Crônica da Cidade Amada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Crônica da Cidade Amada
Crônica da Cidade Amada (BR)
 Brasil
1965 •  cor •  110 min 
Direção Carlos Hugo Christensen
Roteiro Millôr Fernandes
Carlos Drummond de Andrade
Orígenes Lessa
Paulo Mendes Campos
Fernando Sabino
Dinah Silveira de Queiroz
Paulo Rodrigues
Narração Paulo Autran
Elenco Procópio Ferreira
Magalhães Graça
Jardel Filho
Thaís Portinho
Milton Carneiro
Jotta Barroso
Marivalda
Artur Semedo
Márcia de Windsor
Leilany Fernandes
Fernando Pereira
Oscarito
Grande Otelo
Eliezer Gomes
Género comédia
Distribuição Art Filmes
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

Crônicas da Cidade Amada é um filme brasileiro de 1965, dirigido por Carlos Hugo Christensen. O roteiro foi escrito por Millôr Fernandes, Carlos Drummond de Andrade, Orígenes Lessa, Paulo Mendes Campos, Fernando Sabino, Dinah Silveira de Queiroz, Paulo Rodrigues. Canções interpretadas por Taiguara.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme relata onze situações e histórias inspiradas na vida carioca, com narração de Paulo Autran, que recita trechos de textos de cronistas brasileiros famosos como Carlos Drumond de Andrade, Paulo Mendes Campos, Fernando Sabino, Orígenes Lessa, Dinah Silveira de Queiroz e Paulo Rodrigues.

Sobre o filme[editar | editar código-fonte]

O filme tem no elenco Oscarito e Grande Otelo, mas eles não atuam como a famosa dupla dos tempos da Atlântida Cinematográfica, mas em episódios separados. O primeiro em Receita de Domingo e o segundo em Um Pobre Morreu. O último filme com os dois juntos havia sido Matar ou Correr de Carlos Manga, onze anos antes.

O jornalista Millôr Fernandes participa do episódio com Oscarito.

Um dos raros filmes a cores de Oscarito.

Último filme do cômico Vagareza que vive o malandro Passarinho no episódio Aventura Carioca.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Participações por episódio[1][editar | editar código-fonte]

"Aparição"

de Paulo Mendes Campos

Sinopse:Moça bonita chama a atenção de todos quando vai à praia
"O Índio"

de Carlos Drumond de Andrade

Sinopse: Homem fica indignado quando sua cédula de cruzeiros com um rosto de índio não é aceita sob suspeita de ser falsificada
"Mal-Entendido"

de Orígenes Lessa

Sinopse:Garoto rico leva o amigo da favela de carro até a pelada e fica chateado quando ele demonstra ser melhor futebolista.
"Aventura Carioca"

de Paulo Mendes Campos

Sinopse: Jovem arquiteto sai para a noitada e se encontra com Passarinho, malandro carioca afamado que até os policiais respeitam
"Luzia"

de Carlos Drumond de Andrade

Sinopse: Homem encontra sua ex-copeira no supermercado e ela lhe conta sobre sua vida amorosa recente
"O Homem Que Se Evadiu"

de Dinah Silveira de Queiroz

Sinopse: Homem inventa uma viagem de trabalho à Buenos Aires para esposa, com a intenção de passar duas semanas no Rio com a amante. Mas o plano não dá certo.
"O Pombo Enigmático"

de Paulo Mendes Campos

Sinopse: Namorados brigam mas seus diálogos são ditos como sendo dos pombos
"Um Pobre Morreu"

de Paulo Rodrigues

Sinopse: A favela se reúne para velar um conhecido que faleceu mas a cerimônia acaba numa enorme bebedeira
"Receita de Domingo"

de Paulo Mendes Campos

Sinopse: o dia de domingo na vida de um chefe de família carioca
"Iniciada a Peleja"

de Fernando Sabino

Sinopse: advogado tem uma reunião de trabalho importante bem no horário de um jogo da seleção brasileira. Ele resolve levar um radinho de pilha para ouvir a partida com um fone de ouvido, mas não consegue se conter com os lances
"A Morena e o Louro"

de Dinah Silveira de Queiroz

Sinopse: Moça fica indignada quando é impedida de entrar com seu papagaio num transporte público.

Referências

  1. «Elenco por episódio». Consultado em 12 de outubro de 2007..  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)


Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Vídeos - Guias Práticos Nova Cultural, 1988.
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.