Duchambe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Duchambé
Душанбе
Museu Nacional de Dushanbe
Museu Nacional de Dushanbe
Brasão oficial de Duchambé Душанбе
[[Brasão de Duchambé
Душанбе|Brasão]]
Localização da cidade no Tajiquistão
Localização da cidade no Tajiquistão
Prefeito Mahmadsaid Ubaydulloyev
Área  
  Total 126,6 km²
População  
  Cidade (2015) 788.700[1]
Fuso horário +5 (UTC)
Website: www.dushanbe.tj

Duchambé[2] [3] [4] [5] [6] [7] [8] (em tajique e russo: Душанбé, translit. Dushanbé[9] , pronunciada du-chãn-bé) é a capital e maior cidade do Tajiquistão, situada no oeste do país.

Em janeiro de 2015, a cidade tinha 788.700 habitantes[9] , em uma área de 126,6 km²[9] .

Enquanto o Tajiquistão esteve incorporado na União Soviética, a cidade chamava-se Stalinabad (de 1929 a 1961), em homenagem a Josef Stálin.

História[editar | editar código-fonte]

O nome da cidade significa "segunda-feira" no idioma tajique, em referência ao fato de a cidade ter tido um mercado popular que funcionava durante esse dia da semana.

Ainda que existam restos arqueológicos que remontem ao século V a.C., Duchambé foi um pequeno povoado até cerca de 80 anos. Em 1920, o último Emir de Bukhara refugiou-se em Duchambé após ser derrotado na Revolução Bolchevique. O Emir fugiu para o Afeganistão depois que o Exército Vermelho conquistou a zona no ano seguinte. A cidade foi tomada por Enver Pachá em 1922 e foi o quartel general de Ibrahim Bek, um líder tajique que lutou contra os bolcheviques.

Com a vitória do Exército Vermelho e a chegada da estrada de ferro em 1929, a cidade converteu-se na capital da República Socialista Soviética do Tajiquistão. Seu nome mudou para Stalinabad, em homenagem a Josef Stálin, em 1929. Os soviéticos transformaram a área até convertê-la num centro de produção de algodão e seda, e realojaram milhares de pessoas provenientes de outras repúblicas da União Soviética na cidade. A população também incrementou-se devido ao milhares de tajiques étnicos que emigraram ao Tajiquistão após o repasse de Bukhara e Samarcanda à então República Socialista Soviética Usbeque. Em 1990, houve vários distúrbios, após a descoberta de planos para realojar dezenas de milhares de refugiados armênios, fato que provocou o sentimento nacionalista local.

A cidade foi muito prejudicada com a Guerra Civil do Tajiquistão, que ocorreu pouco depois do desligamento, entre 1992 e 1997.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Clima[editar | editar código-fonte]

Gráfico climático para Duchambe
J F M A M J J A S O N D
 
 
72
 
8
-2
 
 
85
 
9
-1
 
 
138
 
15
4
 
 
115
 
22
10
 
 
79
 
27
13
 
 
11
 
33
17
 
 
2.4
 
36
18
 
 
1.3
 
34
16
 
 
2.7
 
30
11
 
 
30
 
23
7
 
 
48
 
17
3
 
 
69
 
11
0
Temperaturas em °CPrecipitações em mm
Fonte: World Meteorological Organization

O clima de Duchambé é temperado, com temperatura média anual de 14 °C e grande amplitude térmica anual. Os verões são quentes e secos, com temperaturas que podem chegar aos 40 °C, e os invernos são frios e mais úmidos, com ocorrência de neve e temperaturas que podem chegar a -15 °C.

O mês mais quente é julho, com temperatura média de 27 °C, enquanto o mês mais frio é janeiro, com média de 2 °C. Quanto à pluviosidade, o mês mais chuvoso é março, com média de 138 mm, enquanto os meses de junho a setembro praticamente não registram precipitações, que possuem a média anual de 653 mm.

Economia[editar | editar código-fonte]

Nas proximidades de Duchambé encontram-se várias minas de carvão, chumbo e arsênico. Duchambé é um importante centro têxtil, principalmente devido ao algodão, mas também produz seda, maquinaria, eletrodomésticos, artigos de couro, componentes de trator e produtos alimentícios.

As empresas aéreas Tajik Air e Somon Air têm suas matrizes na cidade. O Aeroporto Internacional de Duchambé inaugurou em setembro de 2014 um novo terminal, com o qual o aeroporto passou a ser capaz de atender 1,5 milhão de passageiros por ano.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Em Duchambé ficam situados, entre outros, o Museu Nacional do Tajiquistão (também conhecido como "Museu Tajique Unificado"); o Palácio Vahdat; o Zoológico de Duchambé; o Museu Gurminj de Instrumentos Musicais; o Teatro de Marionetes de Duchambé; as ruínas da Sinagoga de Duchambé, destruída em 2008; e o mastro central de Duchambé, onde pode ser vista a segunda mais alta bandeira nacional do mundo, a uma altura de 165 metros.

Cidades-irmãs[editar | editar código-fonte]

Duchambe é geminada com:

Referências

  1. http://www.dushanbe.tj/ru/info/information/
  2. Serviço das Publicações da União Europeia. Anexo A5: Lista dos Estados, territórios e moedas Código de Redacção Interinstitucional. Visitado em 18 de janeiro de 2012.
  3. Porto Editora. Duchambé Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Infopédia – Enciclopédia e Dicionários Porto Editora. Visitado em 18 de janeiro de 2012.
  4. Lusa, Agência de Notícias de Portugal. Prontuário Lusa. Visitado em 10 de outubro de 2012.
  5. UOL Últimas Notícias - Várias embaixadas e consulados americanos estarão fechados em 11 de setembro 10/09/2002 - 17h10 noticias.uol.com.br. Visitado em 2015-07-06.
  6. Presidente ordena restabelecimento da estabilidade na cidade de ... - AngolaPress www.dirigida.com.br. Visitado em 2015-07-06.
  7. China quebra silêncio e diz que crise no Cáucaso preocupa - 27/08/2008 - Lusa noticias.uol.com.br. Visitado em 2015-07-06.
  8. Organização de Cooperação de Xangai deverá ganhar novos membros - Portal Vermelho www.vermelho.org.br. Visitado em 2015-07-06.
  9. a b c Sítio oficial da prefeitua de Duchambe (em russo).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]