André Jung

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde maio de 2013) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


André Jung
Informação geral
Nome completo André Jungmann Pinto
Nascimento 12 de maio de 1961 (57 anos)
Origem Recife, PE
País  Brasil
Gênero(s) Rock
pop rock
MPB
Rock alternativo
Instrumento(s) Bateria e Percussão
Período em atividade 1982 – atualidade
Gravadora(s) WEA
Paradoxx Music
Deckdisc
Arsenal Music
Azul Music
Afiliação(ões) Ira!
Titãs
Sossega Leão
Stevens
Urban ToTem
Página oficial http://www.urbantotem.com.br

André Jungmann Pinto, ou simplesmente André Jung (Recife, 12 de maio de 1961) é um baterista brasileiro, conhecido por ter participado das bandas Titãs e Ira![1].

Alguns anos depois de André nascer, sua família se mudou para São Paulo, devido ao golpe militar de 1964.

André tocou dois anos com Sossega Leão e fez parte dos Titãs entre 1982 e 1984, tendo participado da gravação do primeiro álbum da banda, pouco antes de sua saída. Então entrou no Ira!, gravou todos os discos da banda, e inclusive cantou junto de Nasi na música "Advogado do Diabo", composta pelos dois, presente no disco "PsicoAcústica" de 1988, que Chico Science & Nação Zumbi costumavam tocar em seus shows.

Ao lado de Nasi, produziu o álbum Hip-Hop Cultura de Rua. O Primeiro LP de Hip-Hop Brasileiro.

Participou da gravação de álbuns solo de seus companheiros do Ira!, como no caso de "Dream Pop" do projeto Benzina, do guitarrista Edgard Scandurra. Além dos discos "Uma Noite Com Nasi e os Irmãos do Blues", "Os Brutos Também Amam" e "O Rei da Cocada Preta" de Nasi e os Irmãos do Blues, e o mais recente do vocalista, "Onde os anjos não ousam pisar".

Possui uma linha de baquetas da C. Ibañez com seu nome.

Estudou jornalismo na ECA/USP e acompanha F-1 desde o final dos anos 1960. Já escreveu artigos sobre o tema na "Folha de S.Paulo", comentou, ao lado de Edgard Mello Filho, corridas de Nascar na Rede Manchete e participa com frequência de programas de TV para falar de automobilismo. Criou na rádio Brasil 2000 FM, de São Paulo, o boletim diário "Velocidade on the Rock!".

Atualmente está com um novo projeto chamado Urban ToTem. Nessa nova empreitada, André não se limita a ser músico e foi além ao ser o produtor e diretor do projeto, que conta os músicos de apoio do Ira! em sua turnê acústica (Lino Crizz, vocais; Michelle Abu, bateria e percussão; Jonas Moncaio no cello; e Adriano Grineberg, teclados e baixo).

A pré-promoção do álbum, que foi lançado no início de 2008, aconteceu no site MundoIRA!

Além do Urban ToTem, Jung é baterista da banda Futuro Antigo y Los Ultimo Tipoz, ao lado do vocalista do Ratos de Porão, João Gordo.

Atua também como produtor musical de bandas novas do Pop rock nacional, como os Stevens e a cantora Manu Gavassi.

É irmão do político Raul Jungmann, ex-ministro da Defesa.

Referências

  1. «Andre Jung». PEARL Brasil. Consultado em 1 de maio de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.