António Alçada Baptista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
António Alçada Baptista
Nascimento 29 de janeiro de 1927
Covilhã, Portugal
Morte 7 de dezembro de 2008 (81 anos)
Lisboa, Portugal
Nacionalidade  Portugal
Ocupação Advogado e romancista
Prémios Prémio Literário Município de Lisboa (1985)

Prémio P.E.N. Clube Português de Novelística (1986)

Magnum opus O Riso de Deus

António Alçada Baptista GCCOSE (Covilhã, 29 de janeiro de 1927Lisboa, 7 de dezembro de 2008[1]) foi um advogado e romancista português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Licenciado em Direito em 1950, pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, António Alçada Baptista dedicou-se mais à escrita do que à advocacia. Entre 1957 e 1972 foi director da Moraes Editora, e um dos fundadores da revista "O Tempo e o Modo". Após o 25 de Abril, dirigiu o jornal O Dia (1975) e foi presidente do Instituto Português do Livro (1979-1985).

A sua dedicação à cultura da língua portuguesa valeu-lhe uma indigitação para adido cultural de Portugal no Brasil. Foi feito Oficial da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada a 3 de Agosto de 1983 e agraciado com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo a 4 de Janeiro de 1996.[2]

Faleceu em 7 de Dezembro de 2008 em Lisboa.[1]

Obra literária[editar | editar código-fonte]

A escrita de Alçada Baptista caracteriza-se por narrativas imaginárias e memórias pessoais, mostrando as preocupações interiores do ser humano. O afecto e a mulher são elementos principais nas suas obras, que se repartem por ensaios, crónicas, romances e ficção.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • 1970 - Documentos Políticos (crónicas e ensaios)
  • 1971 - Peregrinação Interior I - Reflexões sobre Deus
  • 1973 - O Tempo nas Palavras
  • 1973 - Conversas com Marcello Caetano
  • 1982 - Peregrinação Interior II - O Anjo da Esperança
  • 1985 - Os Nós e os Laços (romance)
  • 1988 - Catarina ou a Sabor da Maçã
  • 1989 - Tia Suzana, Meu Amor (romance)
  • 1994 - O Riso de Deus (romance)
  • 1998 - A Pesca À Linha, Algumas Memórias
  • 1999 - O Tecido do Outono (romance)
  • 2003 - A Cor dos Dias

Referências

  1. a b «Morreu o escritor Alçada Baptista». Jornal Público. Consultado em 8 de dezembro de 2008 
  2. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "António Alçada Baptista". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 3 de outubro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Biografia no Instituto Português do Livro e das Bibliotecas


Precedido por
Marcello Caetano
Lorbeerkranz.png Sócio correspondente da ABL - cadeira 1
1981 — 2008
Sucedido por
Didier Lamaison


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.