Ducado da Cornualha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Duque da Cornualha
Pariato  Inglaterra
Criação Eduardo III de Inglaterra
1337
Ordem Nobreza Titulada
Tipo Hereditário
1.º Titular Eduardo, o Príncipe Negro
Linhagem Casa de Plantageneta
Títulos Subsidiários Barão Downpatrick
Conde de St Andrews
Actual Titular Guilherme, Príncipe de Gales
Herdeiro Jorge de Gales
Solar palácio de Kensington

O Ducado da Cornualha (em córnico: Duketh Kernow), foi o primeiro ducado criado no Pariato da Inglaterra, em 1337. É o último ducado na Inglaterra ainda associado a um domínio territorial. O Ducado de Lencastre já foi territorial, mas ninguém foi titulado Duque de Lencastre desde sua incorporação à Coroa em 1413.

Desde setembro de 2022, o atual duque da Cornualha é Guilherme, Príncipe de Gales, o filho primogênito do atual monarca britânico, o rei Carlos III.

Brasão de armas[editar | editar código-fonte]

O brasão de armas do Duque da Cornualha é um fundo preto suportando quinze moedas de ouro. O símbolo, além de ser usado nos empreendimentos heráldicos do Príncipe de Gales, também é utilizado pelo Conselho do Condado da Cornualha.

Economia[editar | editar código-fonte]

O Ducado da Cornualha é um grande império de propriedade comercial que gera rendimentos para o Príncipe Guilherme e para seus filhos – e nem um único centavo para o imposto sobre as sociedades. O Príncipe paga imposto de renda voluntário sobre a renda proveniente do Ducado, na taxa de 45%.[1]

De 2009 a 2020, o Ducado recebeu 3,4 milhões de libras (equivalente a 3,8 milhões de euros) em "bens sem proprietário" – ou "bona vacantia", como é conhecido. Só no exercício financeiro de 2019/2020, foram arrecadadas 201 mil libras das empresas falidas e dissolvidas.

A situação de bona vacantia na Cornualha está em desacordo com o resto da Inglaterra e do País de Gales. Segundo a tradição, se alguém morrer nesta região, sem deixar testamento nem parentes, terá todos os seus bens não reclamados enviados diretamente para o Ducado da Cornualha, sendo geralmente tratados pelo Procurador do Tesouro do Governo em nome da Coroa.[2]

O rei Carlos III, enquanto Príncipe de Gales e então Duque da Cornualha, optou por doar todo o dinheiro de bona vacantia ao Fundo Benevolente do Ducado da Cornualha, a partir do qual as doações são feitas às comunidades locais.

Desde 2009, 1,9 milhões de libras esterlinas foram doadas a instituições de caridade e os beneficiários do Fundo Benevolente incluem o Projeto Esquilo Vermelho da Cornualha, o Exército de Salvação e a Catedral de Truro.

Lista de duques da Cornualha[editar | editar código-fonte]

Duque / Duquesa da Cornualha Pai / Mãe De Até
Eduardo, o Príncipe Negro Eduardo III de Inglaterra 1337 (Parlamento) 1376 (morte)
Ricardo de Bordeaux 1376 (concessão) 1377 (assumiu como Richard II)
Henrique de Monmouth Henrique IV de Inglaterra 1399 (Parlamento) 1413 (assumiu como Henrique V)
Henrique Henrique V de Inglaterra 1421 (nascimento) 1422 (assumiu como Henrique VI)
Eduardo de Westminster 1453 (nascimento) 1471 (morte)
Eduardo Plantageneta Eduardo IV de Inglaterra 1470 (concessão) 1483 (assumiu como Eduardo V)
Eduardo, Conde de Salisbury Ricardo III de Inglaterra 1483 (acessão do pai) 1484 (morte)
Artur Tudor Henrique VII de Inglaterra 1486 (nascimento) 1502 (morte)
Henrique Tudor, Duque de York 1502 (morte do irmão Artur) 1509 (assumiu como Henrique VIII)
Henrique Henrique VIII de Inglaterra 1511 (nascimento) 1511 (morte)
Henrique 1514 (nascimento) 1514 (morte)
Henrique 1534 (nascimento) 1534 (morte)
"Eduardo" 1536 (nascimento) 1536 (morte)
Eduardo Tudor 1537 (nascimento) 1547 (assumiu como Edward VI)
Henrique, Duque de Rothesay Jaime I de Inglaterra 1603 (acessão do pai) 1612 (morte)
Carlos Stuart, Duque de York 1612 (morte do irmão Henrique) 1625 (assumiu como Carlos I)
Carlos Jaime Stuart Carlos I da Inglaterra 1629 (nascimento) 1629 (morte)
Carlos Stuart 1630 (nascimento) 1649 (assumiu como Carlos II)
Jaime Francisco Eduardo Stuart Jaime II de Inglaterra 1688 (nascimento) 1689 (deposição do pai)
Jorge Augusto 1714 (acessão do pai) 1727 (assumiu como Jorge II)
Frederico Luís Jorge II da Grã-Bretanha 1727 (acessão do pai) 1751 (morte)
Jorge Augusto Frederico Jorge III do Reino Unido 1762 (nascimento) 1820 (assumiu como Jorge IV)
Alberto Eduardo Vitória do Reino Unido 1841 (nascimento) 1901 (assumiu como Eduardo VII)
Jorge Eduardo VII do Reino Unido 1901 (acessão do pai) 1910 (assumiu como Jorge V)
Eduardo Jorge V do Reino Unido 1910 (acessão do pai) 1936 (assumiu como Eduardo VIII)
Carlos Isabel II do Reino Unido 1952 (acessão da mãe) 2022 (assumiu como Carlos III)
Guilherme Carlos III do Reino Unido 2022 (acessão do pai)  

Referências