Batalha das Pirâmides

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Batalha das Pirâmides
Guerras Revolucionárias Francesas
Francois-Louis-Joseph Watteau 001.jpg
Batalha das Pirâmides, óleo sobre tela de François-Louis-Joseph Watteau, 1798-1799.
Data 21 de Julho 1798
Local Proximidades de Cairo, Egito
Desfecho Vitória das tropas francesas
Beligerantes
 Primeiro Império Francês Império Otomano Império Otomano
Egito Egito
*Mameluke Flag.svg Mamelucos
Comandantes
Napoleão Bonaparte Murad Bey
Ibrahim Bey
Forças
20.000 homens
3.000 cavalaria
17.000 infantaria
42 canhões[1][2]
25.000[3]
Baixas
29 mortos[4] 3.000 mortos ou feridos

A Batalha das Pirâmides teve lugar a 21 de Julho de 1798 entre o exército francês no Egito comandado por Napoleão Bonaparte e as forças locais mamelucas e foi a batalha onde Napoleão usou a formação em quadrados.

Em Julho de 1798, Napoleão ia na direcção do Cairo, depois de invadir e capturar Alexandria. Pelo caminho encontrou as forças dos mamelucos a 15 km das pirâmides, e a apenas 6 do Cairo. Os mamelucos eram comandados por Murad Bey e Ibrahim Bey e tinham uma poderosa cavalaria.[4] Os mamelucos, apesar de serem superiores em número, estavam equipados com uma tecnologia antiga, possuíam espadas, arcos e flechas; ainda por cima, as suas forças ficaram divididas pelo Nilo, com Murad entrincheirado em Embabeh e Ibrahim em campo aberto.

Napoleão deu conta de que a única tropa egípcia de grande valor era a cavalaria. Ele possuía pouca cavalaria a seu mando e era superado em número pelos mamelucos. Viu-se pois forçado a ir na defensiva, e formou o seu exército em quadrados com o suporte da artilharia, cavalaria e equipas no centro de cada uma, dispersando assim o ataque da cavalaria mameluca com fogo de artilharia de apoio. Então atacou o acampamento egípcio de Embebeh, provocando a fuga do exército egípcio.

Antes da batalha, Napoleão exortou seus soldados com a célebre frase: "Soldados! Do alto destes monumentos, quarenta séculos de história nos contemplam!".[4][5]

Referências[editar | editar código-fonte]

Notas
  1. Smith The Greenhill Napoleonic Wars Data Book. Greenhill Books, 1998. p. 140
  2. Connelly. Blundering to Glory: Napoleon’s Military Campaigns. Rowman & Littlefield Pub., 2006. 3rd ed. p.50.
  3. NAKOULA EL-TURK. Histoire de l'expédition des français en Égypte par Nakoula El-Turk. Publiée et traduite par M. Desgrandes Aîné.
  4. a b c Cole, Juan (2007). Napoleon's Egypt: Invading the Middle East (em inglês). [S.l.]: Palgrave Macmillan. pp. 63, 65, 68. 279 páginas. ISBN 9781403964311 
  5. Chandler, David G. The Campaigns of Napoleon (em inglês). 1. [S.l.]: Scribner Book Company. p. 224. ISBN 9780025236608 

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Batalha das Pirâmides
Ícone de esboço Este artigo sobre Guerras Napoleónicas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.



Predefinição:Controle de Autoridade