Audi TT

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Audi TT
Visão Geral
Produção 1998 - Presente
Fabricante Audi
Matriz Ingolstadt, Alta Baviera,  Alemanha
Modelo
Classe Esportivo
Carroceria Coupé 2 portas
Roadster 2 portas
Modelos relacionados Peugeot RCZ
Nissan 370Z

O Audi TT é um automóvel esportivo de duas portas produzido pela Audi desde 1998,[1] fabricado em Győr, Hungria, pela Audi Hungaria Motor Kft., usando a carroceria que é produzida e pintada na planta de Ingolstadt, Alemanha.[2][3] Ele é disponibilizado nas versões coupé 2+2 e roadster de apenas dois lugares. Em 2006 a Audi anunciou a segunda geração de seu esportivo compacto.[4]

Em 2015 a terceira geração do audi tt chegou ao mercado com uma novidade no quesito tecnológico, um painel todo eletrônico chamado pela fabricante de Virtual Cockpit. O painel agora substituído por uma uma tela de 12 polegadas de alta definição pode ser configurado em dois modos de exibição. O Primeiro, mais tradicional, conta com velocímetro e conta-giros em primeiro plano. Porém estes instrumentos podem ficar menores para dar destaque para o mapa do navegador GPS, no segundo modo.[5]

Primeira geração[editar | editar código-fonte]

Primeira geração - 8N
Primeira geração do Audi TT
Visão Geral
Produção 1998 - 2006
Montagem Ingolstadt, Alta Baviera,  Alemanha
Győr, Győr-Moson-Sopron, Hungria
Modelo
Classe Esportivo
Carroceria Coupé 2 portas
Roadster 2 portas
Designer Peter Schreyer
Ficha técnica
Motor 1.8L l4 20v
1.8L l4 20v
1.8L l4 20v
1.8L l4 20v
1.8L l4 20v
1.8L l4 20v
3.2L VR6 24v
Potência 1.8: 150 cv (110 kW) @ 5700 rpm
1.8: 163 cv (120 kW) @ 5700 rpm
1.8: 180 cv (132 kW) @ 5500 rpm
1.8: 190 cv (140 kW) @ 5700 rpm
1.8: 225 cv (165 kW) @ 5900 rpm
1.8: 241 cv (177 kW) @ 5700 rpm
3.2: 250 cv (184 kW) @ 6300 rpm
Torque 1.8: 21,4 kgf-m (210 Nm) @ 4600 rpm
1.8: 23 kgf-m (226 Nm) @ 4400 rpm
1.8: 23,9 kgf-m (234 Nm) @ 5000 rpm
1.8: 24,4 kgf-m (239 Nm) @ 5400 rpm
1.8: 28,5 kgf-m (279 Nm) @ 5500 rpm
1.8: 32,6 kgf-m (320 Nm) @ 5000 rpm
3.2: 32,6 kgf-m (320 Nm) @ 3200 rpm
Plataforma A4 (PQ34)
Transmissão 5 velocidades manual
6 velocidades manual
6 velocidades DSG
6 velocidades Tiptronic
Layout Motor frontal transversal, tração dianteira / tração integral
Dimensões
Comprimento 4 041 mm (160 in)[6]
Entre-eixos 2 429 mm (95,63 in)
Largura 1 764 mm (69,45 in)
Altura 1 345 mm (52,95 in)
Altura livre do solo 112 mm (4,41 in)
Peso 1 395 kg (3 075 lb)
Tanque 62 l (16,4 US-gal)
Velocidade Máx. 235 km/h (146 mph)
Capacidade
de carga
269 L[7]
Audi TT (8N) roadster pré-facelift

Em setembro de 1998, foi lançado a versão de produção do Audi TT de primeira geração (também conhecido como typ 8N) com carroceria coupé, e em agosto de 1999 foi então lançado a versão roadster. Ele era montado sobre a plataforma A4 (PQ34), a mesma usada pelo Volkswagen Golf Mk4, a primeira geração do Audi A3, o Škoda Octavia, entre outros.

Os primeiros TT que saíram de fabrica ocuparam as manchetes de jornais após uma serie de acidentes em alta velocidade e algumas fatalidades relacionadas. Esse acidentes ocorriam em trocas de faixas abruptas ou em curvas acentuadas acima de 180 km/h (112 mph). Todos os modelos tanto coupé, quanto roadster sofreram um recall no entre o final 1999 e o inicio de 2000,[8] para melhorar o controle dinâmico do carro em alta velocidade, foi adicionado um sistema de controle eletrônico de estabilidade (ESP) da Audi, e um spoiler traseiro, além de modificações na suspensão. Todas mudanças foram posteriormente incorporadas na versão de produção do carro.

A primeira geração do Audi TT foi indicado ao premio carro do ano nos Estados unidos no ano de 2000.[9] o bólido também figurou de 2000 a 2001 a lista dos 10 melhores carros da revista Car and Driver.[10] Em 2003 a audi promoveu um pequeno facelift no TT, com pequenas alterações estéticas.

Trem de força[editar | editar código-fonte]

Motor 1.8 do Audi TT (8N)

Mecanicamente, O TT compartilha o mesmo layout de trem de força que seus "irmãos" de plataforma. O TT usa um motor montado transversalmente, e uma transmissão de 5 velocidades manual para motores de 180 cv (132 kW), 6 velocidades manual para motores de 225 cv (165 kW) ou 6 velocidades Tiptronic para todos motores, e possuía a opção de tração dianteira, ou tração integral chamado quattro. Ele foi inicialmente disponibilizado com um motor 1.8L l4 20v turbo, que oferecia duas opções de potência: 180 cv (178 hp) e 225 cv (222 hp). Os motores em sua essencia eram os mesmos, porém com algumas diferenças, A versão de 225 cv era equipada com uma turbina maior (denominada K04) que a versão de 180 cv que vinha com uma turbina menor (denomnada K03S), Um intercooler adicional no lado esquerdo (complementando o intercooler do lado direito, já existente), pinos de biela 20 mm mais largo,[11] ponteira de escapamento dupla, coletor de admissão com a entrada de ar no lado do condutor, e outras melhorias que ajudavam a aguentar o aumento de pressão no coletor durante o turbo boost (que é o aumento temporário da pressão máxima do turbo), em que o pico de pressão de passava de 10 psi (0,69 bar), para 15 psi (1,0 bar). O sistema de tração integral Haldex conhecido como "Quattro", era opcional na versão de 180 cv, e equipava por padrão a versão de 225 cv.

A gama original de motores quatro cilindros foi complementada com a chegada do VR6 3.2L de 250 cv (180 kW) no inicio de 2003, que trazia por padrão com sistema de tração integral quattro. Em Julho de 2003, um novo câmbio de dupla embreagem de seis velocidades – Apelidado de Direct-Shift Gearbox (DSG), que melhorava a aceleração através de tempos de mudança de marchas muito curtos, era oferecido juntamente com uma suspensão mais rígida.

TT quattro Sport[editar | editar código-fonte]

Em 2005, a Audi lançou um edição limitada de seu pequeno Coupé, chamada de Audi TT quattro Sport (também conhecido como Audi TT Club Sport na Europa).[12] Originalmente planejado para 1000 unidades, porém foram vendidas apenas 800 no Reino Unido.[13] Construído pela quattro GmbH, a divisão esportiva da Audi, o motor 1.8L 20v turbo agora oferecia potência de 240 cv (177 kW) e 320 Nm (32,6 kgf-m) de torque. O carro também passou por um processo de redução de peso, perdendo 75 kg (165 lb) passando a ter 1 390 kg (3 064 lb) de massa,[12] com isso o TT quattro Sport alcançava a marca de 100 km/h (62,1 mph) em 5.9 segundos — em testes de de arrancada 0 a 100 km/h, e velocidade final limitada eletronicamente a 250 km/h (155 mph).[13]

A redução de peso foi alcançada graças a remoção do estepe, dos Contrapesos traseiros, do tampão do porta malas, dos bancos traseiros, e do ar condicionado.[12] A bateria foi realocada no porta-malas em função de manter o máximo positivável a distribuição de peso no veiculo. Bancos concha fixos de baixo peso da Recaro agraciavam o interior.[12] ele era facilmente distinguível dos outros TT Coupés por seu esquema de cores de dois tons(Phantom Black pearl pintando o teto, as colunas A, B e C, e a capa dos retrovisores, tudo isso combinando com Avus Silver, Phantom Black, Mauritius Blue ou Misano Red para o resto do carro) e rodas de 18" de liga leve de alumínio fundido que tinha 15 raios. O TT quattro Sport utilizava o mesmo body kit da versão 3.2 VR6, e também era equipado com ponteiras de escapamento pretas, suspensão mais rigida e as rodas traseiras eram ½" mais larga em função de melhorar a dirigibilidade. O material de divulgação declarava que ele era equipados freios V6-spec, entretanto os modelos entregues no Reino Unido vinham com pinças de freios 225 por padrão, elas eram pintadas de vermelho.[12]

No Salão Internacional do Automóvel de Genebra de 2014, a Audi apresentou o novo Audi TT Quattro Sport Concept 2014. Ele era movido por um motor 2.0L l4 TFSI que produzia 426 cv (313 kW) de potência e 45,76 kgf-m (449 Nm) de torque. Era equipado com o sistema de tração integral "Quattro" da Audi e uma transmissão de dupla embreagem chamada de S Tronic.[14]

2.7T Quattro gmbH Concept[editar | editar código-fonte]

Para o 30° aniversario da quattro GmbH foi revelado um TT na cor Imola Yellow que usava a motor 2.7L Bi-Turbo de um Audi RS4 de quinta geração (B5) que foi produzido em 2001, o bólido produzia 280KW (440 Nm a 2500 RPM). Isso foi realizado usando um RS4 B5 como carro doador, que incluía motor, transmissão, diferencial traseiro, eixos, freios, e rodas B5 Avant. Usando o trem de força do RS4, a Audi conseguiu usar um diferencial torsen no lugar do sistema Haldex, acoplado a uma transmissão manual de 6 velocidades e o sistema Quattro.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Segunda geração[editar | editar código-fonte]

Segunda geração - 8J
Segunda geração do Audi TT
Visão Geral
Produção 20062014
Montagem Ingolstadt, Alta Baviera,  Alemanha
Győr, Győr-Moson-Sopron, Hungria
Modelo
Classe Esportivo
Carroceria Coupé 2 portas
Roadster 2 portas
Designer Walter de Silva
Ficha técnica
Motor 1.8L TFSI 16v l4 DOHC Turbo
2.0L TFSI 16v l4 DOHC Turbo
2.0L TFSI 16v l4 DOHC Turbo
2.0L TFSI 16v l4 DOHC Turbo
2.0L TFSI 16v l4 DOHC Turbo
2.0L TDI 16v l4 DOHC Turbo
2.5L R5 TFSI 20v l5 DOHC Turbo
2.5L R5 TFSI 20v l5 DOHC Turbo
3.2L TFSI 16v VR6 DOHC Turbo
Potência 1.8: 160 cv (118 kW) @ 6200 rpm
2.0: 200 cv (147 kW) @ 6000 rpm
2.0: 211 cv (155 kW) @ 6000 rpm
2.0: 211 cv (155 kW) @ 6000 rpm
2.0: 272 cv (200 kW) @ 6000 rpm
2.0: 170 cv (125 kW) @ 4200 rpm
2.5: 340 cv (250 kW) @ 6500 rpm
2.5: 360 cv (265 kW) @ 6500 rpm
3.2: 250 cv (184 kW) @ 6300 rpm
Torque 1.8: 25,5 kgf-m (250 Nm) @ 4500 rpm
2.0: 28,6 kgf-m (280 Nm) @ 5000 rpm
2.0: 28,6 kgf-m (280 Nm) @ 5000 rpm
2.0: 35,7 kgf-m (350 Nm) @ 4200 rpm
2.0: 35,7 kgf-m (350 Nm) @ 5000 rpm
2.0: 35,7 kgf-m (350 Nm) @ 2500 rpm
2.5: 45,9 kgf-m (450 Nm) @ 5300 rpm
2.5: 47,3 kgf-m (464 Nm) @ 5300 rpm
3.2: 32,6 kgf-m (320 Nm) @ 3000 rpm
Plataforma A5 (PQ35)
Transmissão 6 velocidades manual
6 velocidades S-tronic
7 velocidades S-tronic
Layout Motor frontal transversal, tração dianteira / tração integral
Dimensões
Comprimento 4 178 mm (164,5 in)
4 198 mm (165,3 in) (TT S & TT RS)
Entre-eixos 2 468 mm (97,17 in)
Largura 1 842 mm (72,52 in)
Altura 1 352 mm (53,23 in) (Coupé)
1 345 mm (52,95 in) (TT S)
1 342 mm (52,83 in) (TT RS)
1 359 mm (53,50 in) (conversível)
Peso 1 260 – 1 490 kg (2 778 – 3 285 lb)
Tanque 55 l (14,5 US-gal)
Velocidade Máx. 250 km/h (155 mph)
Capacidade
de carga
290L[15]
Audi TT (8J) 2007
Traseira Audi TT (8J) 2007

Em Agosto de 2004, Audi anunciou que a segunda geração do TT iria ser totalmente feita em alumínio, e entraria em produção em 2007.[16] Uma previa de como seria a segunda geração do TT foi mostrada no Audi Shooting Brake — um veiculo conceitual, mostrado na Tokyo Motor Show em 2005. Esse conceito era uma premissa do novo Audi TT, porém com um estilo angulado, e uma carroceria hatchback "shooting brake" de 2 portas.[17]

A Audi enfim revelou a segunda geração do TT, internamente designado Typ 8J, em 06 de Abril de 2006. Ele era construído sobre a plataforma A5 (PQ35) da Volkswagen, e usava alumínio nos painéis frontais, como para-lamas, capô, e aço na traseira, para melhorar a distribuição de peso do veiculo, e aproximá-la o máximo possível da neutralidade, ou seja, tentar aproximar a distribuição para 50% para cada eixo. Assim com seu predecessor ele também estava disponível com tração dianteira ou com o sistema "quattro" — o sistema de tração integral da Audi, e novamente oferecia duas opções de carroceria: Coupé 2+2, e Roadster com dois assentos. Comparado com a geração anterior, o esse modelo é 127 mm mais comprido e 76.2 mm mais largo que a anterior.[18] A produção oficial começou em meados Agosto de 2006.[18]

O TT 8J, assim como os outros veículos que compartilham da mesma plataforma, era equipado com uma Suspensão multi-link tanto na dianteira quanto na traseira. A Suspensão poderia ser melhorada com o, então novo, sistema de de suspensão ativa da Audi, o "Audi Magnetic Ride", que era disponibilizado como opcional. Esse sistema era baseado no MagneRide do Grupo BWI, que usa amortecedores magnetoreológicos – isso significa que a ECU irá ajustar automaticamente as propriedades dos amortecedores de acordo com as condições da via que o veiculo trafega, e da maneira que é conduzido.[18]

Essa geração do TT vinha equipada com um spoiler desde suas primeiras unidades, visando evitar os acidentes da geração passada. o equipamento era acionado automaticamente a partir de 120 quilômetros por hora (75 mph), e retraído em velocidades abaixo de 80 km/h (50 mph). O spoiler também poderia controlado manualmente pelo condutor através de um botão no console central do veiculo.[18]

Trem de força[editar | editar código-fonte]

As gama de motores disponibilizados inicialmente incluíam apenas motores movidos a gasolina, que era constituída por dois motor de quatro cilindros em linha: Um motor 1.8L (conhecido por EA888) Turboalimentedo com injeção direta de combustivel (denominado TFSI — uma abreviação para Turbocharged Fuel Stratified Injection), esse motor foi disponibilizado inicialmente apenas na Alemanha, e mais tarde no resto do mundo em meados de 2009.[19] A segunda opção era um variante do EA113 2.0L TFSI. A tecnologia Fuel Stratified Injection (FSI) é derivada dos carros de endurance da Audi que competem nas 24 Horas de Le Mans, e oferecia um melhoria na eficiência dos motores a combustão, e consequentemente aumentava a potência dos motores e reduzia o níveis de emissão de poluentes na atmosfera. O motor 3.2L VR6 é o mesmo da geração anterior, e esse motor também estava disponível no modelo Canadense.[20]Os modelos 2.0 TFSI quattro, com os motores EA888, foram disponibilizados no modelo 2009.[21]

Uma transmissão manual equipava por padrão o modelo, porém ele poderia ser equipado com um transmissão DSG (agora chamado de "S-TRONIC" em todos modelos Audi). O sistema quattro, novamente usando o sistema Haldex com diferencial de deslizamento limitado, também estava disponível – Equipava por padrão o modelo V6, porém não estava disponível nos modelos 1.8 TFSI.

2.0 TDI quattro[editar | editar código-fonte]

Audi TT Coupé 2.0 TDI quattro

Lançado no Salão Internacional do Automóvel de Genebra em 2008,[22] a versão 2.0 TDI quattro foi a primeira versão do TT com motor diesel ofertado pela Audi no mercado europeu.[22][23][24] Como o nome indicava, ele estava disponível apenas com o sistema quattro, nas versões Coupé e Roadster.[23]A potência era fornecida pelo motor EA189 2.0L TDI 16v DOHC ( TDI é uma sigla para Turbocharged Direct Injection), o motor possuia uma linha de combustível do tipo common rail com uma pressão de 1 800 bar (26 110 psi) e bicos injetores piezoelétricos.[22][23] Esse motor produzia 210 cv (154 kW) de potência aa 4200 rpm e 350 Nm (35,7 kgf-m) de torque entre 1750 e 2500 rpm.[22][23] Para transmitir essa potência para as rodas ele usa uma transmissão manual de 6 velocidades.[23]

O tempo de aceleração de 0 a 100 km/h (62,1 mph) no Coupé era de 7.5 segundos, e tinha velocidade máxima de 226 km/h (140 mph).[23] A versão roadster por ser um pouco menos eficiente aerodinamicamente alcançava a marca 100 km/h (62,1 mph) partindo de 0, após 7.7 segundos — apanas 0.2 segundos a mais que a versão coupé, e tinha velocidade máxima de 223 km/h (139 mph).[23]

A Audi declarou que o consumo média de combustível em circuito misto (parte em perímetro urbano e parte em perímetro rodoviário) para a variante Coupé equipada com o motor EA189 2.0 TDI era de 5.3 L/100 km, além disso o nível de emissões de CO2 era de 139 g/km.[23][24] Já o Roadster TDI fazia uma média de 5.5 L/100 km e liberava 144 g/km de CO2.[23]

TTS[editar | editar código-fonte]

TTS Coupé
TTS Coupé

No Salão Internacional de Automóvel Norte-Americano de 2008 em Detroit, A Audi apresentou o primeiro modelo da linha "S" da gama de TT – O Audi TTS quattro,[25] com um motor 2.0 TFSI revisado especialmente para ele.[25] O bloco, cabeçote e os bicos injetores foram todos modificados, porém mantendo a base do motor EA113 2.0 TFSI (ID: CDL). Junto com outras modificações, esse motor produzia 200 kW (272 cv) de potência,[25] e gerava 350 Nm (35,7 kgf-m) de torque entre 2,500 e 5,000 rpm.[25][26]

Havia duas opções de transmissão: Câmbio manual de 6 velocidades close-ratio (significa que as relações de marchas são mais curtas), ou a opção de dupla embreagem da Audi, a "S tronic" de 6 velocidades.[25] Nos Estados Unidos, a S tronic era unica opção de transmissão que os compradores tinham. Assim como todos os modelos da linha "S" da Audi, o modelo estava disponível somente com o sistema quattro.

O motor do TTS Roadster

A Suspensão ficou 10 mm (0,39 in) mais baixa que o modelo padrão, e contava com o sistema "Audi Magnetic Ride" por padrão[25][27] e ganhou uma reprogramação no sistema de Controle eletrônico de estabilidade (ESP), foram adicionados 2 estágios de controle que permitia uma condição mais esportiva.[28] Os discos de freios radialmente ventilados eram acompanhados de pinças de freio de pistão simples, que eram pintadas na cor preta brilhante e continha o logo TTS estampado nelas. No seu painel de instrumentos ele contava com um cronometro de voltas, para ajudar seus compradores a verificar o seu tempo de volta em track days.[29] Era equipado de série com rodas de liga leve aro 18 e 9" de largura,[25] calçado com pneus de alta performance 245/40 ZR18, rodas de 19" 5 spoke star eram opcionais.[25][30] O exterior sofreu algumas alterações – a frente foi redesenhada, agora com entradas de ar maiores, para-choque traseiro redesenhado, adição de saias laterais, e quatro ponteiras de escapamento.[25]

O TTS Coupé alcançava a marca de 100 quilômetros por hora (62,1 mph) e 5.4 segundos, a versão roadster era 2 décimos mais lenta, com a marca de 5.6 segundos.[25] A velocidade máxima era eletronicamente limitada em 250 km/h (155 mph).[25] O carrro começou a ser vendido nos Estados Unidos em novembro de 2008.[31]

TT RS[editar | editar código-fonte]

Audi TT RS

Com sua estreia mundial no Salão Internacional do Automóvel de Genebra de 2009,[32][33] o Audi TT RS foi o primeiro esportivo compacto a figurar a linha "RS" da Audi, ele foi desenvolvido pela quattro GmbH (subsidiaria de alta performance da Audi) em Neckarsulm.[34] O TT RS estava disponível nas versões Coupé e Roadster, e era equipado com um motor 2.5L cinco cilindros em linha turbo movido a gasolina.[33] Esse motor pesava 183 kg (403 lb), e produzia 210 cv (154 kW) de potência entre 5400 a 6700 rpm, e 450 Nm (45,9 kgf-m) de torque entre 1600 – 5300 rpm.[35]

Desde que o primeiro modelo Audi "RS" lançado – o Audi RS2 Avant – todos os modelos "RS" eram fabricados na fabrica da quattro GmbH em Neckarsulm, Alemanha, porém o TT RS foi o primeiro Audi RS que não era fabricado em Neckarsulm, ele era completamente feito em Győr, Hungria.

Motor do Audi TT RS Coupe

O TT RS era equipado com um câmbio manual de 6 velocidades close-ratio,[36] e assim como todos os outro modelos "RS", estava disponível apenas com o quattro (o sistema de tração integral proprietário da Audi), Aliado a uma versão especialmente adaptada para para o TT RS do sistema haldex multi-disco.[37] o sistema quattro sofreu melhoria na junta homocinética antes do eixo cardã, e no diferencial traseiro – que foi melhorado para suportar o aumento de torque do motor cinco cilindros turbo.

Assim como o TTS, na versão RS a suspensão também ficou 10 mm (0,39 in) mais baixa que o modelo padrão,[33] o sistema "Audi Magnetic Ride" é oferecido como opicional, e usava rodas aro 18 por padrão, calçados com pneus 245/45 ZR18 (opcionalmente ele poderia ser equipado com rodas aro 19" ou 20").[33] O sistema de freios foi melhorado, os discos de freios frontais foram substituídos por outros maiores, perfurados e radialmente ventilados, esses mediam 370 mm (14,6 in) de diâmetro. As pinças de freio dianteiras eram pintadas de preto brilhante e eram adornadas com a sigla "RS", e possuíam quatro pistões.[33] Os discos traseiros também eram ventilados, eles mediam 310 mm (12,2 in) de diâmetro.[33]

Audi TT RS

Por padrão o carro vinha com um spoiler traseiro fixo (o spoiler retratil era opcional),[33] e tinha o interior todo preto com bancos esportivos aquecidos revestidos com alcantara e couro (Silk Nappa, Fine Nappa eram opcionais). 7OS bandos "RS bucket" Recaro, lançados primeiro no Audi RS4 de sétima geração (também conhecido como de RS4 B7), também poderiam ser adquiridos como opcionais. Outra coisa também trazida do RS4 B7, foi o "botão Sport", que deixava o acelerador mais sensível e o sistema de exaustão mais grave, além de um sistema de controle de estabilidade que poderia ser configurado em 3 estágios.[33]

Os dados oficias referentes a performance do carro, indicavam que a versão Coupé acelerava de 0 a 100 km/h (62,1 mph) em 4.5 segundos (4.7 segundos para a versão Roadster), com velocidade máxima limitada eletronicamente a 250 km/h (155 mph), porém existia a possibilidade de comprar o carro limitado 280 km/h (174 mph) de fabrica.[33] A versão Coupé pesava 1 450 kg (3 197 lb), já a versão Roadster pesava 1 510 kg (3 329 lb).[33]

Em 2010 o TT RS emfim recebeu uma transmissão automática, era um transmissão DSG de 7 velocidades capaz de lidar com o torque entregue pelo motor. O câmbio de 6 velocidades usado no TTS não conseguia suportar os 450 Nm (45,9 kgf-m) de torque do RS, esse foi o principal motivo para que o TT RS inicialmente só tinha disponível uma transmissão manual.

O carro teve suas vendas iniciadas em março de 2009, as primeiras unidades começaram a ser entregues no verão desse mesmo ano.[38] Em 2010, o TT RS foi confirmado para o mercado norte americano. A decisão foi influenciada por uma petição online que pedia que o carros fosse lançado nos Estados Unidos, essa petição alcançou mais de 11000 assinaturas.[39] O TT RS chegou no terceiro trimestre de 2011 como modelo 2012.

Em 2012, O TT RS plus foi lançado. Ele era equipado com uma versão melhorado do motor do TT RS, esse motor originalmente equipava o carro conceitual Q3 RS; esse motor produzia 360 cv (265 kW) de potência a 5500 rpm, e 47,3 kgf-m (464 Nm) de torque a 1650 rpm.[36] Como resultado desse aumento de potência, a Audi cravou 4.3 segundos em teste de aceleração de 0-62 mph na versão manual, e 4.1 segundos para a versão the S-tronic.[36] Além disso, a Audi aumentou o limite máximo de velocidade da versão plus para 174 mph (280 km/h).[36]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Terceira geração[editar | editar código-fonte]

Terceira geração - 8S
Terceira geração do Audi TT
Visão Geral
Produção 2014 - Presente
Montagem Ingolstadt, Alta Baviera,  Alemanha
Győr, Győr-Moson-Sopron, Hungria
Modelo
Classe Esportivo
Carroceria Coupé 2 portas
Roadster 2 portas
Designer Jürgen Löffler
Ficha técnica
Motor 1.8L TFSI 16v l4 DOHC Turbo
2.0L TFSI 16v l4 DOHC Turbo
2.0L TFSI 16v l4 DOHC Turbo
2.0L TDI 16v l4 DOHC Turbo
2.5L TFSI 20v l5 DOHC Turbo[40]
Potência 1.8: 183 cv (135 kW) @ 6200 rpm
2.0: 233 cv (171 kW) @ 6200 rpm
2.0: 314 cv (231 kW) @ 6200 rpm
2.0: 187 cv (138 kW) @ 4000 rpm
2.5: 406 cv (299 kW) @ 7000 rpm
Torque 1.8: 25,49 kgf-m (250 Nm) @ 5500 rpm
2.0: 37,72 kgf-m (370 Nm) @ 4300 rpm
2.0: 38,74 kgf-m (380 Nm) @ 5700 rpm
2.0: 38,74 kgf-m (380 Nm) @ 3250 rpm
2.5: 48,94 kgf-m (480 Nm) @ 5850 rpm
Plataforma MQB
Transmissão 6 velocidades manual
6 velocidades S-tronic
7 velocidades S-tronic
Layout Motor frontal transversal, tração dianteira / tração integral
Dimensões
Comprimento 4 191 mm (165,0 in) (Coupé)
4 177 mm (164,4 in) (Roadster)
Entre-eixos 2 505 mm (98,62 in)
Largura 1 832 mm (72,13 in)
Altura 1 343 mm (52,87 in) (Coupé)
1 355 mm (53,35 in) (Roadster)
Peso 1 230 – 1 425 kg (2 712 – 3 142 lb)
Tanque 55 l (15 US-gal)
Velocidade Máx. 250 km/h (155,3 mph)
Capacidade
de carga
305 L
Audi TT Coupé (8S)
Audi TT Coupé (8S)

Assim como a geração anterior, a terceira geração do Audi TT, de codinome typ 8S, foi antecipada em forma de um carro conceitual: o Audi Allroad Shooting Brake, mostrado no Salão Internacional de Automóvel Norte-Americano em 2014.[41]

No Salão Internacional do Automóvel de Genebra de 2014, a Audi revelou a terceira geração do TT.[42] Esse geração do modelo usa a Plataforma MQB do Grupo Volkswagen. Assin como a geração anterior ele esta disponível com motores TFSI (Movido a gasolina) e TDI (Movido a diesel). O motor 1.8L TFSI produz 183 cv (135 kW) de potência a 6200 rpm e 25,49 kgf-m (250 Nm) de torque a 5500 rpm. Já o motor 2.0L TFSI esta disponível em duas versões: a primeira que equipa o TT, produz 233 cv (171 kW) de potência a 6200 rpm e 37,72 kgf-m (370 Nm) de torque a 4300 rpm; já a segunda que equipa o TTS, 314 cv (231 kW) de potência a 6200 rpm e 38,74 kgf-m (380 Nm) de torque a 5700 rpm. Uma versão diesel também está disponível, o motor 2.0L TDI produz 187 cv (138 kW) de potência a 4000 rpm e 38,74 kgf-m (380 Nm) de torque a 3250 rpm. Os motores TFSI estão disponíveis com o sistema Quattro de tração integral, já os motores TDI são equipados com tração dianteira.[43] A versão 2017 do TT RS fez sua estréia mundial no Salão do automóvel de Pequim em Abril de 2016.[44]

O interior da terceira geração Audi TT é notável para seu projeto de HVAC notável, caracterizado pelos controles de temperatura e fluxo de ar que são incorporados nas saídas de ar, assim melhorando a ergonomia.[45]

Audi TT RS[editar | editar código-fonte]

Audi TT RS

Em 2016, o Audi TT RS, assim como o modelo padrão baseado na plataforma MQB, foi anunciado nas versões coupé e roadster com motor 2.5L TFSI l5, que produz 406 cv (299 kW) de potência a 7000 rpm e 48,94 kgf-m (480 Nm) de torque a 5850 rpm.[46] O sistema de Quattro de tração integral continua por padrão no veiculo, e a unica opção disponível de transmissão é a S-tronic de 7 velocidades.[44]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Audi TT

Referências

  1. Leonardo Contesini (14 de abril de 2014). «A história dos conceitos esquecidos do Audi TT». FlatOut!. Consultado em 13 de fevereiro de 2017 
  2. «Györ production plant overview». www.audi.com. Audi 
  3. Noah Joseph. «Audi starts production of new TT in Hungary». Autoblog 
  4. «The new Audi TT's world premiere took place in front of the Brandenburg Gate (Berlin) on April the 6th, 2006.». autoevolution.com. Consultado em 13 de fevereiro de 2017 
  5. Fernando Miragaya (15 de maio de 2015). «Avaliação: Dirigimos o novo Audi TT». Quatro rodas. Consultado em 13 de fevereiro de 2017 
  6. «Technical specifications: Audi - TT Coupe (8N)». auto-data.net. Consultado em 14 de fevereiro de 2017 
  7. «AUDI TT Coupe 1998 - 2006». autoevolution.com. Consultado em 14 de fevereiro de 2017 
  8. Luís Perez (4 de junho de 2000). «Audi faz "recall opcional" de TT Coupé». Folha de S.Paulo. Consultado em 14 de fevereiro de 2017 
  9. «Previous Finalists & Winners». North American Car of the Year. Consultado em 14 de fevereiro de 2017 
  10. «2000 10Best Cars». Car and Driver. 30 de janeiro de 2000. Consultado em 14 de fevereiro de 2017 
  11. «differenza tra 18T 20v 180cv e 225cv». VW golf club Itália. 7 de outubro de 2013. Consultado em 17 de fevereiro de 2017 
  12. a b c d e «TT quattro Sport». autocarbase.com. Consultado em 21 de fevereiro de 2017 
  13. a b «Audi TT MK1 (8N) - Les différentes séries limités recensées». camblin.fr. Consultado em 18 de fevereiro de 2017 
  14. «2014 Audi TT Quattro Sport Concept Review». Consultado em 15 de março de 2014 
  15. «Ficha Técnica - Audi TT RS 2.5 TFSI quattro». Carros na Web. Consultado em 26 de fevereiro de 2017 
  16. «Next-generation Audi TTs to be made of aluminum». autoweek.com. 8 de agosto de 2004. Consultado em 12 de junho de 2015 
  17. «Audi TT Shooting Brake to debut at Tokyo». Autoblog.com. Weblogs, Inc. 11 de outubro de 2005. Consultado em 25 de dezembro de 2009 
  18. a b c d «2008 Audi TT – CarGurus' review». CarGurus.com. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  19. «Audi TT Roadster slims down for Summer». audi.co.uk. Audi UK. 23 de março de 2009. Consultado em 2 de março de 2017 
  20. «2009 Audi TT / TTS» (PDF). Consultado em 2 de março de 2017 
  21. «Audi A3 And Tt Ranges Update - Black Is The New White For The Audi A3». theautochannel.com. 22 de dezembro de 2008. Consultado em 2 de março de 2017 
  22. a b c d «Geneva 2008: Audi TT 2.0 TDI quattro». autoblog.com. AutoBlog. 28 de fevereiro de 2008. Consultado em 4 de março de 2017 
  23. a b c d e f g h i «Audi's new TT TDI is going on sale this spring in Europe». Green.AutoBlog.com. AUDI AG. 28 de abril de 2008. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  24. a b «Audi TT TDIs debut – but not in U.S.». edmunds.com. Edmunds. 29 de abril de 2008. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  25. a b c d e f g h i j k «High performance Audi TTS debuts in Detroit». audi.co.uk. Audi UK. 10 de janeiro de 2008. Consultado em 25 de dezembro de 2009 
  26. «TTS Coupé – Powerful 2.0 TFSI engine». audi.co.uk. Audi UK. Consultado em 4 de janeiro de 2010. Cópia arquivada em 28 de dezembro de 2009 
  27. «TTS Coupé – Handling – Audi Magnetic Ride, 'S' version». audi.co.uk. Audi UK. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  28. «TTS Coupé – Handling – ESP with sport mode». audi.co.uk. Audi UK. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  29. «TTS Coupé – Handling – enhanced braking system». audi.co.uk. Audi UK. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  30. «Pricing set for UK-bound Audi TTS Coupé and Roadster». audi.co.uk. Audi UK. 14 de fevereiro de 2008. Consultado em 25 de dezembro de 2009 
  31. «Audi TTS due in November». Wheels.ca. Chrome Systems, Inc. 14 de janeiro de 2008. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  32. «The Audi TT RS: sporty powerhouse with five cylinders». audi.co.uk. Audi UK. 24 de fevereiro de 2009. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  33. a b c d e f g h i j «Potent new Audi TT RS takes five in Geneva». audi.co.uk. Audi UK. 3 de março de 2009. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  34. Audi UK The Audi TT RS: Reduced to performance
  35. «The heart of the TT RS». Audi UK. Consultado em 11 de março de 2017 
  36. a b c d Metcalfe, Harry (4 de junho de 2013). «2013 Audi TT RS Plus review and pictures». evo. Consultado em 1 de maio de 2015 
  37. «Driving with unimagined intensity». Audi UK. Consultado em 12 de março de 2017 
  38. «Geneva 2009: 2010 Audi TT RS». Autoblog.com 
  39. Stertz, Bradley (14 de setembro de 2010). «Confirmed: Audi TT RS coming to America». Audi of America. Consultado em 31 de maio de 2014 
  40. «Audi TT 8S apecifications». auto-data.net. Consultado em 16 de março de 2017 
  41. Jens Meiners (12 de janeiro de 2014). «Audi Allroad Shooting Brake Concept: The Next TT in Disguise». car and driver. Consultado em 17 de março de 2017 
  42. «2016 Audi TT: Third Generation of a Design Icon». caranddriver.com 
  43. «Emotion, dynamism and high-tech – The new Audi TT». audi-mediaservices.com. Consultado em 25 de dezembro de 2014 
  44. a b Audi.co.uk. «All-new Audi TT RS Coupé». Audi UK. Consultado em 1 de dezembro de 2016 
  45. «Audi TT air vent design». www.deeptread.com. Deep Tread. 21 de novembro de 2016 
  46. «New Audi TT RS, Audi TT RS 2016, Audi TT RS Coupe, Audi TT RS Roadster - zero60 Cars». www.zero60cars.co.uk. Consultado em 1 de dezembro de 2016