Embraer Ipanema

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Embraer Ipanema
New Zealand PW-51.svg
Descrição
Tipo Aviação civil
Fabricante BrasilEmbraer
Primeiro voo 1970 (44 anos)
Capacidade de
passageiros
1 passageiros
Dimensões
Comprimento 7,43 metros
Envergadura 11,69 metros
Altura 2,22 metros
Pesos
Peso máx. decolagem 1.800 kg
Propulsão
Motorização Lycoming IO-540-K1J5D, 2.700 RPM, 6 cilindros
Potência 300 hp
Performance
Velocidade máxima 214 km/h
Alcance (MTOW) 2H30M km

O Embraer Ipanema é um avião agrícola monomotor de asa baixa desenvolvido e fabricado no Brasil pela Embraer.

História[editar | editar código-fonte]

No final dos anos 1960, o Ministério da Agricultura brasileiro firmou contrato com a então EMBRAER a fim de produzir no país uma aeronave agrícola, objetivando a modernização do setor através da disponibilização de novas técnicas de produção e, ao mesmo tempo, gerar recursos para a estatal recém-criada.

O Ipanema foi projetado por engenheiros do Instituto Tecnológico de Aeronáutica e testado na Fazenda Ipanema na cidade de Sorocaba. A aeronave realizou seu primeiro voo em 1970 e a produção teve início em 1972. O modelo EMB 202-A do Ipanema, certificado em 2004, é a primeira aeronave produzida em série do mundo a operar com etanol.[1] O número de unidades produzidas já superou a marca das mil e duzentas, das quais aproximadamente 30 % usam como combustível o etanol.[2]

Características[editar | editar código-fonte]

Idealizado para pulverizar plantações com fertilizantes e pesticidas, também pode ser utilizado para espalhar sementes. Para proteger o piloto do contato com os produtos químicos, a cabine do Ipanema conta com um sistema de vedação e a dispersão dos defensivos químicos ocorre na parte posterior das asas. Por voar em baixas altitudes, conta com um equipamento corta-fios. Ao longo dos anos diversas variantes do Ipanema foram certificadas e postas à disposição:

  • EMB 200 - Certificado em 1971. Primeira versão de produção com motor Lycoming de 260 HP. A capacidade do reservatório era de 550 kg.
  • EMB 200A - Certificado em 1973. Similar a anterior com alguns aperfeiçoamentos.
  • EMB 201 - Certificado em 1974. Motor Lycoming de 300 HP, alterações aerodinâmicas. A capacidade do reservatório era de 750 kg.
  • EMB 201A - Certificado em 1977. Similar a anterior com novo painel, controles e asas.
  • EMB 202 - Certificado em 1991. Possui alterações aerodinâmicas importantes como winglets, além de equipamento de pulverização eletrostática opcional. Capacidade do reservatório foi ampliada para 950 kg. Conhecido como "Ipanemão".
  • EMB 202A - Certificado em 2004. Primeira aeronave de série no mundo a voar com motor etanol, um Lycoming de 320 HP. O álcool possibilita um melhor desempenho, além de custos mais baixos de manutenção e operação. O "Ipanemão" álcool.


Nuvola apps important square.svg
As informações aqui contidas têm caráter meramente informativo e não devem ser utilizadas para vôo real em hipótese alguma.
Consulte os manuais da aeronave.


Referências

  1. Aeronave Ipanema. Aeroneiva. Página visitada em 08 de marco de 2012.
  2. Ipanema 1.200 a etanol impulsiona sustentabilidade do agronegócio. Aeroneiva (31 de janeiro de 2012). Página visitada em 08 de marco de 2012.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • DRUMOND, Cosme Degenar. Asas do Brasil: Uma história que voa pelo mundo. São Paulo: Editora de Cultura, 2004. ISBN 85-293-0069-6.