Yacimientos Petrolíferos Fiscales

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de YPF)
Ir para: navegação, pesquisa
Yacimientos Petrolíferos Fiscales
Logo da YPF
Razão social YPF S.A.
Tipo Sociedade anônima
Slogan La energía de cada uno de nosotros puede lograr el sueño de un país
Cotação BCBA: YPFD
NYSE: YPF
Indústria Petróleo e gás natural
Fundação 03 de junho de 1922 (95 anos)
Sede Argentina Buenos Aires, Argentina
Área(s) servida(s) Argentina
Pessoas-chave Miguel Galluccio (CEO)
Produtos Exploração e produção de óleo e gás natural, comércio e exportação de gás natural e GNL, refino de óleo e petroquímica.
Valor de mercado Aumento 13.7 bilhões de USD (2011)
Lucro Aumento 2.1 bilhões de USD (2011)
Faturamento Aumento US$ 12.9 bilhões de USD (12/2011)

A Yacimientos Petrolíferos Fiscales (YPF) é uma estatal argentina dedicada à exploração, refino e venda do petróleo e seus produtos derivados.

A empresa foi criada em 1922 no governo de Hipólito Yrigoyen, e seu primeiro presidente foi o general Enrique Mosconi[1]. Depois das empresas da União Soviética, a YPF foi a primeira petrolífera estatal verticalmente integrada[2].

A YPF foi vendida junto com outras empresas estatais argentinas no governo de Carlos Menem, em 1999, para a companhia espanhola Repsol. Em dezembro de 2000, as três companhias argentinas YPF, Astra C.A.P.S.A. e Repsol Argentina S.A., controladas pela Repsol YPF, foram fundidas em uma só, tendo capital social de $ 3.933.127.930[3].

Em 16 de abril de 2012 foi anunciado o envio ao Congresso da Nação Argentina de um projeto de lei que declara "de utilidade pública e sujeito à expropriação" 51% do capital da YPF, momento em que se faria uma intervenção na empresa por um período de 30 dias. Com maioria no congresso a presidente Cristina de Kirchner conseguiu aprovar a repatriação de 51% da YPF

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Historia de un país. Argentina siglo XX» (PDF)  Capítulo 8: “Auge y caída del yrigoyenismo”, site do governo argentino
  2. David Rock (1988). Argentina, 1516-1987. Desde la colonización española hasta Alfonsín. Buenos Aires: Alianza. p. 125 
  3. «Reseña Histórica»  site Memoria de las Privatizaciones, do Ministerio de Economia Finanzas Públicas, do governo da Argentina