Gerald Neugebauer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gerry Neugebauer
Nascimento 3 de setembro de 1932
Göttingen, Alemanha Nazista
Morte 26 de setembro de 2014 (82 anos)
Tucson, Arizona, Estados Unidos
Nacionalidade norte-americano
Cônjuge Marcia Neugebauer
Alma mater Cornell University
Prêmios Prêmio Rumford (1986), Medalha Bruce (2010)
Orientado(s) Andrea Ghez
Campo(s) Astronomia

Gerald "Gerry" Neugebauer (Göttingen, 3 de setembro de 1932 - Tucson, 26 de setembro de 2014) foi um astrônomo estadunidense nascido na Alemanha.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Gerald nasceu em Göttingen, em 1932. Era filho de Otto Neugebauer, matemático e historiador austro-americano, e Grete Bruck, matemática que auxiliou o marido em várias pesquisas.[1] Como Otto se recusou a assinar um juramento de lealdade ao regime nazista depois que Hitler chegou ao poder no ano seguinte, ele foi impedido de continuar trabalhando na Alemanha.[2] A família se mudou para a Dinamarca em 1934, onde Gerald se tornou professor de matemática na Universidade de Copenhague. Em 1939, a família se mudou para os Estados Unidos, onde ele conseguiu um cargo de professor de matemática na Universidade Brown.[2][3]

Gerald cresceu em Providence e mudou legalmente seu nome para Gerry quando era adolescente. Formou-se em 1954 na Cornell University. Em 1960 defendeu o doutorado pelo Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech)[1], com uma tese sobre a fotoprodução de pions negativos e positivos a partir do deutério, estudando com Robert L. Walker.[2][4] Quando era estudante em Cornell, ele conheceu sua futura esposa, Marcia Neugebauer.[2] Eles se casaram em 1956 e tiveram duas filhas, Carol e Lee. Marcia é uma proeminente física e geofísica do Jet Propulsion Laboratory (JPL), sendo a descobridora do vento solar.[2][3]

Durante seu serviço militar com o Exército dos Estados Unidos, ele esteve no Jet Propulsion Laboratory e trabalhou para o Corpo de Artilharia até 1962.[3] Ingressou no corpo docente do Instituto de Tecnologia da Califórnia em 1962 como professor assistente, tornando-se professor emérito em física em 1970.[2][1] Recebeu a cadeira Professor Howard Hughes em 1985 e foi diretor da Divisão de Física, Matemática e Astronomia em 1988. Na época de sua morte, ele era o Professor de Física Robert Emerits Millikan, emérito e um membro adjunto do corpo docente do Steward Observatory da Universidade do Arizona.[4] Foi diretor do Observatório Palomar de 1980 a 1994.[2]

Morte[editar | editar código-fonte]

Gerald morava em Tucson com a esposa e morreu em 26 de setembro de 2014 em sua casa devido a uma ataxia espinocerebelar.[4][1][3]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um astrônomo/astrónomo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Precedido por
Frank Shu
Medalha Bruce
2010
Sucedido por
Jeremiah Paul Ostriker

Referências

  1. a b c d Steven Willner (ed.). «Gerry Neugebauer (1932 - 2014)». American Astronomical Society. Consultado em 30 de setembro de 2018. 
  2. a b c d e f g Thomas Soifer (ed.). «A Biographical Memoir by B. Thomas Soifer» (PDF). Academia Nacional de Ciências. Consultado em 30 de setembro de 2018. 
  3. a b c d Kathy Svitil (ed.). «Remembering Gerry Neugebauer». CALTECH. Consultado em 30 de setembro de 2018. 
  4. a b c Douglas Martin (ed.). «Gerry Neugebauer, Pioneer in Space Studies, Dies at 82». The New York Times. Consultado em 30 de setembro de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]