Nuno Simões

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para o arquiteto homónimo, veja Nuno da Silva Araújo Simões.
Nuno Simões.

Nuno Simões (Calendário, 30 de janeiro de 1894Lisboa, 27 de julho de 1975) foi um republicano português, que foi Governador Civil de Vila Real, membro do Supremo Tribunal Administrativo, deputado e ministro do Comércio e das Comunicações em três governos da 1ª República (entre 1921 e 1925), economista, jornalista e advogado[1].

Foi igualmente diretor gerente da revista Atlântida(1915-1920). Foi autor de Gente risonha : palavras sobre a caricatura e alguns caricaturistas do nosso tempo no primeiro serão d'arte do Salão dos Humoristas do Porto [2] (1915).

Defendia o lusobrasileirismo, uma aproximação cultural entre Portugal e o Brasil, fundamentada nos laços de sangue, língua e história portuguesa[3].

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Portugueses no mundo: esboço para um estudo e notas de uma campanha (1940)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Joaquim Leitão
Olivenkranz.png Sócio correspondente da ABL - cadeira 6
19591975
Sucedido por
Jacinto do Prado Coelho


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.