Apeadeiro de Senhora da Lourosa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o antigo apeadeiro na Linha do Vouga, originalmente denominado de Barreiros. Se procura outras estações ferroviárias com nome semelhante, veja Estação do Barreiro (desambiguação).
Senhora da Lourosa
Encerramento 1 de Janeiro de 1990
Linha(s) Linha do Vouga
(PK 79,119)
Coordenadas
Concelho Viseu

O Apeadeiro de Senhora da Lourosa, originalmente denominado de Barreiros, foi uma gare ferroviária da Linha do Linha do Vouga, que servia a povoação de Barreiro e o Santuário de Nossa Senhora da Lourosa, no concelho de Oliveira de Frades, em Portugal.

História[editar | editar código-fonte]

Este apeadeiro encontrava-se no troço entre Foz do Rio Mau e Ribeiradio, que entrou ao serviço em 4 de Novembro de 1913.[1] A Linha do Vouga foi construída pela Compagnie Française pour la Construction et Exploitation des Chemins de Fer à l'Étranger.[2]

Nos horários de 1939, esta interface aparecia com o nome de Barreiros.[3]

Em 1 de Janeiro de 1947, a Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses passou a explorar a Linha do Vouga.[4] O troço entre Sernada do Vouga e Viseu foi encerrado no dia 1 de Janeiro de 1990.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. SOUSA, José Fernando de (16 de Dezembro de 1933). «As Linhas do Vale do Vouga e o seu Congresso Ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 46 (1104): 643-646. Consultado em 22 de Março de 2015. 
  2. TORRES, Carlos Manitto (16 de Março de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 71 (1686): 133-140. Consultado em 22 de Março de 2015. 
  3. «Viagens e Transportes» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 51 (1240). 398 páginas. 16 de Agosto de 1939. Consultado em 3 de Março de 2015. 
  4. AGUILAR, Busquets de (1 de Junho de 1949). «A Evolução História dos Transportes Terrestres em Portugal» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 62 (1475): 383-393. Consultado em 22 de Março de 2015. 
  5. SILVA e RIBEIRO, p. 69

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • SILVA, José; RIBEIRO, Manuel (2007). Os Comboios em Portugal. III 1.ª ed. Lisboa: Terramar - Editores, Distribuidores e Livreiros, Lda. 203 páginas. ISBN 978-972-710-408-6 



Ícone de esboço Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.