João Estêvão Águas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
João Estêvão Águas
João Estêvão Águas.
Nascimento 19 de abril de 1872
Albufeira
Morte 10 de janeiro de 1956 (83 anos)
Cidadania Portugal
Ocupação líder militar
Prêmios Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo, Grã-Cruz da Ordem Militar de Avis, Comendador da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada

João Estêvão Águas (em grafia antiga João Estevam Águas) GCCGCAComSE (Albufeira, Albufeira, 19 de Abril de 1872 - Lisboa, 10 de Janeiro de 1956) foi um militar, político e maçon português.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Oficial de Infantaria do Exército, atingiu o posto de General.[1]

Exerceu as funções de Director do Instituto Militar dos Pupilos do Exército, Comandante da Guarda Fiscal, Inspector da Arma de Infantaria e Vogal do Supremo Tribunal Militar.[1]

Membro do Partido Democrático, foi Deputado e Ministro da Guerra em 1920, no Governo de António Maria Baptista.[1]

A 28 de Junho de 1919 foi feito Comendador da Antiga, Nobilíssima e Esclarecida Ordem Militar de Sant'Iago da Espada, do Mérito Científico, Literário e Artístico, a 5 de Outubro de 1923 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem Militar de São Bento de Avis e a 15 de Outubro de 1923 com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Nosso Senhor Jesus Cristo.[2]

Iniciado na Maçonaria em 1914, com o nome simbólico de Egas Moniz, na Loja Acácia N.° 281, de Lisboa, da qual foi Venerável Mestre, pertenceu, depois, à Loja Primeiro de Maio, também de Lisboa, em 1934, onde igualmente desempenhou o cargo de Venerável Mestre, ambas afectas ao Grande Oriente Lusitano. Pertenceu, ainda, ao Soberano Grande Capítulo de Cavaleiros Rosa Cruz - Grande Capítulo Geral do Rito Francês de Portugal.[1]

Referências

  1. a b c d e António Henrique Rodrigo de Oliveira Marques. Dicionário de Maçonaria Portuguesa. [S.l.: s.n.] pp. Volume I. Coluna 25 
  2. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "João Estevam Águas". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 26 de outubro de 2015