Gregory Rabassa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gregory Rabassa
Nascimento 9 de março de 1922
Yonkers, Nova Iorque
Morte 13 de junho de 2016 (94 anos)
Branford, Connecticut
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Prêmios National Book Award (1967)

Medalha Nacional de Artes (2006)

Gregory Rabassa (Yonkers, 9 de março de 1922Branford, 13 de junho de 2016) foi um tradutor norte-americano, especializado em verter obras da literatura latino-americana para o inglês.[1] Foi também professor do Queens College.[2]

Vida e carreira[editar | editar código-fonte]

Rabassa nasceu em uma família chefiada por um imigrante cubano. Após servir na Segunda Guerra Mundial como criptógrafo pelo Office of Strategic Services e se graduar pelo Dartmouth College, Rabassa matriculou-se na pós-graduação em Columbia, onde conquistou o doutorado. Ele lecionou em Columbia por mais de duas décadas antes de aceitar uma cátedra no Queens College.

Trabalhando principalmente em português e espanhol, Rabassa produziu versões em inglês de alguns dos principais escritores latino-americanos, como Jorge Amado, Machado de Assis, Julio Cortázar e Gabriel Garcia Márquez. A pedido de Cortázar, García Márquez esperou três anos para que houvesse tempo na agenda de Rabassa para traduzir Cem anos de solidão. O autor colombiano declarou certa vez que a versão em inglês de Rabassa (One Hundred Years of Solitude) era melhor que a original.

Em 2005 Rabassa escreveu um livro de memórias, detalhando suas experiências como tradutor: If This Be Treason: Translation and Its Discontents, A Memoir.

Morreu em 13 de junho de 2016, aos 94 anos. [1]

Prêmios recebidos[editar | editar código-fonte]

Algumas obras traduzidas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Gregory Rabassa, Renowned Translator, Dead at 94». ABC News. Consultado em 14 de junho de 2016 
  2. Milan, Betty (15 de março de 1998). «O Tradutor de Márquez e Machado». Folha de S. Paulo  Parâmetro desconhecido |acesso em= ignorado (ajuda)
  3. «Gregory Rabassa é homenegado com Medalha das Artes». Estadão.com.br. 8 de janeiro de 2007. Consultado em 19 de abril de 2014 


Precedido por
Pina Martins
Olivenkranz.png Sócio correspondente da ABL - cadeira 18
2010 — 2016
Sucedido por
João Malaca Casteleiro