Festen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Festen
No Brasil Festa de Família
Em Portugal A Festa
 Dinamarca ·  Suécia
1998 •  cor •  105 min 
Direção Thomas Vinterberg
Produção
Roteiro
Elenco
Gênero comédia dramática
Cinematografia Anthony Dod Mantle
Edição Valdís Óskarsdóttir
Companhia(s) produtora(s) Nimbus Film
Idioma
Página no IMDb (em inglês)

Festen (bra: Festa de Família[1][2]; prt: A Festa[3]) é um filme dano-sueco de 1998, do gênero comédia dramática, dirigido por Thomas Vinterberg, com roteiro dele e de Mogens Rukov.[2]

É uma homenagem ao movimento Dogma 95, criado por Thomas Vinterberg e Lars von Trier em 1995 e que estabelece um conjunto de dez regras ("the vow of chastity", ou, em português, "o voto de castidade"), para a realização cinematográfica.[3]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmio/evento Categoria Recipiente Resultado
Cannes 1998 Prêmio do Júri Venceu[4][3]
Palma de Ouro (melhor filme) Indicado[4]
Cinema Europeu 1998 Melhor ator Ulrich Thomsen Indicado[5]
Melhor filme Indicado[5]
Filme revelação Venceu[3][6]
Independent 1999 Melhor filme estrangeiro Venceu[carece de fontes?]
Globo de Ouro 1999 Melhor filme estrangeiro Indicado[7]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Festen conta a história de uma reunião de família para celebrar o 60.º aniversário de seu pai. No jantar, o filho mais velho acusa publicamente o pai de abusar sexualmente tanto dele como de sua irmã gêmea (que recentemente se matou) . Vinterberg foi inspirado a escrever o filme com Mogens Rukov, com base em um trote transmitido por uma estação de rádio dinamarquesa.[8]

Música[editar | editar código-fonte]

A trilha sonora do filme é mínima. O único momento aonde se toca uma música inteira é nos créditos, com a música "Music Box Dancer," de Frank Mills.[9]

Inspiração[editar | editar código-fonte]

Alguns anos após fazer o filme, Vinterberg falou que seu filme foi baseado em uma história que ele ouviu no programa de rádio do apresentador Keld Koplev. Ele disse que ficou sabendo desta história através de um amigo de uma enfermaria psiquiátrica cujo dizia que havia tratado do rapaz. Ele escutou o programa e pediu ao roteirista Mogens Rukov para escrever um roteiro baseado nos eventos,[8] mas em primeira pessoa. Mais tarde foi revelado que a história foi totalmente inventada pelo paciente que estava recebendo tratamento.[10]


Referências

  1. «Festa de Família». Brasil: AdoroCinema. Consultado em 13 de abril de 2020 
  2. a b «Festa de Família». Brasil: CinePlayers. Consultado em 13 de abril de 2020 
  3. a b c d «A Festa». Portugal: CineCartaz. Consultado em 13 de abril de 2020 
  4. a b «Festival de Cannes: The Celebration». festival-cannes.com. Consultado em 29 de setembro de 2009 
  5. a b «1998 - The Nominations». EFA. Consultado em 13 de abril de 2020 
  6. «1998 - The Winners». EFA. Consultado em 13 de abril de 2020 
  7. «56.º Globo de Ouro - 1999». CinePlayers. Consultado em 13 de abril de 2020 
  8. a b Christensen, Claus (18 de maio de 2003). «Der var engang en fest». Ekko. Consultado em 19 de agosto de 2009. Cópia arquivada em 19 de agosto de 2009 
  9. «The Celebration [1998, pt. 2]». Dailymotion. p. 40:00. Consultado em 20 de outubro de 2014 
  10. http://www.ekkofilm.dk/essays.asp?table=essays&id=19
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme dinamarquês é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.