Grande Prêmio do Japão de 1991

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grande Prêmio do Japão
de Fórmula 1 de 1991
Suzuka circuit map (1987-2002).svg
Sétimo GP do Japão realizado em Suzuka
Detalhes da corrida
Categoria Fórmula 1
Data 20 de outubro de 1991
Nome oficial XVII Fuji Television Japanese Grand Prix
Local Circuito de Suzuka, Suzuka, Prefeitura de Mie, Região de Kansai, Ilha de Honshu, Japão
Total 53 voltas / 310.792 km
Condições do tempo Ensolarado, ameno
Pole
Piloto
Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda
Tempo 1'34.700
Volta mais rápida
Piloto
Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda
Tempo 1'41.532 (na volta 39)
Pódio
Primeiro
Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda
Segundo
Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda
Terceiro
Itália Riccardo Patrese Williams-Renault

Resultados do Grande Prêmio do Japão de Fórmula 1 realizado em Suzuka em 20 de outubro de 1991. Décima quinta e penúltima etapa da temporada, teve como vencedor o austríaco Gerhard Berger, que subiu ao pódio junto a Ayrton Senna numa dobradinha da McLaren-Honda, com Riccardo Patrese em terceiro pela Williams-Renault.[1][2] Ayrton Senna conquistou o tricampeonato mundial quando Nigel Mansell rodou e saiu da pista com sua Williams na nona volta da prova.[nota 1]

Este foi o oitavo e último título mundial conquistado por um piloto brasileiro, marca vigente ainda em 2019.[nota 2]

Resumo[editar | editar código-fonte]

Estreia do austríaco Karl Wendlinger[3] na Leyton House no lugar do italiano Ivan Capelli.

A AGS não compareceu.

Bertrand Gachot foi visto em Suzuka. Gachot foi libertado em 15 de outubro de 1991 pela Justiça Inglesa. Ele estava preso desde 15 de agosto de 1991, condenado a 18 meses de cadeia por ter atirado gás lacrimogênio em um motorista de táxi numa briga de trãnsito em 10 de dezembro de 1990.[4] O belga ainda pretende retornar à Fórmula 1 pela Jordan, porque tem o contrato com a escuderia irlandesa até o final dessa temporada.[5]

A Coloni reaparece com o japonês Naoki Hattori.

Nelson Piquet não pôde largar na 10ª posição, devido a um problema na junta homocinética da suspensão dianteira direita, que quebrou na volta de aquecimento. Os mecânicos não conseguiram recolocar o bico da Benetton a tempo, antes da volta de apresentação. Piquet teve que largar na última posição[6] sendo que a Benetton dispensou Nelson Piquet para a próxima temporada. Para o lugar do tricampeão brasileiro, a escuderia angle-italiana contratou o inglês Martin Brundle, que terá Michael Schumacher como companheiro de equipe em 1992.[7]

O austríaco Gerhard Berger que largou na pole, manteve a liderança com seu companheiro de equipe na McLaren e líder do campeonato, Ayrton Senna em 2º com Nigel Mansell logo atrás em 3º. O piloto austríaco ia se distanciando dos dois pilotos, porém na disputa do título, o mais importante é que o brasileiro da McLaren ia suportando a pressão do inglês da Williams. No início da 10ª volta, na tentativa desesperada de superá-lo no final da reta dos boxes, Mansell perde o controle do seu carro indo para a caixa de brita. De lá, Mansell abandona a prova. Era o fim do campeonato e a conquista de Ayrton Senna com uma prova de antecedência. É o tricampeonato do piloto brasileiro. A partir daí, os dois pilotos da McLaren fazem uma corrida particular. Na 18ª volta, Senna ultrapassa Berger para vencê-la. Parecia que a conquista seria com uma vitória, mas na parte final da corrida, Senna cede a posição a Berger para que este tivesse sua primeira vitória na temporada.

Resultado da corrida[editar | editar código-fonte]

Pré-classificação[editar | editar código-fonte]

Pré-classificação
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
1 7 Reino Unido Martin Brundle Brabham-Yamaha 1:41.289
2 10 Itália Alex Caffi Footwork-Ford 1:42.382
3 9 Itália Michele Alboreto Footwork-Ford 1:42.479
4 14 Itália Gabriele Tarquini Fondmetal-Ford 1:43.025
5 8 Reino Unido Mark Blundell Brabham-Yamaha 1:44.025
6 31 Japão Naoki Hattori Coloni-Ford 2:00.035
Não classificados
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
5 8 Reino Unido Mark Blundell Brabham-Yamaha 1:44.025
6 31 Japão Naoki Hattori Coloni-Ford 2:00.035

Treinos classificatórios[editar | editar código-fonte]

1º treino classificatório
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
1 2 Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda 1:36.458
2 1 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda 1:36.490
3 5 Reino Unido Nigel Mansell Williams-Renault 1:36.529
4 27 França Alain Prost Ferrari 1:37.565
5 28 França Jean Alesi Ferrari 1:37.718
6 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Renault 1:37.874
7 32 Itália Alessandro Zanardi Jordan-Ford 1:39.051
8 4 Itália Stefano Modena Tyrrell-Honda 1:39.245
9 19 Alemanha Michael Schumacher Benetton-Ford 1:39.742
10 25 Bélgica Thierry Boutsen Ligier-Lamborghini 1:39.946
11 3 Japão Satoru Nakajima Tyrrell-Honda 1:40.100
12 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ferrari 1:40.176
13 22 Finlândia J. J. Lehto Dallara-Judd 1:40.191
14 33 Itália Andrea de Cesaris Jordan-Ford 1:40.407
15 12 Reino Unido Johnny Herbert Lotus-Judd 1:40.512
16 10 Itália Alex Caffi Footwork-Ford 1:40.517
17 20 Brasil Nelson Piquet Benetton-Ford 1:40.557
18 15 Brasil Maurício Gugelmin Leyton House-Ilmor 1:40.714
19 7 Reino Unido Martin Brundle Brabham-Yamaha 1:40.867
20 24 Itália Gianni Morbidelli Minardi-Ferrari 1:41.088
21 21 Itália Emanuele Pirro Dallara-Judd 1:41.246
22 26 França Erik Comas Ligier-Lamborghini 1:41.251
23 11 Finlândia Mika Häkkinen Lotus-Judd 1:41.485
24 30 Japão Aguri Suzuki Lola-Ford 1:41.528
25 9 Itália Michele Alboreto Footwork-Ford 1:41.536
26 16 Áustria Karl Wendlinger Leyton House-Ilmor 1:41.639
27 14 Itália Gabriele Tarquini Fondmetal-Ford 1:42.835
28 34 Itália Nicola Larini Lambo-Lamborghini 1:43.057
29 35 Bélgica Eric van de Poele Lambo-Lamborghini 1:46.641
30 29 França Eric Bernard1 Lola-Ford -
2º treino classificatório
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
1 2 Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda 1:34.700
2 1 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda 1:34.898
3 5 Reino Unido Nigel Mansell Williams-Renault 1:34.922
4 27 França Alain Prost Ferrari 1:36.670
5 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Renault 1:36.882
6 28 França Jean Alesi Ferrari 1:37.140
7 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ferrari 1:38.154
8 24 Itália Gianni Morbidelli Minardi-Ferrari 1:38.248
9 19 Alemanha Michael Schumacher Benetton-Ford 1:38.363
10 20 Brasil Nelson Piquet Benetton-Ford 1:38.614
11 33 Itália Andrea de Cesaris Jordan-Ford 1:38.842
12 22 Finlândia J. J. Lehto Dallara-Judd 1:38.911
13 32 Itália Alessandro Zanardi Jordan-Ford 1:38.923
14 4 Itália Stefano Modena Tyrrell-Honda 1:38.926
15 3 Japão Satoru Nakajima Tyrrell-Honda 1:39.118
16 21 Itália Emanuele Pirro Dallara-Judd 1:39.238
17 25 Bélgica Thierry Boutsen Ligier-Lamborghini 1:39.499
18 15 Brasil Maurício Gugelmin Leyton House-Ilmor 1:39.518
19 7 Reino Unido Martin Brundle Brabham-Yamaha 1:39.697
20 26 França Erik Comas Ligier-Lamborghini 1:39.820
21 11 Finlândia Mika Häkkinen Lotus-Judd 1:40.024
22 16 Áustria Karl Wendlinger Leyton House-Ilmor 1:40.092
23 12 Reino Unido Johnny Herbert Lotus-Judd 1:40.170
24 14 Itália Gabriele Tarquini Fondmetal-Ford 1:40.184
25 30 Japão Aguri Suzuki Lola-Ford 1:40.255
26 10 Itália Alex Caffi Footwork-Ford 1:40.402
27 9 Itália Michele Alboreto Footwork-Ford 1:40.844
28 34 Itália Nicola Larini Lambo-Lamborghini 1:42.492
29 35 Bélgica Eric van de Poele Lambo-Lamborghini 1:42.724
30 29 França Eric Bernard1 Lola-Ford -
Não classificados
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
27 9 Itália Michele Alboreto Footwork-Ford 1:40.844
28 34 Itália Nicola Larini Lambo-Lamborghini 1:42.492
29 35 Bélgica Eric van de Poele Lambo-Lamborghini 1:42.724
30 29 França Eric Bernard1 Lola-Ford -

↑1 O piloto francês da Larrousse sofreu um acidente durante os treinos da manhã de sexta. Ele fraturou a tíbia e está fora de todas as atividades da prova japonesa.[8]

Grid de largada e classificação da prova[editar | editar código-fonte]

Grid de largada
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
1 2 Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda 1:34.700
2 1 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda 1:34.898
3 5 Reino Unido Nigel Mansell Williams-Renault 1:34.922
4 27 França Alain Prost Ferrari 1:36.670
5 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Renault 1:36.882
6 28 França Jean Alesi Ferrari 1:37.140
7 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ferrari 1:38.154
8 24 Itália Gianni Morbidelli Minardi-Ferrari 1:38.248
9 19 Alemanha Michael Schumacher Benetton-Ford 1:38.363
10 20 Brasil Nelson Piquet Benetton-Ford 1:38.614
11 33 Itália Andrea de Cesaris Jordan-Ford 1:38.842
12 22 Finlândia J. J. Lehto Dallara-Judd 1:38.911
13 32 Itália Alessandro Zanardi Jordan-Ford 1:38.923
14 4 Itália Stefano Modena Tyrrell-Honda 1:38.926
15 3 Japão Satoru Nakajima Tyrrell-Honda 1:39.118
16 21 Itália Emanuele Pirro Dallara-Judd 1:39.238
17 25 Bélgica Thierry Boutsen Ligier-Lamborghini 1:39.499
18 15 Brasil Maurício Gugelmin Leyton House-Ilmor 1:39.518
19 7 Reino Unido Martin Brundle Brabham-Yamaha 1:39.697
20 26 França Erik Comas Ligier-Lamborghini 1:39.820
21 11 Finlândia Mika Häkkinen Lotus-Judd 1:40.024
22 16 Áustria Karl Wendlinger Leyton House-Ilmor 1:40.092
23 12 Reino Unido Johnny Herbert Lotus-Judd 1:40.170
24 14 Itália Gabriele Tarquini Fondmetal-Ford 1:40.184
25 30 Japão Aguri Suzuki Lola-Ford 1:40.255
26 10 Itália Alex Caffi Footwork-Ford 1:40.402
Classificação da prova
Pos. Piloto Chassi/Motor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 2 Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda 53 1:32'10.695 1 10
2 1 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda 53 + 0.344 2 6
3 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Renault 53 + 56.731 5 4
4 27 França Alain Prost Ferrari 53 + 1'20.761 4 3
5 7 Reino Unido Martin Brundle Brabham-Yamaha 52 + 1 volta 19 2
6 4 Itália Stefano Modena Tyrrell-Honda 52 + 1 volta 14 1
7 20 Brasil Nelson Piquet Benetton-Ford 52 + 1 volta 10
8 15 Brasil Maurício Gugelmin Leyton House-Ilmor 52 + 1 volta 18
9 25 Bélgica Thierry Boutsen Ligier-Lamborghini 52 + 1 volta 17
10 10 Itália Alex Caffi Footwork-Ford 51 + 2 voltas 26
11 14 Itália Gabriele Tarquini Fondmetal-Ford 50 + 3 voltas 24
Ret 26 França Erik Comas Ligier-Lamborghini 41 Alternador 20
Ret 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ferrari 39 Pane elétrica 7
Ret 19 Alemanha Michael Schumacher Benetton-Ford 34 Motor 9
Ret 12 Reino Unido Johnny Herbert Lotus-Judd 31 Motor 23
Ret 3 Japão Satoru Nakajima Tyrrell-Honda 30 Rodou 15
Ret 30 Japão Aguri Suzuki Lola-Ford 26 Motor 25
Ret 24 Itália Gianni Morbidelli Minardi-Ferrari 15 Roda 8
Ret 5 Reino Unido Nigel Mansell Williams-Renault 9 Rodou 3
Ret 32 Itália Alessandro Zanardi Jordan-Ford 7 Câmbio 13
Ret 11 Finlândia Mika Häkkinen Lotus-Judd 4 Motor 21
Ret 33 Itália Andrea de Cesaris Jordan-Ford 1 Colisão 11
Ret 22 Finlândia J. J. Lehto Dallara-Judd 1 Colisão 12
Ret 21 Itália Emanuele Pirro Dallara-Judd 1 Colisão 16
Ret 16 Áustria Karl Wendlinger Leyton House-Ilmor 1 Colisão 22
Ret 28 França Jean Alesi Ferrari 0 Motor 6
DNQ 9 Itália Michele Alboreto Footwork-Ford Não qualificado
DNQ 34 Itália Nicola Larini Lambo-Lamborghini Não qualificado
DNQ 35 Bélgica Eric van de Poele Lambo-Lamborghini Não qualificado
DNQ 29 França Eric Bernard Lola-Ford Não qualificado
DNPQ 8 Reino Unido Mark Blundell Brabham-Yamaha Não pré-qualificado
DNPQ 31 Japão Naoki Hattori Coloni-Ford Não pré-qualificado

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas e o campeão mundial de pilotos surge grafado em negrito.

Notas

  1. Voltas na liderança: Gerhard Berger 18 voltas (1-17; 53), Ayrton Senna 33 voltas (18-21; 24-52), Riccardo Patrese 2 voltas (22-23).
  2. Em seu retrospecto na Fórmula 1 o Brasil conquistou ao todo oito campeonatos mundiais e oito vice-campeonatos, embora esteja sem representantes na categoria desde 2018.

Referências

  1. «1991 Japanese Grand Prix - race result». Consultado em 30 de julho de 2019 
  2. Fred Sabino (27 de agosto de 2019). «Gerhard Berger completa 60 anos de idade; relembre as dez vitórias do austríaco na Fórmula 1». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 27 de agosto de 2019 
  3. «Gugelmin garante lugar no GP do Japão». Folha de S.Paulo. 12 de outubro de 1991 
  4. «Justiça liberta o belga Bertrand Gachot». Folha de S.Paulo. 16 de outubro de 1991 
  5. «PIT STOP». Folha de S.Paulo. 18 de outubro de 1991 
  6. «Piquet e Gugelmin quase marcam pontos». Folha de S.Paulo. 21 de outubro de 1991 
  7. «Benetton troca Piquet por Martin Brundle». Folha de S.Paulo. 12 de outubro de 1991 
  8. «PIT STOP - GP do Japão de 1991». Folha de S.Paulo. 19 de outubro de 1991 
Precedido por
Grande Prêmio da Espanha de 1991
Campeonato mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 1991
Sucedido por
Grande Prêmio da Austrália de 1991
Precedido por
Grande Prêmio do Japão de 1990
Grande Prêmio do Japão
17ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio do Japão de 1992