Troiano de Marte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O grupo L5 (em verde) e o grupo L4 (em azul claro) compõem os asteroides troianos da órbita de Marte. Marte está em vermelho. A órbita mais externa pertence a Júpiter.

Os troianos de Marte são um grupo de objetos que compartilham a órbita com Marte em torno do Sol. Eles podem ser localizados através de dois pontos de Lagrange diferentes, uns a 60º de Marte a frente do sentido do deslocamento orbital (em L4), e os outros logo atrás do planeta a 300º em relação ao mesmo plano (em L5). A origem destes asteroides troianos ainda não é conhecida. Uma das teorias sugere que os troianos marcianos foram capturados por Marte durante a formação do Sistema Solar. Entretanto, estudos de espectros destes objetos indicaram que possivelmente este não seja o caso.[1][2] Outras explicações envolvem o fato dos asteroides terem sido capturados depois da formação do Sistema Solar, o que é algo questionável, considerando a baixa massa de Marte.[3][4]

Atualmente, o grupo contém sete asteroides confirmados e estáveis nos pontos lagrangianos,[5] e um candidato ainda não confirmado.[3][4][6][7]

L4:

L5:

Candidatos

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Rivkin, Andrew; Trilling, David; Thomas, Cristina; DeMeo, Fancesca; Spahr, Timoth; Binzel, Richard (2007). «Composition of the L5 Mars Trojans: Neighbors, not siblings». Icarus. 192 (2): 434–441. Bibcode:2007Icar..192..434R. arXiv:0709.1925Acessível livremente. doi:10.1016/j.icarus.2007.06.026 
  2. Trilling, David; Rivking, Andrew; Stansberry, John; Spahr, Timothy; Crudo, Richard; Davies, John (2007). «Albedos and diameters of three Mars Trojan asteroids». Icarus. 192 (2): 442–447. Bibcode:2007Icar..192..442T. arXiv:0709.1921Acessível livremente. doi:10.1016/j.icarus.2007.08.002 
  3. a b Scholl, H.; Marzari, F.; Tricarico, P. (2005). «Dynamics of Mars Trojans». Icarus. 175 (2): 397–408. Bibcode:2005Icar..175..397S. doi:10.1016/j.icarus.2005.01.018 
  4. a b Schwarz, R.; Dvorak, R. (2012). «Trojan capture by terrestrial planets». Celestial Mechanics and Dynamical Astronomy. 113 (1): 23–34. Bibcode:2012CeMDA.113...23S. doi:10.1007/s10569-012-9404-4 
  5. «Minor Planet Center». Consultado em 4 de março de 2013 
  6. de la Fuente Marcos, C.; de la Fuente Marcos, R. (abril de 2013). «Three new stable L5 Mars Trojans». Monthly Notices of the Royal Astronomical Society: Letters. 432 (1): L31-L35. doi:10.1093/mnrasl/slt028 
  7. Christou, A. A. (2013). «Orbital clustering of Martian Trojans: An asteroid family in the inner solar system?». Icarus. 224 (1): 144-153. Bibcode:2013Icar..224..144C. arXiv:1303.0420Acessível livremente. doi:10.1016/j.icarus.2013.02.013