Don't Pass Me By

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Don't Pass Me By"
Canção de The Beatles
do álbum The Beatles
Lançamento 22 de novembro de 1968
Gravação Abbey Road Studios
5 de Junho, 6 de Junho, 12 de Julho de 1968
Gênero(s) Blues, Country
Duração 3:50
Gravadora(s) Apple Records
Composição Richard Starkey
Produção George Martin
Faixas de The Beatles
Lado um
  1. "Back in the U.S.S.R."
  2. "Dear Prudence"
  3. "Glass Onion"
  4. "Ob-La-Di, Ob-La-Da"
  5. "Wild Honey Pie"
  6. "The Continuing Story of Bungalow Bill"
  7. "While My Guitar Gently Weeps"
  8. "Happiness Is a Warm Gun"

Lado dois

  1. "Martha My Dear"
  2. "I'm So Tired"
  3. "Blackbird"
  4. "Piggies"
  5. "Rocky Raccoon"
  6. "Don't Pass Me By"
  7. "Why Don't We Do It in the Road?"
  8. "I Will"
  9. "Julia"

Lado 3

  1. "Birthday"
  2. "Yer Blues"
  3. "Mother Nature's Son"
  4. "Everybody's Got Something to Hide Except Me and My Monkey"
  5. "Sexy Sadie"
  6. "Helter Skelter"
  7. "Long, Long, Long"

Lado 4

  1. "Revolution 1"
  2. "Honey Pie"
  3. "Savoy Truffle"
  4. "Cry Baby Cry"
  5. "Revolution 9"
  6. "Good Night"

"Don't Pass Me By" é uma canção dos Beatles composta por Ringo Starr e lançada no álbum The Beatles ou "Álbum Branco", de 1968. É a segunda contribuição como compositor que o baterista Ringo deu aos discos dos Beatles, a primeira foi What Goes On, do álbum "Rubber Soul", e a outra seria “Octopus's Garden”, presente no disco "Abbey Road". Porém Dont Pass Me By foi a primeira canção que Ringo escreveu sozinho, já que What Goes On foi creditada a Lennon-McCartney.

Origens da criação[editar | editar código-fonte]

A primeira menção sobre ela foi às sessões da BBC ao introduzir “And I Love Her” no programa de 1964, Top Gear. Numa conversa foi perguntado a Ringo se ele compunha para os Beatles, e Paul respondeu por ele interrompendo: “Don't pass me by, don't make me cry, don't make me blue.” Mas parando após isso. (possivelmente Ringo já tinha tentado mostrá-la na época) A canção se tornou muito diferente da cantada na época, sendo posteriormente um blues de 3 acordes.

Letra[editar | editar código-fonte]

A letra simples escrita por Ringo, traduzida como "Não me Passe pra Trás," fala sobre um pedido de desculpas, e arrependimento dizendo a garota para não "passa-lo pra trás, porque ele ama somente ela e sente ter duvidado que ela demorou por ter sofrido um acidente de carro."

Gravação[editar | editar código-fonte]

A canção foi gravada em 1968, em três sessões diferentes: 5 e 6 de Junho e 12 de Julho. Mesmo sendo referenciada em 1964 pelo “Don't Pass Me By” cantada, a canção ainda era chamada de "Ringo's Tune (Untitled)" (Canção de Ringo – Sem título) e em 5 de Junho vinha escrito na fita, "This Is Some Friendly" (Isto é algo amigável), mas foi em 12 de Julho que ganhou seu título original. Durante as gravações do vocal principal em 6 de Junho, é possível ouvir Starr contar 8 tempos na canção (próximo a 2:40) na versão em CD de 1987.

George Martin fez os arranjos de orquestra que entraria na introdução da música, mas foi rejeitada. Em 1996, a introdução foi lançada como a faixa, “A Begining” no disco 3 do “The Beatles Anthology.”

Os músicos[editar | editar código-fonte]

Curiosidades e referências[editar | editar código-fonte]

A frase “sorry that I doubted you, I was so unfair, You were in a car crash and you lost your hair” é citada como mais uma pista sobre a "Lenda da morte de Paul McCartney."O trecho “…you lost your hair,” seria uma referência a canção “When I'm Sixty-Four” escrita por Paul McCartney e presente no disco “Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band,” "When I get older losing my hair..."

Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.