Billboard

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Billboard (revista))
Billboard
Logotipo da revista
Editor Hannah Karp
Ex-editores
  • Tony Gervino
  • Bill Werde
  • Tamara Conniff
Categoria Entretenimento
Frequência semanal
Circulação
  • 17.000 revistas por semana
  • 15.2 milhões de visitas online por mês
Fundação 1894
Primeira edição 1 de novembro de 1894; há 127 anos (como Billboard Advertising)
Empresa Eldridge Industries
País  Estados Unidos
Baseada em Nova Iorque
Idioma inglês
ISSN 0006-2510
billboard.com

Billboard (estilizado como billboard) é uma revista semanal estadunidense da Prometheus Global Media[1] fundada em 1894, especializada em informações sobre a indústria musical.[2] Com foco inicial no mercado publicitário,[3] passou a tratar apenas de música a partir da década de 1950.[4] Mantém vários rankings reconhecidos internacionalmente que classificam canções e álbuns populares em várias categorias e estilos. Seu ranking mais conhecido, o Hot 100, mostra os 100 singles mais vendidos e tocados nas rádios e é frequentemente usado nos Estados Unidos como a principal forma de medir a popularidade dos artistas, bem como de uma canção. O Top 200 é o ranking correspondente aos álbuns mais vendidos.[5] Em 4 de janeiro de 1936 a Billboard publicou o seu primeiro ranking musical, e em 20 de julho de 1940 publicou sua primeira lista de popularidade musical (Music Popularity Chart).

O cantor Michael Jackson tinha sido o principal responsável pela divulgação da revista no mundo, por meio de seus álbuns fenômenos de venda como Off The Wall, Thriller, Bad e Dangerous. Anualmente, a revista entrega o Billboard Music Awards (BMA), um prêmio que honra os artistas e as canções mais populares do ano. Os BMA's são entregues com base nos rankings de final de ano, que mostram quais foram as canções mais populares de cada ano. A Billboard é considerada a principal parada musical do mundo da música. A versão brasileira da revista foi lançada pela BPP Promoções e Publicações em outubro de 2009.[4]

Paradas musicais[editar | editar código-fonte]

As paradas da tabulam a relativa popularidade semanal de canções e álbuns nos Estados Unidos e em outros lugares. Os resultados são publicados na revista Billboard. A Billboard.biz, a extensão online das paradas da Billboard,[6] fornece paradas semanais adicionais, bem como paradas de fim de ano.[7] As paradas podem ser dedicadas a um gênero específico, como R&B, country ou rock, ou podem abranger todos os gêneros. As paradas podem ser classificados de acordo com vendas, streams ou airplay, e para as principais paradas de canções, como a Hot 100, todos os três dados são usados para compilar as paradas.[8] Para a parada de álbuns da Billboard 200, streams e vendas de faixas estão incluídas, além das vendas de álbuns.[9]

As paradas semanais de vendas e streams são monitorados em um ciclo de sexta a quinta-feira desde julho de 2015; anteriormente era em um ciclo de segunda a domingo. As paradas de rádio, no entanto, seguem o ciclo de segunda a domingo (anteriormente de quarta a terça).[10]

História, métodos e descrição[editar | editar código-fonte]

A revista Billboard publicou sua primeira parada musical em 4 de janeiro de 1936.[11] A primeira Classificação de Popularidade Musical foi medida em julho de 1940. Em seguida, surgiram vária outras paradas musicais, que foram consolidadas no Hot 100 em meados de 1958. Atualmente, o Hot 100 combina vendas de singles, transmissão de rádio, downloads digitais e atividade de streaming (incluindo dados do YouTube e outros sites de vídeo). Todos os gráficos da Billboard usam essa fórmula básica:

  • Os veículos de transmissão e lojas em que se encontram as faixas definem a separação das categorias dos gráficos;
  • Cada gênero musical tem um público principal ou um grupo de varejo. O departamento de cada gênero da Billboard é liderado por um gerente de gráficos, que faz essas determinações.

Recordes[editar | editar código-fonte]

Top 1[editar | editar código-fonte]

Top 10[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 8 de julho de 2012[12]

Top 100[editar | editar código-fonte]

Singles do Mesmo Álbum[editar | editar código-fonte]

Capas da Billboard[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «PRESS ROOM». prometheusgm.com (em inglês). Prometheusgm.com. Consultado em 20 de outubro de 2011 
  2. «Revista "Billboard" lança versão brasileira». G1. 15 de outubro de 2009. Consultado em 14 de abril de 2010 
  3. «Sobre a Billboard». Billboard Brasil. Consultado em 14 de abril de 2010 
  4. a b Peixoto, Mariana (23 de setembro de 2009). «Revista norte-americana Billboard ganha versão brasileira». O Imparcial Online. Consultado em 14 de abril de 2010 
  5. «Music Charts» (em inglês). Billboard. Consultado em 14 de abril de 2010 
  6. Billboard biz charts Arquivado 2018-09-17 no Wayback Machine
  7. «Charts – Year End». Billboard (em inglês). Consultado em 28 de fevereiro de 2022 
  8. «Billboard Charts Legend». Billboard (em inglês). 23 de janeiro de 2013. Consultado em 28 de fevereiro de 2022 
  9. «Billboard 200 Makeover: Album Chart to Incorporate Streams & Track Sales». Billboard (em inglês). 20 de novembro de 2014. Consultado em 28 de fevereiro de 2022 
  10. «Billboard to Alter Chart Tracking Week for Global Release Date». Billboard (em inglês). 24 de junho de 2015. Consultado em 28 de fevereiro de 2022. Arquivado do original em 26 de dezembro de 2021 
  11. «Sixty years of hits, from Sinatra to ... Sinatra». The Independent 
  12. «Reportagem Revista Caras». Caras.uol.com.br. 16 de fevereiro de 2012 

Adicional[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]