Francisco do Amaral Reis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Francisco do Amaral Reis.

Francisco Coelho do Amaral dos Reis (Nelas, Canas de Senhorim, 3 de Agosto de 1873 - 5 de Abril de 1938), 1.° Visconde de Pedralva, foi um administrador colonial português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de José Caetano Henriques dos Reis, Bacharel formado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, Procurador à Junta Geral e Governador Civil do Distrito de Viseu, e de sua mulher Lucrécia Coelho do Amaral (Nelas, Canas de Senhorim - ?).

Casou primeira vez com Guida Maria Josefina Cinatti Keil, viúva com geração de Jaime Raul de Brito Carvalho da Silva, filha de Alfredo Keil, Alemão, e de sua mulher Cleyde Maria Margarida Cinatti, Italiana, da qual teve Francisco Caetano Keil Coelho do Amaral, que usou o título de 2.º Visconde de Pedralva, e casou segunda vez com Arminda da Conceição da Silva Camacho (? - Silves, São Bartolomeu de Messines, 10 de Outubro de 1935), da qual teve Eduardo Coelho do Amaral dos Reis (Nelas, Canas de Senhorim, 11 de Setembro de 1932), casado com Arminda da Conceição da Silva Camacho, parente de sua madrasta, com geração.

Exerceu o cargo de 100.º Governador-Geral da Colónia de Angola entre 1919 e 1920 ou entre 1920 e 1921, tendo sido antecedido por António Nogueira Mimoso Guerra e sucedido por Isidoro Pedro Leger Pereira Leite.[1][2][3]

Na política, foi responsável pelo Ministério da Agricultura de 15 de Fevereiro a 1 de Julho de 1925.[4]

O título de 1.º Visconde de Pedralva foi-lhe atribuído por D. Carlos I de Portugal, por Decreto de data desconhecida.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Rulers.org - Angola
  2. worldstatesmen.org - Angola
  3. African States and Rulers, John Stewart, McFarland
  4. «ISCSP». Consultado em 1 de março de 2011. Arquivado do original em 14 de setembro de 2005