Edgard Scandurra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Edgard Scandurra
Informação geral
Nome completo Edgard José Scandurra Pereira
Também conhecido(a) como Benzina
Nascimento 5 de fevereiro de 1962 (53 anos)
Origem São Paulo, SP
País  Brasil
Gênero(s) Rock
Pop
Música eletrônica
Instrumento(s) Guitarra
Violão
Vocal bateria
Período em atividade 1977 – atualmente
Afiliação(ões) Ira!
Ultraje a Rigor
Arnaldo Antunes
Pequeno Cidadão
As Mercenárias
Página oficial www.edgardscandurra.com.br

Edgard José Scandurra Pereira (São Paulo, 5 de fevereiro de 1962) é um cantor, compositor, guitarrista e baterista brasileiro, integrante da banda de rock Ira!.

Antes de fundar o Ira!, Edgard, que é canhoto[1] e foi eleito um dos melhores guitarristas brasileiros pela Heavy Metal Brasil, fez parte e deu o nome da banda Ultraje a Rigor. Também já fez diversas participações especiais com outras bandas e artistas brasileiros como Kid Abelha, Vange Milliet, Ultraje a Rigor, Os Paralamas do Sucesso, Vespas Mandarinas, Lobão e Guilherme Arantes. Foi eleito por 4 anos consecutivos como melhor instrumentista brasileiro pela revista Bizz até tornar-se hours concours. Em 2009, eleito pela revista Rolling Stone como dos 100 músicos mais importantes da MPB de todos os tempos.

Edgard compôs a música "Núcleo Base", do álbum Mudança de Comportamento, quando serviu no núcleo base do 2º Batalhão de Guarda de São Paulo, entre 1981 e 1982, depois que viu cair por terra sua tentativa de fugir ao serviço militar: a apresentação de uma falsa radiografia dos pulmões[2] .

No começo dos anos 80, Scandurra fazia parte da banda Smack, onde gravou dois álbuns. Após o final do Ira!, voltou a gravar um EP com a banda, lançado em 2008 intitulado 3. Edgard também foi baterista da banda pós punk As Mercenárias até 85.

Tem dentre seus trabalhos solo, Amigos Invisíveis, lançado em 1989 e Benzina, de 1996. Lançou em 2006 o álbum Amor Incondicional.

Gravou a guitarra de diversos álbuns do parceiro Arnaldo Antunes, além de participarem em 2009 do álbum Pequeno Cidadão, voltado para o público infantil, com a parceria adicional de Taciana Barros e Antonio Pinto. Participou em trabalhos como de Marcelo Jeneci, Karina Buhr, entre outros.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Solo[editar | editar código-fonte]

Ira![editar | editar código-fonte]

Smack[editar | editar código-fonte]

Nenhum De Nós[editar | editar código-fonte]

Lobão[editar | editar código-fonte]

Ultraje a Rigor[editar | editar código-fonte]

As Mercenárias[editar | editar código-fonte]

Black Future[editar | editar código-fonte]

  • Eu Sou O Rio (1988)

Paulo Le Petit[editar | editar código-fonte]

  • Le Petit Comitê (1998)

Suba[editar | editar código-fonte]

  • São Paulo Confessions (1999)

Arnaldo Antunes[editar | editar código-fonte]

Pequeno Cidadão[editar | editar código-fonte]

  • Pequeno Cidadão (2009)
  • Pequeno Cidadão 2 (2012)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Yahoo música (lido em 30 de janeiro de 2008).
  2. Revista Veja - Edição 912 - 26 de fevereiro de 1986