Linha Nyon–St.Cergue–LaCure-Morez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Linha Nyon–St.Cergue–LaCure-Morez
StC205+231.jpg
Informações
Local Vaud, Suíça
Tipo de transporte Trem urbano
Número de estações 17
Tráfego 845 000 - 2004
1 114 000 - 2008
Funcionamento
Início de funcionamento 1916 (100 anos)
Sigla(s) do material circulante NStCM
Dados técnicos
Extensão do sistema 20,70 km (12,9 mi)
Bitola Bitola métrica 1 000 mm (39,4 in)
Eletrificação Aérea catenária, 1500 V DC
(a partir de 1985)
Velocidade máxima 70 km/h (43,5 mph)
Material rolante antes de 1985

A Linha Nyon–St-Cergue–La Cure-Morez (NStCM) é uma linha ferroviária a via única, de bitola métrica, com 27 km d comprimento, que parte da estação dos Caminhos de Ferro Federais da Suíça (CFF) em Nyon até à fronteira francesa de La Cure, depois de passar por Saint-Cergue.

Até 1958 a linha ia até Morez razão do nome da linha Nyon-Saint-Cergue-Morez, que aliás conservou.

História[editar | editar código-fonte]

Com o incremento das ligações ferroviárias entre Genebra e Lausana, as povoações do Jura vaudois sentiram-se afastadas dessa ligação e pensara, numa linha a que chamaram "aos pés do Jura" que pretendiam ligasse Genebra até Yverdon-les-Bains.

Rapidamente o preço de tal ligação excluí a sua realização e pensa-se antes numa outra local para ligar a região com os CFF. Foi assim que em 1890 aparecem nada menos que cinco linhas para ligarem as localidades à linha principal:

  • Nyon-Crassier-Divonne-les_Bains em França
  • Gland-Begnins
  • Rolle-Gimel
  • Allaman-Aubonne-Gimel e
  • Bière-Morges

Em 1898 é feito o pedido para uma ligação Nyon–Saint-Cergue–La Cure e os trabalhos começam em 1912. Interrompidos durante a Guerra, a inauguração da porção Nyon-St-Cergue teve lugar a 18 de Agosto de 1917, e a extensão até Morez em 1921. Até 1958 havia duas companhias se ocupavam da sua exploração; a Companhia do caminho de ferro Nyon – St-Cergue – Morez e a outra francesa, os Caminhos de Ferro Eléctricos do Jura (CFEJ), mas nesse ano a CFE pára com a sua exploração.

Actualmente as ligações ferroviárias estão de novo a ganhar adeptos o que levou a companhia a fazer a ligação directa com a estação dos CFF, construindo em Nyon, em 2004, uma estação subterrânea.

Imagens[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]