Beto Lee

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde maio de 2015) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Beto Lee
Informação geral
Nome completo Roberto Jones de Carvalho[1]
Nascimento 21 de março de 1977 (41 anos)
Origem São Paulo
País Brasil
Gênero(s) Rock
Instrumento(s) Guitarra e Vocal

Roberto Lee de Carvalho, mais conhecido como Beto Lee (São Paulo, 21 de março de 1977) é um cantor, compositor e guitarrista brasileiro. Beto é filho da cantora Rita Lee e do guitarrista Roberto de Carvalho. Tem uma filha chamada Izabella.

Carreira como Músico[editar | editar código-fonte]

Beto Lee começou a tocar guitarra aos 10 anos, e aos 15 montou sua primeira banda, chamada Larika. Desde 1995 acompanha a cantora Rita Lee em seus shows. Gravou discos e dvds com Rita Lee: Acústico MTV - Rita Lee (1998), 3001 (2000), Balacobaco (2003), MTV Ao Vivo - Rita Lee (2004), Biograffiti (2007),Multishow Ao Vivo - Rita Lee (2009).

Como convidado, participou dos shows de Barão Vermelho, Capital Inicial, Andreas Kisser, Cachorro Grande, Wilson Sideral, Jota Quest, Liminha, Milton Nascimento, Gilberto Gil, Velhas Virgens e Magazine. Beto também tocou nos discos de Zélia Duncan, Supla e Otto.

Em 1998, uma canção de sua autoria, O Gosto do Azedo, cuja letra trata da dificuldade de socialização de pessoas soropositvas[2], foi gravada por sua mãe, Rita Lee, no álbum Acústico MTV - Rita Lee. Por conta desta música, Beto Lee foi agraciado com o Prêmio Sheila Cortopassi (categoria: Arte), que é uma premiação oferecida pela APTA (Associação para Prevenção e Tratamento da Aids) e concedida a pessoas e instituições que se destacaram em trabalhos ligados à Aids ao longo do ano[3].

Em 2002, gravou o primeiro disco solo, intitulado "Todo Mundo É Igual", contando com a participação de Gabriel O Pensador, Itamar Assumpção e Carlos Rennó.[4]

Em 2004, criou o Trio Galaxy, com o qual gravou um disco.[5]

Em 2005, com o nascimento de sua primeira filha, Beto deu um tempo em sua carreira musical.

Em 2010, Beto começa sua preparação para volta ao cenário musical com seu segundo disco solo, "Celebração & Sacrifício", que foi produzido por Tadeu Patolla (Charlie Brown Jr./ Biquini Cavadão) e contém parcerias com Kiko Zambianchi, Supla, e Skowa, da banda dos anos 80 Skowa e a Máfia. O disco foi lançado em 2011, e em 2012 ganhou o Grammy Latino como Melhor Álbum de Rock Brasileiro.[6]

Em julho de 2016 passa a fazer parte da banda de rock de São Paulo Titãs como guitarrista, substituindo o membro fundador Paulo Miklos, que se dedicará a projetos pessoais após 34 anos de atividade. Lee se junta aos titãs remanescentes Branco Mello, Sérgio Britto e Tony Belloto; e ao baterista Mário Fabre. Juntos, prosseguirão com a turnê do álbum Nheengatu.[7]

Em agosto de 2017, Beto, juntamente com os músicos Diego Guimarães e Edu Salvitti, lançou a produtora musical "Trio Music", com foco em publicidade, criação de projetos, conteúdos culturais, trilhas para cinema, televisão e discos autorais.[8]

Trio Galaxy[editar | editar código-fonte]

Trio Galaxy
Informação geral
Origem São Paulo, SP
País  Brasil
Gênero(s) rock
Período em atividade 2004
Gravadora(s) Astronauta Discos (RJ)
Integrantes

Trio Galaxy foi um power-trio formado por Beto Lee com seus compadres Edu Salvitti (bateria) e Gonzales (baixo). Eles lançaram um disco em 2004 pelo selo Astronauta Discos (RJ), intitulado Galaxy, o qual foi divulgado num esquema independente de jabás, tocando pelas casas de São Paulo e apresentando o álbum pela primeira vez ao público no Teatro Odisséia.

A banda sintetiza algumas das melhores fontes já produzidas pelo rock, como Jimi Hendrix, David Bowie, Beatles, Os Mutantes, Barão Vermelho e Titãs.

A banda trouxe em seu repertório músicas como “Dicionário Brasileiro”, escrita por Otto, e os covers de “Agora Ninguém Chora Mais”, de Jorge Ben Jor, e “No Fun”, de Iggy Pop and The Stooges.[9]

Carreira como Apresentador de Televisão[editar | editar código-fonte]

Em 2007, apresentou a série "Que Rock é Esse?" pelo canal Multishow sobre a história do pop rock brasileiro. A série foi um sucesso de audiência e no ano seguinte Beto apresentou "a segunda edição do programa", falando sobre o rock internacional. Depois, partiu para a PlayTV, onde apresentou o programa "Combo - Fala + Joga" durante pouco tempo e, em março de 2009, voltou ao canal Multishow para mais uma empreitada chamada "Geleia do Rock", que já teve três temporadas.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Carreira Solo[editar | editar código-fonte]

Com Trio Galaxy[editar | editar código-fonte]

Com Rita Lee[editar | editar código-fonte]

Com Titãs[editar | editar código-fonte]

Composições[editar | editar código-fonte]

Videografia como Apresentador[editar | editar código-fonte]

Ano(s) Programa/Evento Emissora
2007 Que Rock é Esse? Multishow
2008 Que Rock é Esse? 2 Multishow
2008 Nokia Express Bands Multishow
2009 Combo - Fala + Joga PlayTV
2009 Geleia do Rock Multishow
2010 Geléia do Rock 2 Multishow
2010 Cobertura Festival SWU 2010 Multishow
2011 Cobertura Festival SWU 2011 Multishow
2011 Cobertura Rock in Rio IV Multishow
2011 Geléia do Rock 3 Multishow
2011-2016 Experimente Multishow
2013 Cobertura Rock in Rio V Multishow

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Trabalho Resultado Ref.
1998 Prêmio Sheila Cortopassi Arte música "O Gosto do Azedo" Venceu [3]
2012 Grammy Latino Melhor Álbum de Rock Brasileiro Celebração & Sacrifício Venceu [6]

Referências

  1. Rita Lee - Biografia
  2. fca.pucminas.br/ Contaminação do medo: os segredos do HIV
  3. a b folha.uol.com.br/ 3º Prêmio Sheila é entregue hoje em SP
  4. uol.com.br/ Beto Lee: o Wando do rock brasileiro
  5. uol.com.br/ Trio Galaxy e o rock pretinho básico
  6. a b «Ganhadores - Anos Anteriores». Latin Grammy. Consultado em 11 de julho de 2016. 
  7. «Paulo Miklos deixa o Titãs, e Beto Lee entra para a banda». G1. Grupo Globo. 11 de julho de 2016. Consultado em 11 de julho de 2016. 
  8. cultura.estadao.com.br/ Beto Lee lança produtora de áudio com amigos de escola
  9. obaoba.com.br/ Beto lee faz show com sua banda em São Paulo

Ligações externas[editar | editar código-fonte]