António Joaquim Ferreira da Fonseca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
António Joaquim Ferreira da Fonseca.

António Joaquim Ferreira da Fonseca (Trancoso, 1887 - 22 de Junho de 1937),[1] foi um político português.

Carreira académica[editar | editar código-fonte]

António Joaquim Ferreira da Fonseca tirou o bacharelato em Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra em 1910.

Carreira profissional[editar | editar código-fonte]

Para além de advocacia, Ferreira da Fonseca ocupou vários cargos de direcção dos quais se destacam o de director da Junta do Crédito Público e o de presidente do Tribunal de Contas. Em 1932, Ferreira da Fonseca funda a Tobis Portuguesa, sendo seu presidente.

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Ferreira da Fonseca inicia a sua carreira política em 1911 sendo deputado pelo distrito da Guarda, cargo que ocupará até 1926, excepto em 1919, durante o Sidonismo, em que é deputado por Gouveia.

À frente de cargos de direcção, foi responsável pelos seguinte ministérios:

Em 1926, substitui João Chagas em Paris, na função de ministro de Portugal.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.