Vespas Mandarinas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para a vespa-gigante-asiática, veja Vespa mandarina.
Vespas Mandarinas
Informação geral
Origem São Paulo
País  Brasil
Gênero(s) Pop Rock
Indie Rock
Power Pop
Período em atividade 2009 - atualmente
Gravadora(s) Deckdisc
Independente
Afiliação(ões) Forgotten Boys, Banzé, Sugar Kane, Ludov, Video Hits, Vivendo do Ócio, Edgard Scandurra, Lucas Silveira
Integrantes Thadeu Meneghini
Bart Silva
Ex-integrantes Chuck Hipolitho
Mauro Motoki
Michel "Mike" Vontobel
Flávio Guarnieri[1]
André Dea[2]
Michele Cordeiro
Lena Papini
Peu Lima
Página oficial Site Oficial

Vespas Mandarinas é um grupo de pop rock, formado na cidade de São Paulo no ano de 2009 liderada pelo compositor, vocalista e multi-instrumentista Thadeu Meneghini.

Seu álbum de estreia, Animal Nacional, foi indicado ao 14º Grammy Latino na categoria "Melhor Álbum de Rock Brasileiro", em 2013.[3]

Com esse álbum a banda emplacou várias músicas nas principais rádios roqueiras da cidade de São Paulo, 89 FM A Rádio Rock e Kiss FM. As músicas que entraram no dial foram Cobra de Vidro, Não Sei O Que Fazer Comigo (versão para canção do grupo uruguaio El Cuarteto de Nos), O Vício e o Verso, A Prova e Santa Sampa, as duas últimas respectivamente com Arnaldo Antunes e com o poeta e letrista Bernardo Vilhena, parceiro de artistas como Ritchie, Cazuza, Lobão, Vinny, Cidade Negra e Cláudio Zoli.

Com esse álbum participam de festivais como Lollapalooza, programas de TV e se afirmam como uma banda pujante no novo cenário do rock brasileiro.

Em 2017 lançam o segundo álbum Daqui Pro Futuro, cuja faixa título tem participação de Samuel Rosa, guitarrista e vocalista do Skank. Novamente, a banda tem boa execução na 89 FM e clipe dirigido pelo famoso diretor KondZilla.

O álbum é marcado por várias participações de músicos de alto calibre como Edgard Scandurra, guitarrista do Ira!, o percussionista Marcos Suzano, PJ, baixista do Jota Quest, o guitarrista Fabio Golfetti (Violeta de Outono, Gong), , Luis Bueno (Duofel), entre outros. Nas composições, parcerias com Leoni nos singles Daqui pro Futuro e Fingir que Não Dói e com o compositor e poeta Marcelo Yuka, falecido em 2019, nas faixas Fica Comigo e Que Esse Dia Seja Meu.

Em 21 de junho de 2018, o guitarrista Chuck Hipolitho comunicou sua saída da banda. Dias depois, Thadeu Meneghini anunciou que a banda seguiria em frente com uma série de apresentações acústicas pelas casas de cultura da periferia de São Paulo. Alguns shows tiveram a participação de Thiago Guerra, baterista da banda Fresno.

No dia 7 de dezembro de 2018, as Vespas Mandarinas fizeram uma participação na música Guarde Suas Joias, da banda santista Los Volks, sendo o primeiro lançamento do grupo sem Chuck. A faixa foi gravada no dia 21 de setembro no Studio Z3RO, em Santos, São Paulo.

Posteriormente, vários músicos passaram pelo grupo, como a guitarrista Michele Cordeiro (Emicida, Paulo Miklos), a baixista Lena Papini (Bula, Urbana Legion), o baterista Peu Lima[4], entre outros.

No dia 15 de março de 2019 lançaram o single Amor em Tempos de Cólera, homenageando Redson Pozzi, ex-vocalista da banda Cólera, morto em 2011. A música, produzida por Lucas Silveira, teve seu clipe dirigido pela produtora Bori Filmes. Em 30 de maio, a faixa entrou na programação da Rádio Kiss FM, mostrando que a banda ainda tem como objetivo fazer um rock que dialogue com a grande massa.

Meses depois, a banda lançou com exclusividade na rádio 89 FM a música Mariposa Tecknicolor, composição do músico argentino Fito Paez, sendo a quarta versão do grupo para uma canção de rock latina. O single, também produzido por Lucas Silveira foi disponibilizado nas plataformas digitais em novembro de 2019.

Em 2020, a banda anunciou o lançamento do álbum Cala a Boca Já Morreu - Ao Vivo, com apresentações da banda durante os anos de 2018 e 2019[5]. Atualmente, as Vespas seguem novamente como um duo, com a presença do baterista Bart Silva (Astronautas, O Surto, Baleia Mutante).

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de Estúdio[editar | editar código-fonte]

Álbuns Ao Vivo[editar | editar código-fonte]

EPs[editar | editar código-fonte]

Singles[editar | editar código-fonte]

Ano Single Disco
2010 "Sem Nome" Da Doo Ron Ron
2012 "O Herói Devolvido" (feat. Vivendo do Ócio)
2013 "Cobra de Vidro" Animal Nacional
2013 "Não Sei o Que Fazer Comigo (Ya No Sé Qué Hacer Conmigo)" Animal Nacional
2014 "Santa Sampa" Animal Nacional
2014 "A Prova" Animal Nacional
2015 "O Vício e o Verso" Animal Nacional
2017 "Daqui pro Futuro" Daqui Pro Futuro
2017 "Fica Comigo" Daqui Pro Futuro
2017 "Fingir Que Não Dói" Daqui Pro Futuro
2018 "Guarde Suas Joias" (feat. Los Volks) Los Volks
2019 "Amor Em Tempos de Cólera"
2019 "Mariposa Tecknicolor"
2020 "E Não Sobrou Ninguém" (ao vivo) Cala a Boca Já Morreu - Ao Vivo
2020 "Retroceder Nunca (Render-se Jamais)" (ao vivo) Cala a Boca Já Morreu - Ao Vivo

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Flag of Brazil.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.