Jerry Cantrell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Jerry Cantrell
Cantrell06.jpg
Informação geral
Nome completo Jerry Fulton Cantrell Jr.
Nascimento 18 de março de 1966 (49 anos)
Origem Tacoma, Washington
País Estados Unidos Flag of the United States.svg
Gênero(s) Metal alternativo
Grunge
Heavy metal
Hard rock
Instrumento(s) Vocal
Guitarra
Modelos de instrumentos G&L
Dean
Gibson Les Paul
Período em atividade 1987 - presente
Gravadora(s) Columbia Records
Sony Music
Afiliação(ões) Alice in Chains
Cardboard Vampyres
Metallica
Danzig
Ozzy Osbourne
Página oficial Jerry Cantrell.com

Jerry Fulton Cantrell Jr. (Tacoma, 18 de março de 1966) é um guitarrista estadunidense, cantor e compositor mais conhecido por seu trabalho com a banda Alice in Chains, como guitarrista, vocal de apoio e co-vocalista, principal compositor ,além de passar o tempo em sua fazenda de família em Oklahoma.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido Jerry Fulton Cantrell Jr., ficou famoso como guitarrista, vocalista (em dueto com Layne Staley) e letrista da banda de grunge Alice in Chains. Sendo provavelmente o mais técnico dos guitarristas de Seattle de sua geração, Cantrell tem preferência por guitarras da G&L, Dean e Gibson Les Paul e amplificadores Bogner. O som encorpado e pesado marca seu estilo de base, porém, mostra bastante refinamento nas sonoridades leves.

Jerry Cantrell iniciou sua carreira em 1987, já como guitarrista do Alice in Chains. O álbum de estréia da banda, foi lançado em 1990 e deu início a uma carreira consagrada de muito sucesso. Jerry sempre foi uma peça chave na banda (considerado o "cabeça" dela), principalmente nas composições.

A partir de 1993, mesmo com a grande sucesso da banda, as atividades desta foram diminuindo, devido aos problemas com drogas do vocalista Layne Staley. Após um tempo de inatividade do Alice in Chains, Jerry resolve gravar um álbum solo e em abril de 1998 é lançado Boggy Depot, produzido pelo próprio Jerry e Toby Wright, que já havia trabalhado nos três álbuns anteriores do Alice in Chains. Jerry contou com as participações de seus companheiros de AIC, o baixista Mike Inez e o baterista Sean Kinney, além dos baixistas Rex Brown (Pantera) e Les Claypool (Primus). Boggy Depot foi razoavelmente bem sucedido e agradou aos fãs do Alice in Chains, tanto que alguns o consideram um álbum perdido do grupo. Em seguida ao seu lançamento, Jerry percorreu os EUA fazendo o show de abertura para a turnê do álbum ReLoad do Metallica.

Ainda em 1998, o Alice in Chains se reúne para gravar duas músicas inéditas, o que não ocorria há três anos. O resultado pode ser conferido da caixa de CD's Music Bank, lançada um ano depois.

Depois disso, Jerry começa a compor material para o seu segundo disco. Em 2002 ele já possui pronta uma quantidade de músicas suficiente para o lançamento de um disco duplo, mas a Columbia acaba rejeitando a idéia. Jerry assina então contrato com a Roadrunner, lançando "Degradation Trip" logo em seguida. O álbum possui duas edições, uma single e uma dupla, e foi dedicado ao ex-companheiro de banda, Layne Staley, que morrera em abril desse ano.

Ainda em 2002, Jerry participa com a música She Was My Girl da trilha sonora do filme Spider Man, dirigido por Sam Raimi. O disco conta ainda com Pete Yorn, Hives e The Strokes. No começo de 2003, Jerry entrou em turnê pelos EUA com o Udora (ex-Diesel, banda de Minas Gerais) abrindo seus shows.

Jerry também realizava alguns raros shows beneficentes com o Alice in Chains. A partir de 2005 esses shows começaram a ocorrer com uma freqüencia maior e surgiu rumores que a banda poderia voltar. O novo Alice in Chains entrou em estúdio e lançou em 29 de setembro de 2009, o novo álbum da banda, intitulado Black Gives Way to Blue.

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

O pai de Cantrell, o Sr. Jerry, é um veterano de combate da Guerra do Vietnã. Ele foi o principal assunto na canção "Rooster", que Cantrell escreveu em homenagem à seu pai. A primeira lembrança de infância de Jerry é o encontro com seu pai pela primeira vez, quando ele havia retornado da guerra. Devido ao esforço da guerra, seus pais se divorciaram e Jerry viveu com sua mãe, Gloria.

A mãe de Cantrell, Gloria Jean Cantrell, morreu em 1987. Seu amigo Andrew Wood (Mother Love Bone) morreu em 1990, levando Jerry a escrever a música "Would?" para o segundo álbum do Alice In Chains, Dirt, na memória de seu amigo Wood. Ele também dedicou o álbum de estréia, Facelift, para Wood, assim como para sua falecida mãe. Após residir em Seattle durante muitos anos, Cantrell se mudou para Los Angeles, Califórnia, em meados de 2003, época em que ele tinha parado seu uso de drogas pesadas. A peculiaridade desta transição seria expressada na canção "Check My Brain". Cantrell também gasta seu tempo no rancho em Oklahoma, de sua família, que uma vez foi destaque em um episódio da MTV Cribs. Cantrell tem uma residência em Hollywood Hills, juntamente com sua esposa e dois filhos, e mudou seu estúdio de volta para Seattle.

Jerry Cantrell é co-proprietário de um bar de Hard Rock com Scott Ian (Anthrax) em Las Vegas, chamado Dead Man's Hand.

Reconhecimento[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2006, a revista britânica de Hard Rock & Metal, Metal Hammer, premiou Cantrell com o título de Riff Lord (Senhor dos Riffs), em seu show anual, o Golden Gods Awards, realizada no teatro London Astoria. Ele estava aparentemente emocionado com a conquista do título, ao longo de vários artistas famosos, como Slash, James Hetfield, e Jimmy Page foram consagrados com o prêmio.

Ele estava na posição 38º dos 100 Maiores Guitarristas Heavy Metal de Todos os Tempos pela Guitar World e, recentemente foi classificado como 37º dos 100 Maiores Guitarristas de Todos os Tempo também pela Guitar World.

Técnica[editar | editar código-fonte]

As primeiras influências de Cantrell fez o Alice In Chains ter sua pegada Heavy Metal e se destacar entre as suas bandas companheiras do Movimento Grunge, sendo diferente das demais bandas, que eram alternativas, orientadas para o Rock da cena musical de Seattle.

No entanto, sua gama musical também se estende para os elementos do Blues e do Country como é ouvido em seu primeiro álbum solo. A guitarra de Cantrell é conhecida por seu uso exclusivo do pedal wah, bem como compassos ímpares. Em uma entrevista de 1998, com Guitar World, ele foi questionado sobre a última qualidade:

"Eu realmente não sei de onde isso vem, ele só vem naturalmente para mim, eu poderia sentar e descobrir isso, mas de que adianta? Coisas fora de tempo são mais emocionantes - pega as pessoas de surpresa quando você muda de marcha antes mesmo de saber o que diabos tocar. Também é eficaz quando você desacelera algo para baixo e em seguida, bate numa na colisão. Um monte de coisas do Alice está escrito dessa maneira - 'Them Bones' é uma grande canção fora de tempo."

Carreira[editar | editar código-fonte]

Jerry Cantrell em 2006.

Discografia solo[editar | editar código-fonte]

Com Alice in Chains[editar | editar código-fonte]

Com Ozzy Osbourne[editar | editar código-fonte]

Outras aparições[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]