Gazprom

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gazprom PJSC
Sede da Gazprom em Moscou
Nome nativo ПАО «Газпром»
Empresa de capital aberto
Indústria Petrolífera
Fundação agosto de 1989 (1989-08)
Sede Moscou,  Rússia
Proprietário(s) Governo da Federação Russa (50.23%)
Pessoas-chave
Empregados 462,400 (2015) [1]
Produtos
Serviços Transporte de conduta de gás
Lucro $14.9 bilhões (2016)
Faturamento $91.1 bilhões (2016)
Website oficial www.gazprom.com

Gazprom (Газпром, no alfabeto cirílico) é uma empresa de energia da Rússia, sendo a maior empresa do país, e é a maior exportadora de gás natural do mundo o que lhe confere a décima quinta posição no ranking das maiores empresas mundiais (Forbes 2011). Foi fundada em 1989 e é atualmente controlada pelo estado russo e tem partes das ações privatizadas. A empresa tem 432 mil empregados e vendas anuais de 31 bilhões de dólares (2004). O valor de mercado da empresa, 172,9 bilhões de dólares (est. abril 2011), a posiciona como a terceira maior corporação do mundo.[2] Em 2009, a empresa controlava 15% das reservas mundiais de gás e uma considerável quantidade das reservas de petróleo.[3]

Seis por cento da companhia é de propriedade de firmas alemãs.[4]

A Gazprom exporta 160 bilhões de metros cúbicos de gás natural para a Europa através de gasodutos na Ucrânia e Bielorrússia. A empresa fornece 60% do gás natural da Áustria, 35% da Alemanha e 20% da França. A Gazprom também fornece uma eminente quantidade de gás natural a vários outros países, como a Estónia, a Finlândia e a Lituânia.

As suas operações fora da Federação Russa são da responsabilidade da Gazprom International (Gazprom EP International B.V.), subsidiária detida em 100 por cento da PAO Gazprom fundada em 2007.[5] Opera em exclusivo os projectos da petrolífera na prospecção, exploração e desenvolvimento de depósitos de hidrocarbonetos internacionalmente. Está sediada em Amesterdão, Países Baixos e é liderada por Valeriy Gulev, na figura de director-geral.[5][6]

Dados Gerais[editar | editar código-fonte]

  • 93% do gás natural da Rússia (2004)
  • reservas de gás: 28,800 km³: 16% das reservas mundiais de gás natural (2004)
  • depois de adquirir Sibneft 116 milhões de toneladas de gás natural e petróleo: terceiro produtor de petróleo e gás do mundo, apenas atrás da Arábia Saudita (263 milhões de toneladas) e do Irã(o) (133 milhões de toneladas)
  • funcionários: 330 000 (maior empregador da Rússia)
  • accionistas: mais de 460 000
  • mais longo gasoduto do mundo: 150 000 km de tubulações de gás natural com 179 travessias que fornecem gás a 80.000 localidades na Rússia através de uma rede de tubulações de 428 000 km.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Gazprom - Personnel management policy». Gazprom. Consultado em 23 de abril de 2016.. Cópia arquivada em 21 de abril de 2016 
  2. Uwe Klußmann (4 de Setembro de 2006). «Kremlin Inc.: Reshaping the World Order with Russian Gas and Oil» (em inglês). Der Spiegel. Consultado em 13 de Outubro de 2015.. Cópia arquivada em 2 de Julho de 2012 
  3. Libya Oil and Gas Exploration Laws and Regulation Handbook. [S.l.]: International Business Publications. 2009. p. 89. 300 páginas. ISBN 978-1433078781 
  4. «Gazprom could become world's richest company-Medvedev» (em inglês). Sputnik News. 9 de Agosto de 2007. Consultado em 13 de Outubro de 2015.. Cópia arquivada em 13 de Outubro de 2015 
  5. a b «Company Overview of Gazprom EP International B.V.» (em inglês). Bloomberg. Consultado em 13 de Outubro de 2015.. Cópia arquivada em 13 de Outubro de 2015 
  6. «Gazprom International» (em inglês). Gazprom. Consultado em 13 de Outubro de 2015.. Cópia arquivada em 13 de Outubro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.