Celso Daniel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Celso Daniel
Celso Daniel
20° Prefeito de Santo André Bandeira de Santo André.png
Período 1 de janeiro de 1989
até 31 de dezembro de 1992
Antecessor(a) Lincoln Grillo
Sucessor(a) Newton Brandão
Período 1 de janeiro de 1997
até 18 de janeiro de 2002
Antecessor(a) Newton Brandão
Sucessor(a) João Avamileno
Vida
Nascimento 16 de abril de 1951
Santo André, SP, Brasil
Morte 18 de janeiro de 2002 (50 anos)
Juquitiba, SP, Brasil
Dados pessoais
Esposa Miriam Belchior
Partido PT

Celso Augusto Daniel (Santo André, 16 de abril de 1951Juquitiba, 18 de janeiro de 2002) foi um político brasileiro. Prefeito da cidade paulista de Santo André pelo Partido dos Trabalhadores, foi assassinado em 2002.[1] Entre os suspeitos encontram-se criminosos comuns e políticos, principalmente do seu ex-partido, o PT. O ministério afirma que sua morte foi "queima de arquivo". Após o início das investigações, sete testemunhas morreram, todas em circunstâncias misteriosas. A Faculdade de Engenharia do Centro Universitário Fundação Santo André e a estação Santo André da CPTM levam seu nome. [2]

Caso Celso Daniel[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Júri popular condena 1º réu por morte de Celso Daniel a 18 anos de prisão R7 Rede Record. Visitado em 18 de novembro de 2010.
  2. Paola Zanei Bonilha (20 de junho de 2012). Fundação Santo André comemora meio século de ensino. Visitado em 4 de abril de 2015. "No fim dos anos 1990 iniciou-se a transformação das faculdades isoladas, FAFIL e FAECO, em Centro Universitário. À mesma época, criou-se a terceira faculdade – a FAENG, Faculdade de Engenharia Celso Daniel."

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Celso Daniel