António Braz Teixeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
António Braz Teixeira
Nome completo António Manuel de Assunção Braz Teixeira
Nascimento 21 de julho de 1936 (81 anos)
Lisboa
Nacionalidade Portugal Portuguesa
Progenitores Mãe: Maria do Céu Assunção Teixeira
Pai: Manuel Fernando Braz Teixeira
Ocupação Escritor, ensaísta, professor, filosofo, historiador e tradutor.
Influências
Magnum opus A Guerra Justa em Portugal (1955)
Escola/tradição Filosofia Portuguesa
Principais interesses Filosofia do Direito, Filosofia Portuguesa, Cultura Portuguesa.

António Manuel de Assunção Braz Teixeira (Lisboa, 21 de Julho de 1936) é um escritor, ensaísta, historiador, filósofo, docente universitário e tradutor português. Pertence ao grupo da Filosofia Portuguesa, juntamente com António Quadros, Orlando Vitorino, Afonso Botelho, Dalila Pereira da Costa e António Telmo, entre outros.

Vida[editar | editar código-fonte]

Formou-se em Direito pela Universidade de Lisboa, onde exerceu funções de assistente entre 1977 e 1991. Ensinou também na Universidade Autónoma de Lisboa, na Universidade Internacional, na Universidade de Évora e na Universidade Lusófona. Em 1980 foi nomeado secretário de Estado da presidência do Conselho de Ministros e secretário de Estado da Cultura em 1981. Foi vice-presidente do Conselho de Gerência da Radiotelevisão Portuguesa e director do Teatro D. Maria II. Em 1992 foi nomeado presidente da Imprensa Nacional-Casa da Moeda.[1]
Entre 1986 e 1989, foi director da revista Nomos – Revista Portuguesa de Filosofia do Direito e do Estado.
António Braz Teixeira é um dos grandes defensores da aproximação e diálogo cultural entre Portugal e Brasil. Em 1991 colaborou activamente na criação do Instituto de Filosofia Luso-Brasileira de Lisboa.[2]

Academias[editar | editar código-fonte]

António Braz Teixeira é membro efectivo da Academia das Ciências de Lisboa, sócio honorário da Academia Portuguesa da Históriae membro correspondente da Academia Brasileira de Letras e da Academia Brasileira de Filosofia.[3]

Obras[editar | editar código-fonte]

Lista de obras:[4]

  • A Guerra Justa em Portugal (1955)
  • Filosofia da Saudade, com Afonso Botelho, INCM - Imprensa Nacional Casa da Moeda, Lisboa, 1986.
  • Deus, o Mal e a Saudade, Fundação Lusíada, 1993. ISBN 9789729450051
  • História da Filosofia do Direito, editora Caminho, Lisboa, 2005. ISBN 9789722116831
  • Diálogos e Perfis. Estudos sobre o Pensamento Português e Luso-Brasileiro, Europress, 2006. ISBN 9789725592779
  • A Filosofia da Saudade, Quidnovi, 2006. ISBN 9789728998363
  • Caminhos e Figuras da Filosofia do Direito Luso-Brasileira, editora Novo Imbondeiro, 2006. ISBN 9789728102210
  • Sentido e Valor do Direito. Introdução à Filosofia Jurídica (3ª Edição Revista e Aumentada), I.N.C.M. - Imprensa Nacional Casa da Moeda, Lisboa, 2006. ISBN 9789722715256
  • O Essencial sobre a Filosofia Portuguesa (Sécs. XIX e XX), INCM - Imprensa Nacional Casa da Moeda, Lisboa, 2008 ISBN 9789722716789
  • Conceito e Formas de Democracia em Portugal e outros estudos de história das ideias, Edições Silabo, 2008. ISBN 9789726184843
  • Actas do III Colóquio Luso-Galaico sobre a Saudade. Em Homenagem a Dalila Pereira da Costa, juntamente com Maria Celeste Natário, Renato Epifânio e Afonso Rocha, Zéfiro, Lisboa, 2009. ISBN 9789728958732
  • Harmonias e Dissonâncias. Estudos sobre o Pensamento Filosófico de António José de Brito, juntamente com Maria Celeste Natário e Renato Epifânio, Zéfiro, Lisboa, 2009. ISBN 9789728958749
  • Sentido e Valor do Direito. Introdução à Filosofia Jurídica, INCM - Imprensa Nacional Casa da Moeda, Lisboa, 2011. ISBN 9789722719193

Escreveu também numerosos artigos e ensaios para diversas publicações periódicas, destacando-se a Revista Brasileira de Filosofia, Revista Portuguesa de Filosofia, Nova Renascença, Didaskalia, Reflexão e a Revista de Ciências Humanas.

Traduções[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. «António Braz Teixeira. In Infopédia (Em linha)». Porto. Porto Editora, 2003-2011. Consultado em 25/Fev/2011  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. «Site do Instituto de Filosofia Luso-Brasileiro». Relação de sócios-fundadores. Consultado em 25/Fev/2011  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. «Biografia de António Braz Teixeira». Site da revista Nova 'Aguia. Consultado em 26/Fev/2011  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  4. «Site da Porto Editora (Wook)». Obras de António Braz Teixeira. Consultado em 25/Fev/2011  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
Precedido por
Léopold Sédar Senghor
Sócio correspondente da ABL - cadeira 4
2002 — atualidade
Sucedido por