Francisco Pinto Pessoa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Francisco Pinto Pessoa (c. 1821Rio de Janeiro, 28 de março de 1875) foi um padre[1] e político brasileiro.

Era natural da província da Paraíba, filho de Maria Sancha dos Prazeres e do capitão Joaquim José de Vasconcelos.

Cavaleiro da Imperial Ordem de Cristo por decreto de 14 de março de 1860.[2]

Com a ascensão do Partido Conservador, em 1868, padre Francisco foi nomeado, com Luís Cavalcanti de Albuquerque Buriti, respectivamente, segundo e primeiro vice-presidente da província da Paraíba por carta imperial de 18 de julho de 1868.[3] Nesta condição, por duas vezes, assumiu o governo provincial, a saber, de 29 de julho a 16 de agosto de 1868 e de 9 de abril a 16 de abril de 1869.

Ainda em 1869, foi eleito deputado à Assembleia Geral em substituição ao Barão de Mamanguape, que fora eleito senador do Império.[4] Reeleito para a legislatura seguinte, faleceu no exercício do cargo, aos 53 anos de idade.[5]

Era proprietário do Engenho Congulo, na freguesia de Santa Rita; do sítio Cajá, na freguesia do Pilar; dos sítios Alagoa Seca, Ilha e Jacuípe de Baixo (este último em sociedade com o padre Filipe Benício da Fonseca Galvão), em Livramento, todas na província da Paraíba, além de terras em Adequê, Rio Grande do Norte.[6]

Referências

  1. Jornal "O Globo", 7 de maio de 1875, p. 1
  2. «Correio Mercantil». Hemeroteca Digital Brasileira. Correio Mercantil. 14 de março de 1860. p. 1-2. Consultado em 19 de fevereiro de 2018. 
  3. «Notícias diversas». Hemeroteca Digital Brasileira. Correio Mercantil. 25 de julho de 1868. p. 1-2. Consultado em 19 de fevereiro de 2018. 
  4. «Parte Oficial». Hemeroteca Digital Brasileira. O Publicador. 5 de outubro de 1869. Consultado em 19 de fevereiro de 2018. 
  5. «Noticias locaes». Hemeroteca Digital Brasileira. A Nação. 30 de março de 1875. p. 4. Consultado em 19 de fevereiro de 2018. 
  6. «Testamento». Hemeroteca Digital Brasileira. O Globo. 31 de março de 1875. p. 3. Consultado em 19 de fevereiro de 2018. 


Precedido por
Inocêncio Seráfico de Assis Carvalho
Presidente da província da Paraíba
1868
Sucedido por
Teodoro Machado Freire Pereira da Silva
Precedido por
Teodoro Machado Freire Pereira da Silva
Presidente da província da Paraíba
1869
Sucedido por
Silvino Elvídio Carneiro da Cunha


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.