Boaventura de Sousa Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Boaventura de Sousa Santos
Boaventura de Sousa Santos no 6.° Fórum Mundial de Juízes. Porto Alegre, 2010.
Nascimento 15 de novembro de 1940 (79 anos)
Quintela, São Pedro de Alva, Portugal
Prémios Prémio P.E.N. Clube Português de Ensaio (1995)

Prémio Casa de las Américas (2006)
Ordem do Mérito Cultural (2009)

Magnum opus Pela mão de Alice
Página oficial
www.boaventuradesousasantos.pt

Boaventura de Sousa Santos GOSE (São Pedro de Alva, Quintela, 15 de Novembro de 1940) é um Professor Catedrático da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Licenciou-se em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra em 1963. No final do curso, rumou a Berlim para estudar filosofia do direito. Fez uma pós-graduação e viveu a experiência dos dois mundos da guerra fria separados pelo Muro de Berlim. Dois anos depois, regressou a Coimbra e durante um breve período foi assistente da Faculdade de Direito. Em finais dos anos 1960, partiu para a Universidade de Yale com o objetivo de se doutorar. A sua tese de doutoramento, publicada pela primeira vez em português em 2015 (Direito dos Oprimidos, Almedina), é um marco fundamental na sociologia do direito, que resultou do trabalho de campo centrado em observação participante numa favela do Rio de Janeiro.

Foi um dos fundadores da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra em 1973, onde veio a criar o curso de sociologia. Em meados da década de 1980, começou a assumir estruturalmente o papel de um investigador para quem a compreensão do mundo é muito mais ampla que a compreensão ocidental do mundo. Fez investigação no Brasil, em Cabo Verde, Macau, Moçambique, África do Sul, Colômbia, Bolívia, Equador e Índia. Viaja por múltiplos lugares, dando aulas e palestras e alargando o seu leque de experiências de aprendizagem. Foi um dos principais impulsionadores do Fórum Social Mundial. O espirito que envolve o Fórum é fundamental nos seus estudos da globalização contra-hegemónica, mas também na promoção da luta pela justiça cognitiva global que subjaz ao seu conceito de Epistemologias do Sul.

Atualmente, Boaventura de Sousa Santos é professor catedrático jubilado da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, Distinguished Legal Scholar da Faculdade de Direito da Universidade de Wisconsin-Madison e Global Legal Scholar da Universidade de Warwick. É também director do Centro de Estudos Sociais e Coordenador Científico do Observatório Permanente da Justiça Portuguesa[1] - ambos da Universidade de Coimbra. Foi fundador e director do Centro de documentação 25 de Abril entre 1985 e 2011.[2]

Dirige atualmente o amplo e ambicioso ALICE, Espelhos Estranhos, Lições Imprevistas, um projeto que pretende dar continuidade à Reivenção da Emancipação Social, repensando e renovando o conhecimento científico-social à luz das Epistemologias do Sul com o objetivo de desenvolver novos paradigmas teóricos e políticos de transformação social.

Tem trabalhos publicados sobre globalização, sociologia do direito, epistemologia, democracia e direitos humanos. Os seus trabalhos encontram-se traduzidos em espanhol, inglês, italiano, francês e alemão.[3]

Dos seus conceitos fundamentais, destacam-se a sociologia das ausências, a sociologia das emergências, a ecologia de saberes, a linha abissal, o pensamento pós-abissal, o epistemicídio, a interlegalidade, o Estado heterogéneo, a razão indolente, a razão metonímica e o fascismo social.

Também é poeta, autor do livro Escrita INKZ: antimanifesto para uma arte incapaz.

Participa da coordenação científica dos seguintes Programas de Doutoramento do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra:
- Direito, Justiça e Cidadania no Século XXI
- Democracia no Século XXI
- Pós-Colonialismos e Cidadania Global

Dirige as seguintes colecções:

  • Saber imaginar o social[4]
  • A sociedade Portuguesa perante os desafios da globalização[5]
  • Reinventar a emancipação social: para novos manifestos[6]

Algumas obras publicadas[editar | editar código-fonte]

  • AUTOR Português - Esquerdas do mundo, uni-vos! Coimbra: Almedina, 2019 - O fim do império cognitivo. Belo Horizonte: Autêntica, 2019 - Na oficina do sociólogo artesão. Aulas 2011-2016. São Paulo: Editora Cortez, 2018. - Construindo as Epistemologias do Sul. Antologia. Vol I. Buenos Aires: CLACSO, 2018. - Construindo as Epistemologias do Sul. Antologia. Vol II. Buenos Aires: CLACSO, 2018. - O fim do império cognitivo. Coimbra: Almedina, 2018. - Pneumatóforo. Escritos Políticos, 1981-2018. Coimbra: Almedina, 2018. - Esquerdas do mundo, uni-vos! São Paulo: Boitempo, 2018. - As bifurcações da ordem. Revolução, cidade, campo e indignação. Coimbra: Almedina, 2017. - A difícil democracia. Reinventar as esquerdas. São Paulo: Boitempo, 2016. - As bifurcações da ordem. Revolução, cidade, campo e indignação. São Paulo: Cortez, 2016. -  A justiça popular em Cabo Verde. Coimbra: Almedina, 2015. - A justiça popular em Cabo Verde. São Paulo: Editora Cortez, 2015. - O direito dos oprimidos. São Paulo: Editora Cortez, 2014. - O direito dos oprimidos. Coimbra: Editora Almedina, 2014. - A cor do tempo quando foge. Uma história do presente – crônicas 1986-2013. São Paulo: Editora Cortez, 2014. - Se Deus fosse um ativista dos direitos humanos. Coimbra: Editora Almedina, 2013. - Se Deus fosse um ativista dos direitos humanos. São Paulo: Cortez Editora, 2013. - Pela mão de Alice. O social e o político na pós-modernidade - 9ª edição, revista e aumentada. Coimbra: Almedina, 2013. Também publicado no Brasil, pela Editora Cortez (14ª edição, revista e aumentada). - A cor do tempo quando foge - vol. 2. Crónicas 2001-2011. Coimbra: Almedina, 2012. - Portugal. Ensaio contra a autoflagelação. Coimbra: Almedina, 2011. Também publicado no Brasil, pela Editora Cortez. Segunda edição aumentada, em 2012. - Para uma revolução democrática da justiça. São Paulo: Editora Cortez, 2007. - Poderá o direito ser emancipatório? Vitória: Faculdade de Direito e Fundação Boiteux, 2007. - Renovar a teoria crítica e reinventar a emancipação social. São Paulo: Boitempo Editorial, 2007. - A gramática do tempo. Para uma nova cultura política. Porto: Afrontamento, 2006. Também publicado no Brasil, São Paulo: Editora Cortez, 2006 (2ª edição). - Fórum Social Mundial: Manual de Uso. São Paulo: Cortez Editora. Também publicado em Portugal, Porto: Afrontamento, 2005. - A Universidade no Séc. XXI: Para uma Reforma Democrática e Emancipatória da Universidade. São Paulo: Cortez Editora, 2004 (3ª edição). - Democracia e Participação: O Caso do Orçamento Participativo de Porto Alegre. Porto: Afrontamento, 2002. - A Cor do Tempo Quando Foge. Crónicas 1985-2000. Porto: Afrontamento, 2001. - A Crítica da Razão Indolente: Contra o Desperdício da Experiência. Porto: Afrontamento, 2000 (2ª edição). Também publicado no Brasil, São Paulo: Editora Cortez, 2000 (7ª edição). - Reinventar a democracia. Lisboa, Gradiva (2ª edição), 1998. - Pela Mão de Alice: O Social e o Político na Pós-Modernidade, Porto: Afrontamento, (8ª edição), 1994. Prémio Pen Club Português (Ensaio). Também publicado no Brasil, São Paulo: Editora Cortez, 1995 (12ª edição). - Estado e Sociedade em Portugal (1974-1988). Porto: Afrontamento, 1990 (3ª edição). - Introdução a uma Ciência Pós-Moderna. Porto: Afrontamento, 1989 (6ª edição). Também publicado no Brasil, São Paulo: Graal (3ª edição); - Um Discurso sobre as Ciências. Porto, Afrontamento, 1988 (15ª edição); Também publicado no Brasil, São Paulo: Editora Cortez, 2003 (7ª edição em 2010). Inglês - The End of the Cognitive Empire: The Coming of Age of Epistemologies of the South. Durham and London: Duke University Press, 2018. - Decolonising the University. The Challenge of Deep Cognitive Justice. Newcastle upon Tyne: Cambridge Scholars Publishing, 2017. - If God Were a Human Rights Activist. Stanford: Stanford University Press, 2015. - Epistemologies of the South. Justice against Epistemicide. Boulder/Londres: Paradigm Publishers, 2014. - The Rise of the Global Left. The World Social Forum and Beyond. Londres: Zed Books, 2006. Também publicado em chinês por Shanghai Bookstore Publishing House, 2013. - Toward a New Legal Common Sense. Law, globalization, and emancipation. Londres: Butterworths, 2002. Também publicado em chinês por Cambridge University Press & China Renmin University Press, 2009. - Toward a New Common Sense: Law, Science and Politics in the Paradigmatic Transition. Nova Iorque: Routledge, 1995. Espanhol - El fin del imperio cognitivo. La afirmación de las epistemologías del sur. Madrid: Editorial Trotta, 2019. - ¡Izquierdas del mundo, uníos! Bogotá: Siglo del Hombre Editores/Siglo Veintiuno Editores, 2019. - Educación para otro mundo posible. Buenos Aires: CLACSO; CEDALC, 2019. - Construyendo las Epistemologías del Sur. Antología. Volumen I. Buenos Aires: CLACSO, 2018. - Construyendo las Epistemologías del Sur. Antología. Volumen II. Buenos Aires: CLACSO, 2018. - (Con Antonio Aguiló) Aprendizajes globales. Descolonizar, desmercantilizar y despatriarcalizar desde epistemologías del Sur. Barcelona: Icaria, 2019. - Izquierdas del mundo, ¡uníos! Barcelona: Icaria, 2018. - Las bifurcaciones del orden. Revolución, ciudad, campo e indignación. Madrid: Trotta, 2017. - Justicia entre Saberes: Epistemologías del Sur contra el Epistemicidio. Madrid: Ediciones Morata, 2017. - Trece cartas a las izquierdas. Bogotá: Ediciones Desde Abajo, 2017. - Democracia y transformación social. Ciudad de México: Siglo Veintiuno Editores. Também publicado na Colômbia, por Siglo del Hombres Editores, 2017 - La difícil democracia. Una mirada desde la periferia europea. Madrid: Akal, 2016. - La universidad en el siglo XXI. Cidade do México: Siglo XXI Editores, 2016. - Revueltas de indignación y otras conversas. La Paz: OXFAM; CIDES-UMSA; Ministerio de Autonomías, 2015. - Derechos humanos, democracia y desarrollo. Bogotá: Centro de Estudios de Derecho, Justicia y Sociedad, Dejusticia, 2014. - Democracia al borde del caos. Ensayo contra la autoflagelación. Bogotá: Siglo Del Hombre Editores/Siglo XXI Editores, 2014. - Si Dios fuese un activista de los derechos humanos. Madrid: Editorial Trotta, 2014. - Descolonizar el saber, reinventar el poder. Chile: LOM Ediciones, 2013. - De las dualidades a las ecologías. La Paz: REMTE-Red Boliviana de Mujeres Transformando la Economía, 2012. - Para descolonizar el occidente. Más allá del pensamiento abismal. San Cristobal de las Casas, Chiapas: Editorial Cideci Unitierra, 2011. - Derecho y emancipación. Quito: Corte Constitucional para el Período de Transición, 2011. - Refundación del Estado en América Latina. Perspectivas desde una epistemología del Sur. Lima: Instituto Internacional de Derecho y Sociedad; Programa Democracia y Transformación Global. Também publicado na Venezuela, pelas Ediciones IVIC - Instituto Venezuelano de Investigaciones Cientificas, na Bolívia por Plural Editores; na Colômbia, por Siglo del Hombre Editores, 2010, y na Argentina pela Editorial Antropofagia, 2010. - Descolonizar el saber, reinventar el poder. Montevideo: Ediciones Trilce, 2010. - La universidad en el siglo XXI. Para una reforma democrática y emancipatoria de la universidad. Montevideo: Ediciones Trilce, 2010. - Sociología Jurídica Crítica. Para un nuevo sentido común en el derecho. Madrid: Editorial Trotta, 2009. Também publicado na Argentina por ILSA. - Una Epistemologia del Sur. La reinvención del Conocimiento y la Emancipación Social. Buenos Aires: Siglo XXI Editores, CLACSO, 2009. -  Pensar el Estado y la sociedad: desafíos actuales. La Paz: CLACSO, CIDES-UMSA, Muela del Diablo Editores, Comuna, 2008. Também publicado por CLACSO Ediciones, Waldhuter Editores, 2009. - La universidad en el siglo XXI. Para una reforma democrática y emancipatória de la universidad. La Paz: Plural Editores, 2007. - La reinvención del Estado y el Estado plurinacional. Santa Cruz de la Sierra: CENDA, CEJIS, CEDIB, Bolivia, 2007. - Conocer desde el Sur. Para una cultura política emancipatória. Lima: Fondo Editorial de la Facultad de Ciencias Sociales de la Universidad Mayor de San Marcos, 2006. Também publicado na Bolivia, por Plural Editores, 2008; Santiago de Chile: Editorial Universidad Bolivariana, 2008. - Renovar la teoría crítica y reinventar la emancipación social (Encuentros en Buenos Aires). Buenos Aires: Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales – CLACSO, 2006. - La universidad popular del siglo XXI. Buenos Aires: Miño y Dávila, LPP-Laboratorio de Políticas Públicas, 2005; Também publicado no México, Cidade de México: Universidad Nacional Autónoma de México, Centro de Investigaciones Interdisciplinares en Ciencias y Humanidades, 2005; Lima: Fondo Editorial de la Facultad de Ciencias Sociales de la Universidad Mayor de San Marcos, 2006. - El milenio huérfano. Ensayos para una nueva cultura política. Madrid: Trotta, 2005. - Reinventar la Democracia. Reinventar el Estado. Buenos Aires: CLACSO; Também publicado em Cuba, Havana: Editorial José Martí, 2005. - Foro Social Mundial. Manual de Uso. Barcelona: Icaria, 2005. - Un discurs sobre les ciènces. Introducció a una ciència postmoderna. Valência: Denes Editorial, Centro de Recursos i Educació Contínua, 2003. - La caída del Angelus Novus: ensayos para una nueva teoría social y una nueva práctica política. Bogotá: Instituto Latinoamericano de Servicios Legales Alternativos: Universidad Nacional de Colombia, 2003. - Democracia y participación. El ejemplo del presupuesto participativo de Porto Alegre. Mataró: El Viejo Topo, 2003. Também publicado no Ecuador, Quito: Abya-Yala, 2004. - Crítica de la Razón Indolente. Contra el desperdicio de la experiencia. Bilbao: Editora Desclée de Brouwer, 2000. - Reinventar la democracia. Reinventar el Estado. Madrid: Sequitur, 1999. Também publicado no Equador, Quito: Abya-Yala, 2004; em Cuba, Havana: Editorial José Martí, 2005; na Argentina, Buenos Aires: CLACSO - De la mano de Alicia. Lo Social y lo político en la postmodernidad. Bogotá: Siglo del Hombre Editores e Universidad de los Andes, 1998. - La globalización del derecho: los nuevos caminos de la regulación y la emancipación. Bogotá: ILSA, Ediciones Universidad Nacional de Colombia, 1998. - Estado, Derecho y Luchas Sociales. Bogotá: ILSA, 1991. Francês - Épistémologies du Sud. Mouvements citoyens et polémique sur la science. Paris: Desclée de Brouwer, 2016. - Vers un Nouveau Sens Commun Juridique. Droit, Science et Politique dans la Transition Paradigmatique. Paris: Librairie Général de Droit et Jurisprudence, 2004. Italiano - Sinistre di tutto il mondo unitevi! Roma: Castelvecchi, 2019. - Diritto ed emancipazione sociale. Troina: EdCittà Aperta Edizioni, 2008. - Il Forum Sociale Mondiale: Verso una globalizzazione antiegemonica. Troina: EdCittà Aperta Edizioni, 2003.

Prêmios e honrarias[editar | editar código-fonte]

  • 1994 - Prémio Pen Club Português 1994 (Ensaio).
  • 1996 - Prêmio Gulbenkian de Ciência 1996.
  • 2001 - Prémio Jabuti (Brasil) - Área de Ciências Humanas e Educação.
  • 2005 - Prêmio “Reconocimiento al Mérito”, concedido pela Universidade Veracruzana, México.
  • 2006 - Prêmio de Ensaio Ezequiel Martínez Estrada 2006, da Casa de las Américas, Cuba.
  • 2007 - Menção honrosa do "Prémio Libertador ao Pensamento Crítico - 2006", Venezuela.
  • 2009 - Prêmio Adam Podgórecki, atribuído pela Associação Internacional de Sociologia.
  • 2012 - Doutor honoris causa pela Universidade de Brasília Brasil.
  • 2013 - Prémio Nacional de Poesia da Vila de Fânzeres, com a obra "Pomada em Pó" Portugal.
  • 2014 - Doutor honoris causa pela Universidade Federal de Sergipe Brasil.
  • 2017 - Doutor honoris causa pela Universidade La Salle Brasil
  • 2018 - Doutor honoris causa pela Universidade Federal de Pelotas e pela Universidade Católica de Pelotas Brasil em cerimônia conjunta.
  • 2019 - Doutor honoris causa pela Universidade Estadual do Maranhão Brasil.


Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.