Gerald Neugebauer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gerry Neugebauer
Nascimento 3 de setembro de 1932
Göttingen, Alemanha Nazista
Morte 26 de setembro de 2014 (82 anos)
Tucson, Arizona, Estados Unidos
Nacionalidade estadunidense
Cidadania Estados Unidos
Progenitores Pai:Otto Neugebauer
Cônjuge Marcia Neugebauer
Alma mater Cornell University
Ocupação físico, astrônomo
Prêmios Prêmio Rumford (1986), Medalha Bruce (2010)
Empregador Instituto de Tecnologia da Califórnia
Orientado(s) Andrea Ghez
Campo(s) astronomia

Gerald "Gerry" Neugebauer (Göttingen, 3 de setembro de 1932 - Tucson, 26 de setembro de 2014) foi um astrônomo estadunidense nascido na Alemanha.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Gerald nasceu em Göttingen, em 1932. Filho de Otto Neugebauer, matemático e historiador austro-americano, e Grete Bruck, matemática que auxiliou o marido em várias pesquisas.[1] Como Otto se recusou a assinar um juramento de lealdade ao regime nazista depois que Hitler chegou ao poder no ano seguinte, ele foi impedido de continuar trabalhando na Alemanha.[2] A família se mudou para a Dinamarca em 1934, onde Gerald se tornou professor de matemática na Universidade de Copenhague. Em 1939, a família se mudou para os Estados Unidos, onde ele conseguiu um cargo de professor de matemática na Universidade Brown.[2][3]

Gerald cresceu em Providence e mudou legalmente seu nome para Gerry quando era adolescente. Formou-se em 1954 na Cornell University. Em 1960 defendeu o doutorado pelo Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech)[1], com uma tese sobre a fotoprodução de pions negativos e positivos a partir do deutério, estudando com Robert L. Walker.[2][4] Quando era estudante em Cornell, ele conheceu sua futura esposa, Marcia Neugebauer.[2] Eles se casaram em 1956 e tiveram duas filhas, Carol e Lee. Marcia é uma proeminente física e geofísica do Jet Propulsion Laboratory (JPL), sendo a descobridora do vento solar.[2][3]

Durante seu serviço militar com o Exército dos Estados Unidos, ele esteve no Jet Propulsion Laboratory e trabalhou para o Corpo de Artilharia até 1962.[3] Ingressou no corpo docente do Instituto de Tecnologia da Califórnia em 1962 como professor assistente, tornando-se professor emérito em física em 1970.[2][1] Recebeu a cadeira Professor Howard Hughes em 1985 e foi diretor da Divisão de Física, Matemática e Astronomia em 1988. Na época de sua morte, ele era o Professor de Física Robert Emerits Millikan, emérito e um membro adjunto do corpo docente do Steward Observatory da Universidade do Arizona.[4] Foi diretor do Observatório Palomar de 1980 a 1994.[2]

Morte[editar | editar código-fonte]

Gerald morava em Tucson com a esposa e morreu em 26 de setembro de 2014 em sua casa devido a uma ataxia espinocerebelar.[4][1][3]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Steven Willner (ed.). «Gerry Neugebauer (1932 - 2014)». American Astronomical Society. Consultado em 30 de setembro de 2018 
  2. a b c d e f g Thomas Soifer (ed.). «A Biographical Memoir by B. Thomas Soifer» (PDF). Academia Nacional de Ciências. Consultado em 30 de setembro de 2018 
  3. a b c d Kathy Svitil (ed.). «Remembering Gerry Neugebauer». CALTECH. Consultado em 30 de setembro de 2018 
  4. a b c Douglas Martin (ed.). «Gerry Neugebauer, Pioneer in Space Studies, Dies at 82». The New York Times. Consultado em 30 de setembro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Frank Shu
Medalha Bruce
2010
Sucedido por
Jeremiah Paul Ostriker


Ícone de esboço Este artigo sobre um astrônomo/astrónomo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.