Boeing AH-64 Apache

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Apache, veja Apache.
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde Abril de 2009). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
AH-64 Apache
Helicóptero
Descrição
Tipo / Missão Helicóptero de ataque ao solo
País de origem  Estados Unidos
Fabricante McDonnell Douglas (agora Boeing IDS)
Período de produção 1983-presente
Quantidade produzida Até março de 2013, 2000
Custo unitário AH-64A: US$20M (2007)
AH-64D: US$65M (2010)
AH-64E: US$35.5M (AF2014)
Primeiro voo em 30 de setembro de 1975 (43 anos)
Introduzido em abril de 1986
Variantes AgustaWestland Apache
Tripulação Dois (piloto e co-piloto / artilheiro)
Especificações (Modelo: AH-64A/D)
Dimensões
Comprimento 17,53 m (57,5 ft)
Altura 3,87 m (12,7 ft)
Área do(s) rotor(es) 168,11  (1 810 ft²)
Diâmetro do(s) rotor(es) 14,63 m (48,0 ft)
Peso(s)
Peso vazio 5 165 kg (11 400 lb)
Peso carregado 8 000 kg (17 600 lb)
Peso máx. de decolagem 10 433 kg (23 000 lb)
Propulsão
Motor(es) 2 x turboshafts General Electric T700-GE-701
Potência (por motor) 1 690 hp (1 260 kW)
Performance
Velocidade máxima 293 km/h (158 kn)
Velocidade de cruzeiro 265 km/h (143 kn)
Alcance bélico 480 km (298 mi)
Alcance (MTOW) 1 900 km (1 180 mi)
Teto máximo 6 400 m (21 000 ft)
Razão de subida 12,7 m/s
Aviônica
Tipo(s) de radar(es) Lockheed Martin / Northrop Grumman AN/APG-78 Longbow fire-control radar (AH-64D/E)
Armamentos
Metralhadoras / Canhões Metralhadora automática de corrente de 30mm Boeing M230
Foguetes Hydra (rockets); CRV7 70mm (rockets, Westland WAH-64)
Mísseis AGM-114D Longbow Hellfire, Stinger, AIM-9 Sidewinder, Mistral.
Notas
McDONNELL DOUGLAS AH-64 APACHE.png

O helicóptero AH-64 Apache da Boeing IDS é o helicóptero principal do Exército dos Estados Unidos, sucessor do AH-1 Cobra. Este é considerado o melhor helicóptero de ataque do mundo, sendo empregado em diversos ambientes hostis e com elevadas taxas de sucesso em suas missões

O Exército americano emitiu um pedido de propostas (RFP) em 1972 para um helicóptero avançado de ataque (Advanced Attack Helicopter, abreviadamente AAH). De uma lista inicial de 5 fabricantes, apenas a divisão de aeronáutica Toolco Aircraft Division da Hughes Aircraft (mais tarde Hughes Helicopters) e a Bell foram seleccionadas como finalistas. O modelo 97/YAH-64 da Hughes foi preferido em detrimento do modelo 409/YAH-63 da Bell, em 1976. O primeiro voo pelo protótipo ocorreu em 1977 embora só em 1982 tenha sido assinado o contrato. Em 1983 o primeiro helicóptero de produção foi construído nos hangares da Hughes em Mesa, Arizona. Em 1984 a Hughes Helicopters foi adquirida pela McDonnell Douglas por US$500.000.000. Esta tornou-se da Boeing Helicopters após a fusão da McDonnel Douglas e a Boeing em 1996.

Dois modelos do AH-64 destacam-se no Exército dos Estados Unidos: o AH-64A e o AH-64D. As variantes B e C chegaram a ser produzidas mas nunca entraram ao serviço. Várias variantes foram concebidas a partir dos modelos A e D para exportação. O Westland WAH-64 britânico é baseado no AH-64D, inserindo bastantes melhorias.

Construído para enfrentar o ambiente hostil das linhas da frente, pode operar durante o dia ou noite em condições atmosféricas adversas, mediante a utilização do sistema de capacete integrado e ecrã. O Apache está também equipado com tecnologia de ponta na aviónica e electrónica, como o Target Acquisition Designation Sight, Pilot Night Vision System (TADS/PNVS, que em português se traduz para Designação de Registo Visual e Aquisição de Alvo,Sistema de Visão Noturna), contra-medidas passivas de infravermelhos Buraco Negro (Black Hole) e outras, como GPS.

O custo original para o AH-64A ronda os 14,5 milhões de dólares. Em Setembro de 2003, a Grécia encomendou 12 AH-64D num total de US$675 milhões (presumivelmente incluindo suporte e armamento), indicante um preço bruto para o AH-64D de $56,25 milhões. Singapura adquiriu um total de 20 AH-64D Longbow Apache em duas fases entre 1999 e 2001. Além dos EUA, Grécia e Singapura também usam o Apache o Japão, Holanda, Reino Unido, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Bahrain, Israel e Jordânia

Dois AH-64 americanos no Iraque, 2008.
Um AgustaWestland Apache britânico, em 2010.

O modelo avançado, o AH-64D Apache Longbow, está equipado com uma suite de sensores e armamento melhorados. A melhoria de destaque deste modelo sobre a variante A é o Longbow Fire Control Radar, instalado sobre o rotor principal. A posição elevada da redoma permite a detecção e ataque por míssil a alvos localizados atrás de obstáculos (como terreno, árvores ou edifícios). Para além disso, um modem integrado com a suite de sensores permite a esta variante D a partilha dos dados com outros AH-64D e AH-64A que não dispõe de linha-de-vista para o alvo. Desta forma, um grupo de Apaches pode atacar múltiplos alvos apenas exibindo a redoma de um Apache modelo D.

Overview[editar | editar código-fonte]

O AH-64 Apache possui um rotor principal de quatro pás e um rotor de cauda de quatro pás.[1]A tripulação senta em conjunto, com o piloto sentado atrás e acima do co-piloto / artilheiro.[2]

Operações[editar | editar código-fonte]

Os Apache AH-64 e AH-64D desempenharam um papel fundamental nas guerras do Médio Oriente, incluindo a Guerra do Golfo, Afeganistão, e a Invasão do Iraque em 2003. Os Apache mostraram a sua excelência na caça a tanques destruindo centenas de veículos blindados (na maioria do Exército do Iraque).

Relatórios recentes indicam que este helicóptero possui vulnerabilidades: das unidades utilizadas no Afeganistão em 2001/2002, 80% foram danificados severamente por fogo terrestre. Estes números podem dever-se ao fato de que o Apache é tipicamente colocado ao serviço o mais próximo possível da ameaça. O Apache está cotado, contudo, como o mais sobrevivente de todos os helicópteros militares. A vasta maioria de helicópteros que foram severamente atingidos puderam continuar as suas missões e retornar às suas bases.

A Força Aérea Israelense (FAI) utiliza Apaches como plataformas de alta tecnologia para realizar ataques de precisão com mísseis guiados contra alvos inimigos. O AH-64A atacou e destruiu dezenas de postos avançados do Hezbollah no Líbano durante a década de 1990, atacando em várias condições atmosféricas, quer de dia quer de noite. Durante a Intifada, a FAI utilizou Apaches para atacar palestinos, como Ahmed Yassin e Adnan al-Ghoul com mísseis guiados.

Referências

  1. Hudson, Joel B. (2 de abril de 1997). «Attack Helicopter Operations» (PDF). Department of the Army. p. 166 
  2. Donald 2004, pp. 110–11.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Boeing AH-64 Apache
Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.