XXX Olympiad – Rio 2016 Entry Standards» (PDF) (em inglês). IAAF. Consultado em 4 de Agosto de 2016. Cópia arquivada (PDF) em 7 de Julho de 2016 
  9. «Rio2016: Caravana angolana aos Jogos Olímpicos fixada em 25 atletas». ANGOP. 21 de Julho de 2016. Consultado em 6 de Agosto de 2016. Cópia arquivada em 6 de Agosto de 2016 
  10. «IJF officially announces qualified athletes for Rio 2016 Olympic Games» (em inglês). IJF. 23 de Junho de 2016. Consultado em 5 de Agosto de 2016. Cópia arquivada em 4 de Agosto de 2016 
  11. da Costa, Álvaro (8 de Junho de 2016). «Judoca Marlon Acácio nas olimpiadas do Rio-2016». A Bola. Consultado em 5 de Agosto de 2016. Cópia arquivada em 9 de Junho de 2016 
  12. «Men's Final Entry List» (PDF) (em inglês). FINA. Consultado em 5 de Agosto de 2016. Cópia arquivada (PDF) em 20 de Julho de 2016 
  13. «Women's Final Entry List» (PDF) (em inglês). FINA. Consultado em 5 de Agosto de 2016. Cópia arquivada (PDF) em 20 de Julho de 2016 
  14. «Nadadora militar conhece a ordem nos Jogos do Rio». Jornal de Angola. 10 de Julho de 2016. Consultado em 6 de Agosto de 2016. Cópia arquivada em 10 de Julho de 2016 
  15. «Results - Event number 1, Heat 1» (PDF) (em inglês). Rio 2016. 6 de Agosto de 2016. Consultado em 7 de Agosto de 2016. Cópia arquivada (PDF) em 7 de Agosto de 2016 
  16. Nagel, Luciano; Melo, Thiago (5 de Agosto de 2016). «Dupla angolana do remo é um dos destaques entre os PALOP no Rio 2016». UOL. Consultado em 6 de Agosto de 2016. Cópia arquivada em 6 de Agosto de 2016 
  17. «Equipa de Remo Angolana qualificada para os Jogos Olímpicos 2016». NCR Angola. 3 de Novembro de 2015. Consultado em 6 de Agosto de 2016. Cópia arquivada em 6 de Agosto de 2016 
  18. «Quota Places by Nation and Number». ISSF (em inglês). Consultado em 5 de Agosto de 2016. Cópia arquivada em 4 de Agosto de 2016 
  19. «Tiro aos Pratos: Angolano Paulo Silva confirmado nos Jogos Olímpicos». ANGOP. 11 de Maio de 2016. Consultado em 6 de Agosto de 2016. Cópia arquivada em 6 de Agosto de 2016 
  20. «Vela angolana consegue apuramento para os Jogos Olímpicos». Rede Angola. 19 de Janeiro de 2016. Consultado em 6 de Agosto de 2016. Cópia arquivada em 6 de Agosto de 2016 
  21. «Angola books place at Rio 2016» (em inglês). FIV. 18 de Janeiro de 2016. Consultado em 6 de Agosto de 2016. Cópia arquivada em 22 de Janeiro de 2016 
  22. «Angola zarpa entre o pódio e experiência». Jornal dos Desportos. 17 de Julho de 2016. Consultado em 6 de Agosto de 2016. Cópia arquivada em 17 de Julho de 2016