Glass Onion

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Glass Onion"
Canção de The Beatles
do álbum The Beatles
Lançamento 22 de novembro de 1968
Gravação Abbey Road Studios
11 de setembro de 1968
Gênero(s) Rock
Duração 2:17
Gravadora(s) Apple Records
Composição Lennon/McCartney
Produção George Martin
Faixas de The Beatles
Lado um
  1. "Back in the U.S.S.R."
  2. "Dear Prudence"
  3. "Glass Onion"
  4. "Ob-La-Di, Ob-La-Da"
  5. "Wild Honey Pie"
  6. "The Continuing Story of Bungalow Bill"
  7. "While My Guitar Gently Weeps"
  8. "Happiness Is a Warm Gun"

Lado dois

  1. "Martha My Dear"
  2. "I'm So Tired"
  3. "Blackbird"
  4. "Piggies"
  5. "Rocky Raccoon"
  6. "Don't Pass Me By"
  7. "Why Don't We Do It in the Road?"
  8. "I Will"
  9. "Julia"

Lado 3

  1. "Birthday"
  2. "Yer Blues"
  3. "Mother Nature's Son"
  4. "Everybody's Got Something to Hide Except Me and My Monkey"
  5. "Sexy Sadie"
  6. "Helter Skelter"
  7. "Long, Long, Long"

Lado 4

  1. "Revolution 1"
  2. "Honey Pie"
  3. "Savoy Truffle"
  4. "Cry Baby Cry"
  5. "Revolution 9"
  6. "Good Night"

"Glass Onion" é uma canção dos Beatles lançado no álbum The Beatles ou Álbum Branco de 1968. Escrita por John Lennon e creditada à dupla Lennon-McCartney, é a primeira música do disco que conta com Ringo Starr na bateria.

Origens da Criação[editar | editar código-fonte]

A música possui significados ocultos através de outras canções deles tais como: "Strawberry Fields Forever", "There's a Place", "I'm Looking Through You", “I Am The Walrus”, "Within You Without You", "Lady Madonna", "The Fool on the Hill", e "Fixing a Hole".

Uma das últimas músicas com apelo psicodélico, Lennon criou pensando em todo aquele mito envolvendo a lenda da morte de Paul McCartney e as mensagens ocultas de “Sgt. Peppers”: “Eu lancei aquela de 'the Walrus(morsa) era Paul, só para confundir mais as pessoas. Poderia ter sido ‘O Fox terrier era Paul’ que teria dado no mesmo, entende? Era apenas um pouco de poesia sobre isso e eu estava ficando farto daquela coisa sobre a morte de Paul, Peppers, escutar discos ao contrário e toda essa baboseira.” Além disso, a referência “The Walrus was Paul” era tanto sobre a música “I Am The Walrus” (na capa do disco “Magical Mystery Tour”, Paul era o personagem da morsa ou “Walrus” em inglês) quanto a Lennon “dizendo algo legal sobre Paul” tentando se reaproximar do companheiro na época. Coincideintemente a frase anterior é “well here's another clue for you all” ou “bem, aqui vai mais uma pista pra vocês todos”.

Letra[editar | editar código-fonte]

"Looking Through a Glass Onion." pode ser traduzido como, “Olhando Pela Cebola de vidro” ou “Olhando Através do Óculos de cebola” (apelido daqueles óculos redondos usados por John).

A frase dedicada a McCartney: “Eu falei sobre a morsa e eu/Você sabe o quanto éramos próximos/Aqui vai mais uma pista pra vocês todos/A morsa era o Paul.”

Gravação[editar | editar código-fonte]

Gravado em 11 de setembro de 1968, com todos os integrantes.

O final um tanto quanto sombrio, na qual a música corta repentinamente dando continuidade a brincadeira de mensagens subliminares, é orquestrada por George Martin. A música dita o que iria ser um dos padrões de composição de Lennon futuramente como “Cold Turkey” e “Instant Karma”. Nos trechos das referências é possível ouvir instrumentos usados nas versões originais, como a flauta de “The Fool on the Hill”, por exemplo.

Os músicos[editar | editar código-fonte]