Isso É Amor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Isso É Amor
Álbum de estúdio de Ira!
Lançamento 1999
Gravação 1999
Gênero(s) Rock and roll
Formato(s) CD
Gravadora(s) Deckdisc/Abril Music
Produção Marcelo Sussekind
Cronologia de Ira!
Você Não Sabe Quem Eu Sou
(1998)
MTV Ao Vivo
(2000)

Isso é Amor é um álbum de covers da banda brasileira de rock Ira!, lançado em 1999.

O disco reune grandes nomes da MPB e do BRock, como Erasmo Carlos, Tim Maia, Lô Borges, Lobão, Ronnie Von, Chico Buarque, entre outros.

Os grandes hits do disco foram as músicas Bebendo Vinho, regravação do músico gaúcho Wander Wildner (ex-Replicantes), lançada em 1996, no primeiro álbum solo do cantor, e Teorema, do Legião Urbana, lançada em 1985, no primeiro disco do grupo brasiliense. Essas músicas foram bem executadas entre os anos de 1999 e 2000, trazendo o Ira! de volta para o mainstream.

Os artistas e bandas homenageados neste álbum são: Wander Wildner (Bebendo Vinho), Legião Urbana (Teorema), Gang 90 (Telefone), Lobão (Chorando no Campo), Dalto (Flash-Back), Lô Borges (Um Girassol da Cor de Seu Cabelo), Tim Maia (O Que Me Importa), Chico Buarque (Jorge Maravilha), Roberto Carlos e Erasmo Carlos (Sentado à Beira do Caminho), Ritchie (A Vida Tem Dessas Coisas), Ray Heredia (Alegria de Viver), Ronnie Von (Minha Gente Amiga), além da regravação de duas músicas dos membros da banda: Ira! (Mudança de Comportamento) e Edgard Scandurra com Taciana Barros (Abraços e Brigas).

Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. "Bebendo Vinho"
  2. "Teorema"
  3. "Telefone"
  4. "Chorando no Campo"
  5. "Flash-Back"
  6. "Um Girassol da Cor de Seu Cabelo"
  7. "Mudança de Comportamento"
  8. "O Que Me Importa"
  9. "Jorge Maravilha"
  10. "Abraços e Brigas"
  11. "Sentado à Beira do Caminho"
  12. "A Vida Tem Dessas Coisas"
  13. "Alegria de Viver"
  14. "Minha Gente Amiga"


Banda[editar | editar código-fonte]

Participações especiais[editar | editar código-fonte]

Músicos convidados[editar | editar código-fonte]

  • Johnny Boy: Teclado
  • Taciana Barros: Piano (em "Abraços e Brigas")
  • Walmir Gil: Trompete (em "Mudança de Comportamento)
  • Chirpeta, Nelson Cabelo e Andréia Ivon: Backing Vocals (em "Minha Gente Amiga")
  • Marcelo Sussekind: Violão (em "Sentado à Beira do Caminho"), Baixo (em "Flash-back") e Guitarra (em "Minha Gente Amiga")

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O álbum trouxe o Ira! de volta para o mainstream, vendendo cerca de 80 mil cópias na época do seu lançamento.
  • A partir desse disco, se inicia uma parceria com o produtor carioca Marcelo Sussekind e com a gravadora Deckdisc, que vieram a produzir e lançar os três álbuns seguintes da banda.
  • Na mesma época, os também paulistanos dos Titãs, fizeram um álbum de versões chamado As dez mais. As comparações com Isso é amor foram inevitaveis. As dez mais, apesar de ser um bom disco, era massacrado pela crítica, enquanto o Isso é amor, era extremamente elogiado.
  • A banda ganhou o prêmio APCA de Melhor Grupo de Música Popular do ano de 1999.
  • Em uma entrevista no ano de 2008, Nasi disse que Isso é Amor, ao lado de Psicoacústica, lançado em 1988 e Onde os anjos não ousam pisar, seu álbum solo, lançado em 2006, foram os discos que ele mais se orgulha em ter feito.
Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Ira! é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.